Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/20915
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_AlanadeFátimaAndradeSantos.pdf3,07 MBAdobe PDFView/Open
Title: Avaliação toxicológica da ayahuasca em ratos Wistar : comportamento e toxicidade reprodutiva em machos
Authors: Santos, Alana de Fátima Andrade
Orientador(es):: Caldas, Eloísa Dutra
Coorientador(es):: Pic-Taylor, Aline
Assunto:: Toxicidade
Ratos
Ayahuasca (bebida psicoativa) - neurotoxicidade
Ayahuasca (bebida psicoativa)
Issue Date: 12-Jul-2016
Citation: SANTOS, Alana de Fátima Andrade. Avaliação toxicológica da ayahuasca em ratos Wistar: comportamento e toxicidade reprodutiva em machos. 2016. xvi, 96 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Abstract: A ayahuasca é uma bebida sacramental utilizada tradicionalmente por tribos indígenas feita geralmente a partir da cocção da Banisteriopsis caapi e da Psychotria viridis, que contêm alcaloides β-carbolínicos e o alucinógeno N, N-dimetiltriptamina (DMT), respectivamente. Essa infusão foi incorporada em rituais religiosos cristãos no Brasil nos anos 1930 e expandida para outros países mais recentemente. O objetivo desse estudo foi investigar o potencial toxicológico reprodutivo da ayahuasca em ratos machos Wistar, assim como os efeitos neurocomportamentais após um tratamento crônico. A ayahuasca foi administrada por gavagem em dias alternados por 70 dias nas doses de 1X, 2X, 4X e 8X a dose utilizada em ritual religioso (12 animais/grupo). Avaliações comportamentais foram feitas 1 hora após a primeira gavagem (exposição aguda), no 36° dia e no 70° dia de tratamento, utilizando os testes de Campo Aberto, Labirinto em Cruz Elevado e Natação Forçada. Os animais foram eutanasiados 24 hs depois do último tratamento e os indicadores reprodutivos avaliados. Dois animais do grupo 8X foram a óbito minutos após o tratamento. Na primeira avaliação do Campo Aberto, houve uma diminuição significativa (p<0,05) da locomoção dos animais do grupo 4X em relação ao controle. Animais do grupo 1X mostraram uma diminuição significativa no tempo de permanência nos braços abertos do Labirinto em Cruz Elevado e um aumento do tempo nos braços fechados na avaliação realizada no 70º dia comparado com o 36º dia. Efeitos similares foram observados no grupo controle positivo (fluoxetina 10 mg/kg). No 70° dia, observou-se um aumento do climbing nas paredes do aparato de Natação Forçada nos animais do grupo 8X em relação aos grupos 1X e 4X. Esse resultado pode sugerir uma potencial ação antidepressiva da ayahuasca a longo prazo, efeito que deve ser melhor investigado. Foi observada uma diminuição significativa no consumo de ração e no ganho de peso corpóreo dos animais do grupo 4X e 8X, além de um aumento no peso relativo do cérebro e estômago dos animais do grupo 8X, em relação ao controle. Houve um aumento significativo nos níveis sorológicos de testosterona total, diminuição no tempo de trânsito espermático e na reserva espermática na cauda do epidídimo nos animais expostos a dose de 4X em relação ao grupo controle. Não houve diferenças significativas na avaliação dos outros indicadores reprodutivos avaliados (motilidade e morfologia espermática e histologia do testículo e epidídimo). Esse estudo permitiu identificar um nível de efeito adverso não observado (NOAEL) da ayahuasca para efeitos reprodutivos em ratos Wistar machos na dose de 2X a dose usual ritualística, que corresponde a 0,6 mg/kg pc DMT, 6,6 mg/kg pc harmina e 0,52 mg/kg pc harmalina.
Abstract: Ayahuasca is a sacred beverage used traditionally by indigenous tribes and generally prepared with Banisteriopsis caapi and Psychotria viridis, which contain β-carbonyl alkaloids and the hallucinogen N,N-dimethyltriptamine (DMT), respectively. This infusion was incorporated in Christian religious rituals in Brazil in the 1930´s, and expanded to other countries more recently. The objective of this study was to investigate the potential reproductive toxicological effects and the behavioral effects of the ayahuasca in male Wistar rats after a chronic exposure. Ayahuasca was administered by gavage every other day for 70 days at 1X, 2X, 4X and 8X the dose used in a religious ritual (12 animals per group). Behavior evaluations were performed using the Open Field, Elevated Plus-Maze and Forced Swimming tests 1 hour after the first gavage (acute exposure), at the 36th and at the 70th day of treatment. The animals were sacrificed 24 hours after the last treatment, and the reproductive endpoints evaluated. Two animals from the highest dose group died soon after treatment. In the first Open Field evaluation, there was a significant decrease (p<0.05) in the locomotion of animals from the 4X group compared to controls. Animals from 1X group showed a significant decrease in the time spent in the open arms of the Elevated Plus-Maze and an increase of this parameter in the closed arms at 70th day compared with the evaluation at the 36th day. Similar effects were observed for the positive control (fluoxetine 10 mg/kg). We observed a significant increase in climbing behavior in the Forced Swimming test in the animals from the 8X group compared to the 1X and 4X. This result may suggest a potential antidepressant effect of the ayahuasca, which should be investigated further. There was a significant decrease in food consumption and weight gain in the 4X and 8X animals compared to controls, and a significant increase in the relative weight of the brain and stomach of animals from the 8X group. There was a significant increase in the total serum testosterone levels, decrease in spermatic transit time and spermatic reserves in the epididymis caudae in the 4X dosed animals in comparison with controls. No significant changes were found in the other reproductive endpoints evaluated (sperm motility and morphology, and histology of the testis and epididymis). This study identified a no-observed-adverse-effect-level (NOAEL) for chronic and reproductive effects at 2X the ritualistic dose of ayahuasca in male Wistar rats, which corresponds to 0.60 mg/kg bw DMT, 6.6 mg/kg pc harmine and 0,52 mg/kg bw harmaline.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2016.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2016.04.D.20915
Appears in Collections:PPGCS - Mestrado em Ciências da Saúde (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/20915/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.