Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/20368
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_JoãoFernandoPereiraFilho.pdf1,3 MBAdobe PDFView/Open
Title: Áreas livres : um estudo de percepção dos professores sobre as áreas verdes do entorno predial escolar
Authors: Pereira Filho, João Fernando
Orientador(es):: Pato, Claudia Márcia Lyra
Assunto:: Educação
Escolas públicas
Professores
Percepção ambiental
Aspectos ambientais
Issue Date: 23-May-2016
Citation: PEREIRA FILHO, João Fernando. Áreas livres: um estudo de percepção dos professores sobre as áreas verdes do entorno predial escolar. 2016. 74 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação)–Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Abstract: Apresento, neste trabalho, um estudo sobre a percepção dos professores de uma escola pública de São Paulo sobre as áreas não construídas no entorno predial. No quadro teórico, utilizei uma literatura que reúne referenciais de áreas verdes escolares em sentido e uso de espaço pedagógico bem como estudos de percepção ambiental na linha de trabalho pessoa-ambiente. O objetivo foi compreender como os professores percebiam essa área no que tange ao potencial pedagógico. A pesquisa foi realizada com seis sujeitos do sexo feminino, entre 34 e 58 anos de idade, média de 11,1 em docência, sendo 3,6 na unidade escolar, representando os períodos matutino e vespertino nas três áreas do conhecimento: Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Código e Linguagem. Foram realizadas entrevistas qualitativas a partir de caminhadas com os professores pelo ambiente, para que expusessem diferenças e semelhanças nas preferências e desejos, sensações e sugestões de usos em relação à área verde. Esses dados serviram para a construção de mapas perceptivos que mostraram as áreas externas como ambiente de pouca frequência de uso pelos professores, retratando que, apesar da grande extensão, a área livre escolar ainda é pouco utilizada como espaço pedagógico, embora alguns setores tenham aparecido como foco de desejo. Isso, de fato, aponta para a necessidade de aprofundamento na percepção e compreensão de que a área verde melhora o desempenho cognitivo da criança devido ao conjunto diversificado de elementos que a natureza propicia de forma complementar ao ensino-aprendizado indoor.
Resumen: Que presento en este trabajo, un estudio sobre la percepción de los profesores de una escuela pública en San Pablo en las áreas no incorporadas a la construcción. En el marco teórico, he usado una referencia bibliográfica que reúne a las áreas verdes de la escuela en el significado y el uso del espacio educativo y estudios de percepción del medio ambiente en la línea de persona ambiente. El objetivo era comprender cómo los profesores perciben esta área en relación con el potencial pedagógico. La encuesta se llevó a cabo seis sujetos de sexo femenino, entre 34 y 58 años, promedio 11.1 en la enseñanza, siendo 3,6 en las escuelas, en representación de la mañana y por la tarde en las tres áreas de conocimiento: Humanidades, Ciencias de la Naturaleza y el Código y el Lenguaje. Las entrevistas cualitativas se llevaron a cabo desde el senderismo con los maestros para el medio ambiente, para exponer las similitudes y diferencias en las preferencias y deseos, sensaciones y usos de sugerencias en relación a la zona verde. Estos datos se utilizaron para la construcción de mapas perceptuales que mostraron las zonas exteriores como el medio ambiente utilizan con poca frecuencia por los profesores, que retrata a que a pesar de la gran extensión, la zona escolar libre no es ampliamente utilizado como espacio de enseñanza, aunque algunos sectores han surgido como yo deseo de concentrarse. Esto, de hecho, apunta a la necesidad de profundizar en la percepción y comprensión de la zona verde mejora el rendimiento cognitivo de los niños debido a la diversa conjunto de elementos que ofrece la naturaleza complementaria de la cubierta de enseñanza-aprendizaje.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2016.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2016.03.D.20368
Appears in Collections:FE - Mestrado em Educação (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/20368/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.