Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/16445
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_MarinaMoratoStival.pdf64,47 MBAdobe PDFView/Open
Title: Análise relacional entre os determinantes sociais da saúde associados à obesidade em idosos
Other Titles: Relational analysis between the social determinants of health associated with obesity in elderly
Authors: Stival, Marina Morato
Orientador(es):: Karnikowski, Margô Gomes de Oliveira
Assunto:: Idosos
Obesidade
Antropometria
Composição corporal
Issue Date: 13-Oct-2014
Citation: STIVAL, Marina Morato. Análise relacional entre os determinantes sociais da saúde associados à obesidade em idosos. 2014. 197 f. Tese (Doutorado em Ciências e Tecnologias em Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Abstract: Objetivo: Investigar as relações entre os determinantes sociais da saúde (DSS) associados à obesidade em idosos por análise de caminhos. Método: Estudo transversal com abordagem quantitativa com caráter bibliográfico sendo a 1ª etapa uma revisão integrativa da literatura que buscou identificar os DSS que foram associados com obesidade em idosos por meio de pesquisa de artigos na PubMed e LILACS. A 2ª etapa constou a construção do modelo hipotético baseado nas articulações entre os DSS encontrados na literatura, com pesquisa de artigos na PubMed e LILACS em busca das relações entre os DSS identificados na 1ª etapa. Posteriormente as variáveis latentes e observáveis foram estabelecidas utilizando-se o Inquérito Domiciliar do Projeto SABE. As equações estruturais foram determinadas. O modelo hipotético foi construído no programa AMOS. Na 3ª etapa ocorreu a testagem do modelo hipotético em uma amostra de idosos obesos. Foram visitadas as casas dos idosos para aplicação do Inquérito Domiciliar e agendamento da avaliação. Os idosos foram atendidos no Centro de Saúde e submetidos a medidas antropométricas (peso e estatura) e a bioimpedância (BIA). O modelo hipotético foi testado de acordo com o referencial da Modelagem de Equações Estruturais (MEE) que resultou em índices de ajustes insatisfatórios. As variáveis latentes foram retiradas do modelo e a path analysis foi realizada. O projeto foi aprovado pelo CEP da SES/DF. Resultados: Na revisão integrativa foram identicados os DSS associados à obesidade em idosos nos 11 artigos analisados: sexo, renda, idade, atividade física, tabagismo, educação, consumo alimentar, moradia, estado civil, etilismo e ocupação. As relações entre estes DSS foram estabelecidas de acordo com resultados de 45 artigos de pesquisas realizadas com idosos. O modelo hipotético de relações entre os DSS foi testado em 206 idosos que responderam ao Inquérito Domiciliar e que foram considerados obesos pelo IMC e pela BIA. A média de IMC foi 31,36 e a média de gordura corporal foi 40,79%. A maioria dos idosos foi do sexo feminino, com idade entre 60 e 65 anos, casado, com renda mensal de 1 a 2 salários mínimos, afirmou não fazer dieta, não fumava, não etilistas, foi classificado como sedentário na avaliação do IPAQ, afirmou não ter lazer, tem de 1 a 4 anos de estudos, com família altamente funcional e não envolve na comunidade. O modelo final testado por path analysis mostrou-se com índices de ajuste satisfatórios - CFI= 0,996; RMR=0,00; GFI= 0,957 e RMSEA= 0,009. A escolaridade em idosos obesos explicou uma variação de 6,9% da renda mensal. A maior renda e o sexo masculino explicaram 9,3% da variação do etilismo dos idosos obesos. Evidenciou-se que 6,4% do tabagismo foi explicado pela idade (idosos jovens), sexo masculino e pouca escolaridade. Apenas 7,3% da variável IPAQ foi explicada pelo etilismo e lazer. Observou-se que 2,9% da variação do consumo de verduras e 3,3% do consumo de frutas foi explicado pela presença da dieta, sendo que os idosos que afirmaram uma dieta alimentar são os que têm maior consumo de frutas e verduras. 2,7% da variação da dieta e 3,6% da variação do lazer foi explicada por uma maior renda. 3,5% da variação do APGAR foi explicada diretamente pela idade e escolaridade e 8,3% da variação do envolvimento destes idosos na comunidade foi explicada pelo sexo e pela escolaridade. Conclusão: O modelo teve um ajuste satisfatório, uma alta aptidão e compatibilidade com as relações que foram elaboradas baseadas na teoria, o que pode ser considerado como uma explicação plausível para as relações encontradas entre os DSS abordados neste estudo. _________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Objective: To investigate the relationship between the social determinants of health (SDH) associated with obesity in elderly by path analysis. Method: Cross-sectional study with a quantitative approach with bibliographical caracter the 1st stage an integrative literature review aimed at identifying the SDH that have been associated with obesity in elderly through research articles in the PubMed and LILACS. The 2nd stage was the construction of the hypothetical model based on relationships between SDH found in the literature, with research articles in the PubMed and LILACS in search of relationships between DSS identified in 1st stage. Subsequently the latent and observable variables were established using the Household Survey of Project SABE. The structural equations were determined. The hypothetical model was built in the AMOS program. In the 3rd stage was testing the hypothetical model in a sample of elderly obese. The homes of the elderly were visited for the Household Survey and implementation schedule of the evaluation. The elderly were evaluated at the Health Center and underwent anthropometric measurements (weight and height) and bioimpedance analysis (BIA). The hypothetical model was tested according to the framework of Structural Equation Modeling (SEM) which resulted in unsatisfactory levels of adjustments. The latent variables were removed from the model and path analysis was performed. The project was approved by the REC of SES/DF. Results: In integrative review were identied SDH associated with obesity in older adults in the 11 articles analyzed: gender, income, age, physical activity, smoking, education, food consumption, housing, marital status, alcohol consumption and occupation. The relations between these SDH were established according to the results of 45 research papers conducted with elderly. The hypothetical model of relations between the SDH was tested on 206 selderly who responded to the Household Survey and were considered obese by BMI and the BIA. The mean BMI was 31.36% of the average body fat was 40.79. Most elderly were female, aged between 60 and 65 years old, married, with a monthly income of 1 to 2 minimum wages, said no dieting, no smoking, non-alcoholic, was classified as sedentary in the evaluation of IPAQ said have no leisure, have 1-4 years of studies with highly functional family and involves the community. The final model tested by path analysis showed up with satisfactory setting indices - CFI = 0.996; RMR = 0.00; GFI = 0.957 and RMSEA = 0.009. Schooling in elderly obese explained a variation of 6.9% of monthly income. The higher income and males accounted for 9.3% of the variation in alcohol consumption of older obese. It was observed that 6.4% of the smoking variable was explained by age (young old), male sex and low education. Only 7.3% of IPAQ variable was explained by alcohol consumption and leisure. It was observed that 2.9% of the variation in the consumption of vegetables and 3.3% of fruit consumption was explained by the presence of the diet, and the elderly who reported a diet are those with higher consumption of fruits and vegetables. 2.7% of the variation in diet and 3.6% of the variation was explained by the pleasure greater income. 3.5% of the variation was explained APGAR directly by age and education and 8.3% of the variation of the involvement of these seniors in the community was explained by sex and education. Conclusion: The model had a satisfactory fit, a high suitability and compatibility with the relationships were developed based on the theory, which can be considered as a plausible explanation for the relationship found between the SDH addressed in this study.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Programa de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologia em Saúde, 2014.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:PGCTS - Doutorado em Ciências e Tecnologias em Saúde

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/16445/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.