Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/21352
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_FilipeTavaresCarneiro.pdf747,47 kBAdobe PDFView/Open
Title: Estudo da infecção por hemoplasmas em canídeos e felídeos selvagens de cativeiro
Authors: Carneiro, Filipe Tavares
Orientador(es):: Paludo, Giane Regina
Assunto:: Micoplasmas
Zoonoses
Hemoplasmas
Epidemiologia
Issue Date: 1-Sep-2016
Citation: CARNEIRO, Filipe Tavares. Estudo da infecção por hemoplasmas em canídeos e felídeos selvagens de cativeiro. 2015. x, 30 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Animal)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Abstract: Hemoplasmas são bactérias que prendem-se frouxamente à membrana plasmática de eritrócitos, podendo parasitar mamíferos domésticos e selvagens. Felídeos são conhecidamente parasitados por Mycoplasma haemofelis, Candidatus Mycoplasma haemominutum e Candidatus Mycoplasma turicensis, enquanto canídeos são infectados por pelo menos duas espécies de hemoplasmas: Mycoplasma haemocanis e Candidatus Mycoplasma haematoparvum. As hemoplasmoses são de grande relevância na clínica veterinária, tanto por sua distribuição cosmopolita e severidade de sinais clínicos, a depender da espécie do parasita e imunocompetência do hospedeiro, quanto pelo seu potencial zoonótico e de infecção de animais selvagens ameaçados de extinção. O presente trabalho se propôs a investigar quais espécies de hemoplasmas parasitam as diferentes espécies de carnívoros de cativeiro, a fim de esclarecer a epidemiologia da doença nestas espécies. Além disso, a pesquisa visou caracterizar as alterações hematológicas causadas pela infecção por diferentes espécies de micoplasmas hemotrópicos, a fim de estabelecer sua importância clínica para as espécies selvagens e a capacidade dessas espécies de se tornarem reservatório dos agentes estudados. Foram investigadas as amostras de 33 felídeos e 18 canídeos selvagens e observou-se que a ocorrência da infecção por hemoplasmas nessas espécies é de 45,5% e 83,3%, respectivamente. Fatores como faixa etária, gênero ou presença de anemia não apresentaram correlação com a positividade para a infecção. Sendo assim, conclui-se que a infecção por hemoplasmas em carnívoros selvagens tem alta prevalência, a patogenicidade dos agentes é baixa, ou o estágio crônico é mais frequente, resultando na redução de seu diagnóstico.
Abstract: Hemoplasmas are bacteria able to adhere themselves loosely to the plasma membrane of erythrocytes and may parasitize several species of mammals. There are three known species of hemoplasmas that parasitize domestic and wild cats: Mycoplasma haemofelis, Candidatus Mycoplasma haemominutum and Candidatus Mycoplasma turicensis. Dogs are infected by at least two species of hemoplasmas: Candidatus Mycoplasma haematoparvum and Mycoplasma haemocanis. The hemoplasmoses are very important in the veterinary clinic, either because of its worldwide distribution and severity of clinical signs, depending on parasite species and host immune competence, or due to its zoonotic potential and capability of infecting endangered species. This study set out to investigate which hemoplasmas species parasitize different species of captive wild carnivores in order to clarify the epidemiology of the disease in these species. Furthermore, the research intended to characterize the hematological changes caused by different species of hemotrophic mycoplasmas infection in order to establish their clinical importance to wild species and the capacity of these species to become a reservoir of studied agents. Samples of 33 wild felids and 18 wild canids were investigated and it was observed that the occurrence of hemoplasma infection in these species is 45.5% and 83.3%, respectively. Factors such as age, gender or anemia are not more frequent in animals positive for the infection. Therefore, it is concluded that infection by hemoplasmas in wild carnivores has high prevalence, and either agent pathogenicity is low, or chronic stage is more frequent, resulting in the reduction of diagnosis.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Saúde Animal, 2015.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2015.12.D.21352
Appears in Collections:FAV - Mestrado em Saúde Animal (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/21352/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.