Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/20120
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_JamisonCordeiroDias.pdf2,15 MBAdobe PDFView/Open
Title: Efeitos do nonilfenol sobre a massa corporal, adiposidade e homeostase da glicose em camundongos
Authors: Dias, Jamison Cordeiro
Orientador(es):: Amato, Angélica Amorim
Coorientador(es):: Coelho, Michella Soares
Assunto:: Desreguladores endócrinos
Nonilfenóis
Tolerância
Obesidade
Issue Date: 4-May-2016
Citation: DIAS, Jamison Cordeiro. Efeitos do nonilfenol sobre a massa corporal, adiposidade e homeostase da glicose em camundongos. 2015. 80 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Abstract: O nonilfenol (NP) é um produto da degradação microbiana dos etoxilatos de alquilfenol utilizado na indústria de surfactantes não iônicos, lubrificantes, antioxidantes, detergentes, tintas, inseticidas e herbicidas, além de ser um estabilizador de polímeros plásticos. Devido à ausência de tratamento dos resíduos destas indústrias, ou dos resíduos domésticos, é amplamente encontrado na água, inclusive na água potável. O NP é considerado um desregulador endócrino (DE) com atividade estrogênica bem estabelecida, e recentemente foi identificado também seu potencial obesogênico em cultura e modelos animais submetidos a exposição durante o desenvolvimento. Entretanto, o efeito da exposição concorrente ao NP sobre o desenvolvimento de obesidade e distúrbios metabólicos a ela associados foi pouco explorado. Assim, o objetivo deste estudo foi de investigar o efeito da exposição ao NP, desde o desmame até a vida adulta, sobre a massa corporal, adiposidade e homeostase da glicose em camundongos Swiss, e também o efeito da exposição ao NP, somente na vida adulta, sobre estas mesmas variáveis. Para tanto, vinte camundongos Swiss machos alimentados com dieta padrão (normolipídica) foram aleatoriamente distribuídos em quatro grupos com cinco animais cada, sendo G1= controle (veículo), G2= tratamento com 0,05 mg/kg/d de NP da 6a à 20a semana de vida (do desmame à vida adulta), G3= tratamento com 0,25 mg/kg/d de NP da 6a à 20a semana de vida (do desmame à vida adulta) e G4 = tratamento com 0,25 mg/kg/d de NP da 14a à 20a semana de vida (na vida adulta). O NP foi administrado na água de beber. Foi avaliado o efeito deste DE sobre a massa corporal, massa de depósitos de tecido adiposo, homeostase da glicose, consumo de dieta, consumo hídrico, perfil lipídico, concentração sérica de enzimas hepáticas e características histológicas do tecido adiposo e fígado dos camundongos. Não foi observada modificação significativa da massa corporal dos animais tratados com NP, independentemente da dose e do tempo de exposição, embora tenha sido verificada tendência de menor peso em todos os grupos tratados com NP. Não foi observada também modificação do consumo de dieta. A glicemia de jejum, avaliada na 14a e 18a semanas de vida, não se modificou em resposta à exposição ao NP, ao passo que a tolerância à glicose aumentou na 18a semana, após 12 semanas de tratamento com NP na dose de 0,25 mg/kg/d. Não houve modificação da sensibilidade insulínica analisada pelo teste de tolerância à insulina. Não houve, ainda, modificação do perfil lipídico e da concentração sérica de transaminases. Foi observada redução de massa adiposa subcutânea inguinal e aumento do diâmetro dos adipócitos neste tecido, nos grupos tratados com a maior dose de NP (G3 e G4). Foi observado ainda aumento do acúmulo intracelular de lipídeos no tecido adiposo marrom interescapular e no fígado. A massa dos rins e do coração não se modificou em resposta à exposição ao NP. Os achados do presente estudo sugerem que a exposição crônica ao NP, a partir do desmame, não apresenta efeito obesogênico e que possa melhorar a tolerância à glicose sem modificar a resistência insulínica, embora pareça aumentar a deposição de lipídeos em tecidos chave da ação da insulina.
Abstract: Nonylphenol (NP) is the result of microbial degradation of alkylphenol ethoxylates (NP) used in manufacturing non-ionic surfactants, emulsifiers, anti-oxidants, detergents, paints, pesticides, herbicides, in addition to being a stabilizer of plastic polymers. Due to the absence of treatment of residues from these industries and of domestic residues, it is widely present in water, including drinkable water. NP is an endocrine disruptor (ED) with well-established estrogenic activity, and its obesogenic potential was recently described in cell culture and in rodent models exposed to NP during the developmental stage. However, the effect of concurrent exposure to NP outside the developmental stage on body weight and metabolic disturbances remains largely unexplored. In this scenario, the aim of this study was to investigate the effect of exposure to NP, since weaning until adult life, on body weight, adiposity and glucose homeostasis in male Swiss mice, and also the effect of exposure limited to adult life on these variables. Twenty mice fed control chow (normolipidic) were randomly assigned into four groups, G1 = control (vehicle), G2 = treatment with NP 0,05 mg/kg/d from the 6th to the 20th week of life (from weaning until adult life), G3 = treatment with NP 0,25 mg/kg/d from the 6th to the 20th week of life (from weaning until adult life), and G4 = treatment with NP 0,25 mg/kg/d from the 14th to the 20th week of life (in adult life). NP was administered in drinking water and the following variables were investigated: body weight, adiposity, glucose homeostasis, energy consumption, water consumption, lipid profile, serum levels of liver enzymes and histological features of adipose tissue and liver. No significant body weight change was seen in response to NP exposure, independently of the dose and the exposure time. However, there was a trend towards weight reduction in all groups exposed to NP, without change in energy consumption. Fasting blood glucose levels assessed at the 14th and 18th weeks did not change in response to exposure to NP, although there was an increase in glucose tolerance at the 18th weeks, after 12 weeks of exposure to 0,25 mg/kg/d of NP. There was no change in insulin sensitivity assessed by insulin tolerance test, and there was also no change in lipid profile or serum levels of liver enzymes. Mice exposed to the higher dose of NP (G3 and G4) exhibited a decrease in inguinal adipose mass and an increase in adipocyte diameter at this depot. There was also an increase in lipid accumulation in the liver and interescapular brown adipose tissue. Kidney or heart mass did not chance in response to exposure no NP. The findings from the present study suggest that chronic exposure to NP, since weaning, does not have an obesogenic effect and that it may even improve glucose tolerance without changing insulin sensitivity in mice fed a control diet, although increasing lipid accumulation in key sites of insulin action.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, 2015.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2015.12.D.20120
Appears in Collections:PPGCF - Mestrado em Ciências Farmacêuticas (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/20120/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.