Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/20235
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_LuizadeSouzaSeixasMelo.pdf771,86 kBAdobe PDFView/Open
Title: Parâmetros físicos e fisiológicos relacionados com a tolerância ao calor em ovinos no Brasil
Authors: Melo, Luiza de Souza Seixas
Orientador(es):: Pimentel, Concepta Margaret McManus
Assunto:: Ovino
Bioclimatologia
Aclimatação - animais
Tolerância ao calor
Issue Date: 15-May-2016
Citation: MELO, Luíza de Souza Seixas. Parâmetros físicos e fisiológicos relacionados com a tolerância ao calor em ovinos no Brasil. 2016. xvi, 126 f., il. Tese (Doutorado em Ciência Animal)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Abstract: A adaptabilidade aos ambientes tropicais, tolerância ao calor, bem como a capacidade de prever os efeitos ambientais nos animais são fatores importantes para a ovinocultura. Este trabalho teve como objetivos avaliar a tolerância ao calor de 26 ovinos da raça Santa Inês (SI) e Morada Nova (MN) no Distrito Federal e se os índices ambientais e os coeficientes de tolerância ao calor existentes são adequados para avaliar o estresse pelo calor em nessas raças, utilizando parâmetros climáticos, sanguíneos, físicos, fisiológicos, termográficos e coeficientes de adaptabilidade. Bem como e definir os parâmetros sanguíneos e fisiológicos para os ovinos no Brasil utilizando 5081 observações de experimentos anteriores realizados com ovinos de diferentes regiões (Nordeste, Centro-oeste e Sul) com dados de período do dia, sexo, raça, idade, características fisiológicas, hematológicas e variáveis climáticas. As análises estatística incluíram as análises de média variância, correlações, broken lines e componentes principais. Foi observado que a raça influenciou significativamente (p<0,001) características fisiológicas e físicas de pele, pêlo, medidas biométricas e os coeficientes de tolerância ao calor de Ibéria e Benezra. Apesar de ambas as raças poderem ser consideradas adaptadas às condições ambientais da região, considerando coeficientes de tolerância ao calor e características físicas, a raça MN pode ser considerada melhor adaptada às condições locais. A correlação positiva encontrada entre as temperaturas termográficas e os parâmetros fisiológicos, indicou que esta técnica pode ser utilizada para avaliar o conforto térmico animal, tendo como vantagem a não manipulação do animal, o que favorece o bem-estar do animal. Os índices de Ibéria e Benezra foram os coeficientes de tolerância que melhor se correlacionaram com as características avaliadas. Foi observada alta correlação entre os índices ambientais e as temperaturas retais e superficiais da pele, o que indica que esses índices podem ser utilizados para avaliação de conforto térmico para ovinos destas raças. Porém, os valores indicativos de desconforto térmico são diferentes da classificação existente. A frequência respiratória foi o parâmetro que mais divergiu em relação aos padrões de normalidade, com valores acima dos limites para a espécie, sendo superior nos ovinos de raças comerciais lanadas. No hemograma também foram observadas divergências entre os resultados e os valores citados na literatura. Assim, considerando que parâmetros fisiológicos e hematológicos são indicadores do estado patológico ou fisiológico do animal, para uma correta interpretação dos resultados é recomendada a utilização de valores de referência baseados em animais com características raciais semelhantes e submetidos às condições ambientais similares.
Abstract: Adaptability to tropical environments, heat tolerance and the ability to predict the effects of the environment on animals are important factors in sheep production. The aim of this study was to evaluate heat tolerance of 26 Santa Ines (SI) and Morada Nova (MN) sheep in the Federal District of Brazil and to analyze whether existing indices are suitable for evaluating heat stress in these breeds using thermography, climatic, blood, physical, physiological parameters and heat tolerance indices. As well as to determine blood and physiological parameters of sheep in Brazil using 5081 observations from previous experiments with animals from different regions (Northeast, Midwest and South) with time of day, gender, breed, age, physiological characteristics, hematological and climatic variables. Statistical analysis included analysis of variance, means, correlation, broken lines and principal components. Breed significantly influenced (p< 0.001) physiological and physical characteristics of skin, hair, biometric measurements and Iberia and Benezra heat tolerance indices. Although both breeds can be considered adapted to the environmental conditions of the region, considering heat tolerance indices and physical characteristics MN breed can be considered more adapted to the region. The positive correlation found between the thermograph temperatures and physiological parameters indicates that this technique can be used to evaluate thermal comfort, having the advantage that animals do not have to be handled, which favors animal welfare. The indices of Iberia and Benezra were the tolerance indices based on animal measures that best correlated with the assessed parameters. High correlation between environmental indices and rectal and skin surface temperatures was observed, which indicates that these indices can be used for these sheep breeds. However, some indicative values of thermal discomfort are different from the existing classification. Respiratory rate was the parameter that most differed in relation to the published normal range, with values above the limits for the species, being higher in commercial wool sheep. For blood count, differences were also observed between the results and the values reported in the literature. Considering that physiological and hematological parameters are indicators of the pathological or physiological state of the animal, for a correct interpretation of the results the use of reference values based on animals with similar breed characteristics and subjected to similar environmental conditions is recommended.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-graduação em Ciências Animais, 2016.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2016.01.T.20235
Appears in Collections:FAV - Doutorado em Ciência Animal (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/20235/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.