Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/20257
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_DanielGerstenReiss.pdf1,67 MBAdobe PDFView/Open
Title: Ensaios sobre a internacionalização da moeda
Other Titles: Essays in Currency Internationalization
Authors: Reiss, Daniel Gersten
Orientador(es):: Pinto, Maurício Barata de Paula
Assunto:: Moeda internacional
Renda - distribuição
Moeda - Brasil
Comércio exterior - Brasil
Issue Date: 16-May-2016
Citation: REISS, Daniel Gersten. Ensaios sobre a internacionalização da moeda. 2015. 132 f., il. Tese (Doutorado em Economia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Abstract: O presente estudo consiste num conjunto de quatro ensaios que contribuem para a avaliação normativa de políticas de internacionalização da moeda, com foco no Brasil. O primeiro ensaio discute a precisão do termo “moeda internacional”, o qual é comumente confundido com diversos conceitos, e destaca a aceitação internacional como sua característica fundamental, a qual chamamos de internacionalidade. O segundo ensaio analisa dados do comércio exterior brasileiro a fim de precisar o quanto o real brasileiro é aceito no mundo como moeda de faturamento. É estabelecido que, ainda que em pequena escala, a moeda brasileira é escolhida voluntariamente para faturar operações de comércio exterior. Ademais, o ensaio apresenta novos dados sobre questões que estão na fronteira das discussões internacionais sobre a escolha de moedas para o faturamento. Registra-se a relação entre a disponibilidade de instrumentos financeiros e a escolha da moeda de faturamento. Registra-se também a escolha de uma moeda não-internacional para o faturamento de produtos primários negociados em mercados internacionais, reforçando a hipótese de existência de poder de barganha na escolha da moeda de faturamento. Registra-se ainda a não coincidência do uso da mesma moeda para faturamento e para pagamento no caso brasileiro. O terceiro ensaio propõe que seja considerada a redistribuição de renda entre residentes como argumento para a adoção de políticas de internacionalização da moeda. No âmbito de países que induzem fortemente o uso da moeda nacional entre seus residentes—principalmente banindo o uso de moedas estrangeiras—a internacionalização da moeda pode minimizar os efeitos de redistribuição de renda entre setores e agentes residentes. Por fim, o ensaio quatro analisa a política de provisão de ordens de pagamento internacionais pelo governo, debruçando-se sobre o caso do Sistema de Pagamentos em Moeda Local (SML) entre Argentina e Brasil. Propõe-se que o SML é um método menos custoso de lidar com a restrição de liquidez da moeda local cujo uso é induzido pelo governo.
Abstract: This study is a set of four essays contributing to the normative assessment of currency internationalization policies, focusing on the Brazilian perspective. The first essay discusses the accuracy of the “international currency” term—which frequently blurs to various other concepts—and highlights the international acceptance as its fundamental property. We name this property as internationality. The second essay dwells on Brazilian foreign trade data in order to clarify the worldwide acceptance of the Brazilian real as an invoice currency. It is established that, although on a limited scale, the Brazilian currency is chosen voluntarily to invoice foreign trade transactions. Additionally, the essay presents new data on issues at the forefront of international discussions on the choice of currencies for invoicing. We establish the relationship between the availability of financial instruments and the invoice currency choice. We also register the choice of a non-international currency for invoicing primary products traded on international markets, supporting the bargain power hypothesis on the invoice currency choice. Yet, we register the mismatch between the currency chosen for invoicing and for payments in Brazil. The third essay purposes the wealth distribution between residents as an argument to be taken into account while appraising currency internationalization policies. Within countries that strongly induce the use of the national currency among its residents—especially banning the use of foreign currencies—the currency’s internationalization may minimize the effects of income redistribution between sectors and resident agents. Finally, the fourth essay analyzes the government policy of providing international payment orders, tackling the case of the Local Currency Payment System (SML, on the Portuguese acronym) between Argentina and Brazil. It purposes the SML as a less-costly method to address the liquidity constraint of local currencies whose use is government-induced.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Departamento de Economia, Brasília, 2015.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2015.11.T.20257
Appears in Collections:ECO - Doutorado em Economia (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/20257/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.