Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/18240
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_LuceliaDeAlmeidaSilva.pdf1,2 MBAdobe PDFView/Open
Title: O uso do tempo no cotidiano de bebês
Authors: Silva, Lucélia de Almeida
Orientador(es):: Müller, Fernanda
Assunto:: Bebês - socialização
Família
Creches - Distrito Federal (Brasil)
Issue Date: 21-May-2015
Citation: SILVA, Lucélia de Almeida. O uso do tempo no cotidiano de bebês. 2015. 106 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Abstract: No campo dos Estudos da Infância tem crescido o número de pesquisas que destacam as potencialidades das ações dos bebês e não suas carências. Contribuindo para este movimento, o objetivo desta pesquisa foi compreender o uso do tempo no cotidiano de dois bebês, um menino e uma menina, de 11 e 18 meses respectivamente. Ambos os bebês frequentavam uma creche pública do Distrito Federal. Para a coleta dos dados foram utilizados o Diário de Uso do Tempo para o registro das atividades dos bebês as quais ocorreram em um período 24 horas do dia da semana e 24 horas do final de semana. Realizaram-se também entrevistas subsequentes com as mães dos bebês. Na análise recorreu-se aos conceitos de Erving Goffman os quais permitiram compreender as atividades cotidianas dos bebês. Identificou-se que grande parte das atividades dos bebês ocorria a partir de interações. Goffmam contribuiu para compreensão de que os encontros dos bebês se configuravam em situações sociais. As categorias analíticas destacadas neste trabalho foram: sono, alimentação, higiene e brincadeiras. Para cada situação vivenciada pelos bebês, houve um ethos caracterizador que permitia reconhecer qual o comportamento esperado por eles. Contudo, os bebês não se limitaram a responder apenas a isso, pois houve uma negociação entre as suas demandas e as determinações impostas pelos contextos. As ações dos bebês mostraram-se parte importante da organização do tempo familiar, em alguns casos com mais ou menos centralidade. Na creche houve uma estruturação mais rígida do tempo e do espaço. Por fim, considera-se que a inclusão dos bebês nesses tipos de estudos sobre o Uso do Tempo poderia facilitar os estudos comparativos acerca do cotidiano de bebês em diferentes contextos socioculturais.
Abstract: In the field of Childhood Studies, there has been an increase in the number of publications highlighting the potential of babies’ actions rather than their needs. The objective of the present study was to understand the daily time-use of two babies; one boy and one girl aged 11 and 18 months respectively. Both babies attended a public early childhood education center in Distrito Federal in Brazil. The Time-Use Diary was employed to collect data - registering the babies’ activities over 24 hours on one week day and again for one weekend day. Subsequent interviews were held with both mothers. Erving Goffman’s concepts were used as a reference in order to understand the babies’ daily activities. The study found that the majority of activities came from interactions. Goffman’s concept corroborated the understanding that the babies’ interactions configured social situations. The analytical categories highlighted were sleep, feeding, hygiene and play. For each situation there was an ethos characterizer which allowed the babies to recognize what was expected. However, the babies did not only respond with what was expected of them but by negotiating their needs against the impositions of the situation. The babies’ actions were demonstrably important in family time organization - in some cases with either more or less centrality. However, in the early childhood education center there was a more rigid structure of time and space. In conclusion, including babies in these time-use study types might help comparative studies concerning the babies day-to-day in different sociocultural contexts.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2015.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2015.04.D.18240
Appears in Collections:FE - Mestrado em Educação (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/18240/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.