Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/21657
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_SilviaGonçalvesRicciNeri.pdf2,77 MBAdobe PDFView/Open
Title: Estudo de associação entre adiposidade corporal, força muscular, distrubuição de pressão plantar, estabilidade postural e risco de quedas em mulheres idosas
Other Titles: Association between body adiposity, muscle strenght, plantar pressure distribution, postural stability and falls risk in elderly women
Authors: Neri, Silvia Gonçalves Ricci
Orientador(es):: Lima, Ricardo Moreno
Assunto:: Idosos - doenças
Adiposidade corporal
Quedas (acidentes) em idosos
Equilíbrio (Fisiologia)
Issue Date: 3-Nov-2016
Citation: NERI, Silvia Gonçalves Ricci. Estudo de associação entre adiposidade corporal, força muscular, distrubuição de pressão plantar, estabilidade postural e risco de quedas em mulheres idosas. 2016. xv, 142 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação Física)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Abstract: OBJETIVO: Verificar a associação entre adiposidade corporal, força muscular, distribuição de pressão plantar, estabilidade postural e risco de quedas em mulheres idosas. MÉTODOS: Participaram deste estudo 73 mulheres idosas (67,58 ± 6,04 anos, 1,56 ± 0,06 m, 67,59 ± 11,25 kg), as quais foram submetidas à avaliação antropométrica e à absortometria de raio-x de dupla energia (DEXA) para mensuração da adiposidade corporal. A força muscular foi avaliada por meio da força de preensão palmar, utilizando um dinamômetro de preensão manual, e da força dos extensores de joelho do membro inferior dominante, utilizando um dinamômetro isocinético. Para mensurar a distribuição de pressão plantar foi utilizada uma plataforma de pressão. A estabilidade postural, por sua vez, foi avaliada em uma plataforma de força. Por fim, para estimar o risco de quedas, o QuickScreen Clinical Falls Risk Assessment, o teste Timed Up and Go e a Escala de Eficácia de Quedas - Internacional foram aplicados. Para verificar a associação entre a adiposidade corporal e as variáveis dependentes, foi utilizado o teste de Correlação de Pearson e o teste de Correlação de Spearman. Adicionalmente, a amostra foi estratificada de acordo com diferentes índices de adiposidade, e a comparação entre os estratos foi efetuada por intermédio dos testes ANOVA one-way, Kruskal-Wallis e Qui-quadrado, Também foi calculado o Odds Ratio para quedas nas idosas classificadas nos estratos superiores de adiposidade corporal. O nível de significância adotado foi de p< 0,05. RESULTADOS: A adiposidade corporal se associou negativamente com a força muscular relativa. Observou-se, ainda, que o excesso de adiposidade estava relacionado a um comprometimento da distribuição de pressão plantar, caracterizado, sobretudo, por maior força máxima na maioria das regiões do pé, maior área de contato e maior pico de pressão no mediopé, e valores mais elevados do índice de arco dinâmico. Quanto à estabilidade postural, idosas com maiores índices de adiposidade exibiram maior amplitude de deslocamento do centro de pressão nas direções anteroposterior e mediolateral. Ademais, a adiposidade corporal se correlacionou positivamente com o risco de quedas. CONCLUSÃO: O excesso de adiposidade corporal está associado a um risco de quedas aumentado em mulheres idosas. Este risco aumentado pode ser parcialmente explicado por uma diminuição da força muscular relativa, por valores elevados de pressão no mediopé e por uma pior estabilidade postural. Salienta-se que os achados do presente estudo se agregam a evidências prévias que apontam a obesidade como um importante fator de risco para quedas em mulheres idosas. ____________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
OBJECTIVE: To measure the association between body adiposity, muscle strength, plantar pressure distribution, postural stability and falls risk in elderly women. METHODS: Seventy three elderly women (67.58 + 6.04 years, 1.56 + 0.06 m, 67.59 + 11.25 kg) underwent body adiposity assessment by both anthropometric measures and Dual Energy X-Ray Absorptiometry (DEXA). Muscle strength was assessed using a handgrip dynamometer. Also, dominant knee extensors strength was evaluated using an isokinetic dynamometer. Plantar pressure distribution was measured on a pressure platform while postural stability was evaluated on a force platform. To estimate the risk of falls, the Quick Screen Clinical Falls Risk Assessment, Timed Up and Go test, and Falls Efficacy Scale – International were applied. To investigate the association between body adiposity and dependent variables, Pearson correlation test and Spearman correlation test were used. In addition, the sample was stratified according to different adiposity indices and the comparison between the stratums was performed through ANOVA one-way, Kruskal-Wallis and Chi-square tests. The odds ratio was also calculated for falls in elderly women classified in the upper stratum of adiposity. The significance level was set at p<0.05. RESULTS: Body adiposity was negatively associated with relative muscle strength. Excessive adiposity was also related to impaired plantar pressure distribution, characterized by higher maximum strength in most foot regions, larger contact area and higher peak pressure in the midfoot, and higher values of dynamic arch index. Regarding postural stability, elderly women with higher adiposity indexes showed greater center of pressure displacement in the anteroposterior and mediolateral directions. In addition, body fat was positively correlated with risk of falls. CONCLUSION: Excessive body adiposity was associated with an increased risk of falls in older women. This increased risk could be partly explained by a decrease of relative muscle strength, high values of pressure on the midfoot and a worse postural stability. Notably, the results of this study add to the previous evidence pointing obesity as a major risk factor for falls.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física, 2016.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FEF - Mestrado em Educação Física (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/21657/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.