Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/19602
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_SusyRochaMatos.pdf8,22 MBAdobe PDFView/Open
Title: As implicações psicossociais geradas pelo tratamemto e diagnóstico da doença celíaca
Authors: Matos, Susy Rocha de
Orientador(es):: Gandolfi, Lenora
Assunto:: Doença celíaca - tratamento
Doença celíaca - diagnóstico
Issue Date: 28-Feb-2016
Citation: MATOS, Susy Rocha de. As implicações psicossociais geradas pelo tratamemto e diagnóstico da doença celíaca. 2015. 83 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Abstract: A Doença Celíaca (DC) é uma enteropatia imunomediada que acomete pacientes geneticamente predispostos. Esta afecção gera uma reação inflamatória no intestino delgado que desencadeia uma intolerância permanente ao glúten. Atualmente seu único tratamento é uma dieta totalmente livre de glúten (DLG). Esta pesquisa tem como objetivo conhecer as questões psicossociais que circunscrevem o paciente portador de DC, uma vez que as consequências físicas e o tratamento da Doença Celíaca (DC) têm sido amplamente estudados, porém, pouco conhecimento se tem sobre como as questões psicossociais afetam a saúde e as relações do paciente celíaco. Através de estudo qualitativo, foram acompanhados pelo serviço de psicologia do ambulatório de DC do Hospital Universitário de Brasília (HUB) 12 pacientes recém diagnosticados com DC, com a aplicação de uma de entrevista semi-estruturada, que levava o paciente a refletir sobre o impacto da DC em sua vida como um todo, envolvendo fatores biopsicosociais. As entrevistas foram analisadas de acordo com a técnica dos mapas de associação de ideias. Foi realizada também uma análise quantitativa descritiva de cunho sóciodemográfico, com o intuito de descrever os 15 (quinze) pacientes recém diagnosticados com DC, sendo que destes, 12 (doze) participaram também da entrevista qualitativa. Para obtenção destes dados foi aplicado um questionário socioeconômico que teve como finalidade conhecer e definir de forma consistente os sujeitos participantes desta pesquisa. Os pacientes entrevistados apresentaram alto impacto nas suas relações familiares e sociais correlacionados com o desenvolvimento de sintomas psicológicos. Observou-se dificuldade de readaptação social após o início do tratamento, o que resultou na dificuldade em manter a dieta livre de glúten (DLG) e em uma queda da sua qualidade de vida.
Abstract: Celiac disease (CD) is an immune-mediated enteropathy affecting genetically predisposed patients this condition causes an inflammatory reaction in the small intestine that triggers a permanent intolerance to gluten, currently his only treatment a totally gluten-free diet (GFD). This research aims to evaluate the psychosocial issues that circumscribe the DC patient, since the physical consequences and treatment of Celiac disease (CD) have been widely studied, but little is aware of how psychosocial issues affect health and celiac patient relations. Through a qualitative study, were followed by DC clinic psychology department of the University Hospital of Brasilia (HUB) 12 newly diagnosed patients with CD, with the application of a semistructured interview, which took the patient to reflect on the impact DC in your life as a whole, involving biopsychosocial factors. The interviews were analyzed according to the technique of association maps of ideas. A descriptive quantitative analysis of socio-demographic nature in order to describe the 15 patients newly diagnosed with CD, and of these 12 also participated in the qualitative interview was also performed. For these data we applied a socioeconomic questionnaire that aimed to know and define consistently the participants in this study. The Interviewed patients presented a large impact in their family and social relations correlated with the development of psychological symptoms. The difficulty of social rehabilitation after the beginning of the treatment was noticed, which resulted in a difficulty with keeping a gluten free diet (GFD) and a decline in quality of life.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2015.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2015.08.D.19602
metadata.dc.relation.isbasedon: http://repositorio.unb.br/handle/10482/20609
Appears in Collections:FS - Mestrado em Ciências da Saúde (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/19602/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.