Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/17709
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_CaracteristicasaAcusticasOclusiva.pdf932,31 kBAdobe PDFView/Open
Title: Características acústicas da oclusiva glotal associada à sequência de Pierre Robin : estudo de caso
Other Titles: Acoustic characteristics of glottal stop associated to Pierre Robin Sequence : case study
Authors: Marino, Viviane Cristina de Castro
Berti, Larissa Cristina
Lima-Gregio, Aveliny Mantovan
Assunto:: Pierre Robin, Síndrome de
Distúrbios da fala - crianças
Fissura palatina
Crianças - desenvolvimento
Issue Date: Mar-2013
Publisher: CEFAC Saúde e Educação
Citation: MARINO, Viviane Cristina de Castro; BERTI, Larissa Cristina; LIMA-GREGIO, Aveliny Mantovan. Características acústicas da oclusiva glotal associada à sequência de Pierre Robin: estudo de caso. Revista CEFAC, São Paulo, v.15, n.2, Mar./Apr. 2013. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rcefac/2012nahead/106-11.pdf>. Acesso em: 02 dez. 2014. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462012005000021.
Abstract: A fissura de palato, em associação à Sequência de Pierre Robin, pode favorecer o desenvolvimento de produções atípicas (compensatórias), na fala da criança, como é o caso da oclusiva glotal (golpe de glote) comumente observada em substituição aos sons oclusivos (vozeados ou não). No presente estudo, foi realizada a análise dos parâmetros fonético-acústicos da oclusiva glotal produzidas em /k/ e /g/ por uma criança do gênero feminino, com 5 anos, que apresentava fissura de palato reparada, associada à Sequência de Pierre Robin. Para isso, foram selecionadas seis palavras em que a oclusiva velar encontrava-se na posição inicial da palavra e combinada com as vogais /a/, /i/ e /u/ na posição acentuada. Foi ainda realizado julgamento perceptivo-auditivo por três fonoaudiólogos, que apresentou concordância quanto à presença da oclusiva glotal de 100% para ambas as relações (intra e inter-juízes). Na inspeção dos dados via espectrograma foi observada variabilidade dos parâmetros espectrais (burst e transição formântica) e essas variações também puderam ser computadas considerando as vogais separadamente. A análise estatística revelou diferença estatisticamente significante entre as duas consoantes velares (/k/ e /g/) nos parâmetros espectral (burst), temporal (VOT e duração relativa da oclusiva na palavra) e os relativos às características acústicas das vogais adjacentes às oclusivas (período estacionário de F3). Por fim, as características acústicas da oclusiva glotal sugeriram que a criança pode ter utilizado de estratégias para marcar contrastes fônicos na língua, ainda que os mesmos não tenham magnitude suficiente para serem resgatados auditivamente pelo ouvinte. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
The cleft palate, in association with Pierre Robin Sequence, may foster the development of atypical (compensatory) productions on the child’s speech such as the use of glottal stop as a substitution for occlusive sounds (voiced or voiceless). Acoustic parameters of glottal stop for /k/ and /g/ produced by a 5 year-old girl with cleft palate repaired in association with Pierre Robin Sequence were analyzed. For this study, we used six words consisting of velar stops in the initial word position combining the vowels /a/, /i/ e /u/ in the stressed position were selected. There was total agreement (100%) as for the presence of the glottal stop for both intra and inter-judges. Inspection of the data via spectrogram showed variability of spectral parameters (burst and formant transition), and variations could also be computed, separately considering the vowels. Statistical analysis revealed a statistical difference between the two velar consonants (/k/ and /g/) in spectral (burst), temporal (VOT and duration of occlusion on the word) parameters and those relating to the acoustic features of vowels adjacent to stops (stationary period of F3. The acoustic features of glottal stop suggest that the child may have used strategies to set out phonic contrasts in the language, but these strategies did not have enough magnitude to be perceived by the listener.
Licença:: Revista CEFAC - Todo o conteúdo deste site www.scielo.br, exceto quando identificado, utiliza uma Licença de Atribuição Creative Commons (Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0)). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-18462013000200024&script=sci_arttext. Acesso em: 10 fev. 2015.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462012005000021
Appears in Collections:FCE-FONO - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/17709/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.