Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/20711
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_TempoAclepioSuposta.pdf739,19 kBAdobe PDFView/Open
Title: No tempo de Asclépio : a suposta engenharia genética de Platão
Authors: Matsui, Sussumo
Cornelli, Gabriele
Assunto:: Platão
Dietética
Medicina
Issue Date: Jan-2016
Publisher: Grupos de Pesquisa VIVA VOX e CÁTEDRA UNESCO ARCHAI
Citation: MATSUI, Sussumo; CORNELLI, Gabriele. No tempo de Asclépio: a suposta engenharia genética de Platão. Prometeus. Filosofia em Revista, v. 9, n. 19, p. 69-80, jan./jun. 2016. Disponível em: <http://seer.ufs.br/index.php/prometeus/article/view/4504/4005>. Acesso em 1 jun. 2016.
Abstract: A descrição do papel da medicina no Livro III da República pode facilmente deixar o leitor constrangido. O trecho defende que a medicina deveria se espelhar nas práticas do tempo de Asclépio. Neste tempo, a medicina tinha um papel político de não prolongar a vida dos cidadãos tomados pela doença, nem deixá-los procriar. Frente a estas declarações, surgiram várias interpretações que vão desde o totalitarismo de Popper até a ironia de Strauss. Para uma melhor compreensão do texto, seria necessária a interlocução com a medicina hipocrática e com as práticas médicas do tempo dos séculos V e IV aEN. Contudo, a passagem em questão não se reduz ao contexto histórico, mas apresenta uma crítica válida ainda na atualidade. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
The description of the role of medicine in Book III of the Republic could easily embarrassed the reader. The section argues that the medicine should be reflected in the Asclepius time practices. At this time, the medicine had a political role not to prolong the lives of citizens taken by the disease and not let them breed. Faced with these statements, there have been various interpretations ranging from the totalitarianism of Popper to Strauss’ irony. For a better understanding of the text, it would be necessary to dialogue with the Hippocratic medicine and medical practices of the time of the fifth and fourth centuries BCE. However, the passage in question is not confined to the historical context, but it has a valid criticism even today.
Licença:: Prometeus: Filosofia em Revista - Termos de licença do periódico PROMETEUS Atribuição-SemDerivações-SemDerivados CC BY-NC-ND. Fonte: http://seer.ufs.br/index.php/prometeus/about/editorialPolicies#focusAndScope. Acesso em: 18 ago. 2016.
Appears in Collections:FIL - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/20711/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.