Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/2185
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006_Eduardo André de Brito Celino.pdf841,66 kBAdobe PDFView/Open
Title: As zonas de desenvolvimento econômico como instrumento de políticas públicas em países emergentes : o caso da China
Authors: Celino, Eduardo André de Brito
Orientador(es):: Medeiros, Janann Joslin
Assunto:: Zonas de desenvolvimento
Exportação
China
Desenvolvimento econômico - políticas públicas
Investimentos estrangeiros - China
Issue Date: 16-Nov-2009
Citation: As zonas de desenvolvimento econômico como instrumento de políticas públicas em países emergentes: o caso da China. 2006. 133 f. Dissertação (Mestrado em Administração)-Universidade de Brasília, Brasília, 2006.
Abstract: Este estudo teve como objetivo identificar de que forma e em que medida a utilização de zonas de desenvolvimento tem contribuído para o alcance de objetivos específicos de políticas públicas na China. Para verificação dos resultados, a base teórica utilizada sugeriu a identificação de efeitos estáticos e dinâmicos das zonas especiais sobre a economia. Foram levantados o histórico de implantação e os diferentes tipos de zonas de desenvolvimento existentes na China. Com base em pesquisa bibliográfica e de campo foram coletados os dados relativos às características das zonas de desenvolvimento e seu desempenho na economia chinesa. Os resultados mostraram que o governo chinês criou diferentes modelos de zonas de desenvolvimento para atingir fins diversos, tais como aumento de exportações, atração de investimento estrangeiro direto – IED, desenvolvimento de alta tecnologia, transição para economia de mercado, desenvolvimento regional, dentre outros. Os resultados indicaram, ainda, a existência de zonas de desenvolvimento não apenas no nível nacional, com também nos níveis regional e local. Conclui-se deste trabalho que as zonas especiais deram contribuição importante para o desenvolvimento econômico chinês. O modelo de zonas de desenvolvimento permitiu que a China realizasse movimento gradual de transição para uma economia de mercado, sem comprometimento do modelo político estabelecido no país. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This study had the objective of identifying how and to what extent the utilization of development zones has contributed to the achievement of specific public policy objectives in China. In investigating this question, and based on the theoretical framework, the static and dynamic effects of special zones on the economy were identified. An historical overview of the implantation of the different types of development zones existing in China was carried out. Bibliographic and field research were used to collect data about the characteristics of the different types of development zones and their performance. The results show that the Chinese government created different models of development zone to achieve differing objectives, such as increasing exports, attracting foreign direct investment (IED), development of high technology, transition to a market economy, and regional development, among others. The results also indicate the existence of development zones not only at the national level but at the regional, as well. It is concluded that the special zones have made an important contribution to Chinese economic development, permitting China to carry out a gradual transition to a market economy within the political model established for the county.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação, 2006.
Appears in Collections:PPGA - Mestrado em Administração (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/2185/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.