Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/16291
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_RafaelFreireSoares.pdf1,19 MBAdobe PDFView/Open
Title: Crônica dos desvanecimentos : dialética e psicanálise entre as ruínas da casa assassinada
Authors: Soares, Rafael Freire
Orientador(es):: Pilati, Alexandre Simões
Assunto:: Cardoso, Lúcio, 1913-1968 - crítica e interpretação
Metafísica
Metáfora
Análise do discurso literário
Issue Date: 17-Sep-2014
Citation: SOARES, Rafael Freire. Crônica dos desvanecimentos: dialética e psicanálise entre as ruínas da casa assassinada. 2013. 129 f. Dissertação (Mestrado em Literatura)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Abstract: Lacan afirma ser a angústia a visão impossível de Édipo de seus olhos extraídos de órbita, lançados ao chão como monte indistinto de dejetos por ter o rei de Tebas consumado o gozo supremo de ter querido conhecer sua irrevogável desventura: a união com Jocasta, sua mãe, e o assassínio de seu pai, Laio. Não seria este o gesto a que nos convida a Crônica da Casa Assassinada ao nos por ante os olhos os registros da dissolução de uma família no interior de Minas Gerais? Somos chamados, como Édipo, a querer saber das desgraças que assolam os Menezes sob o risco de contemplarmos o cumprimento da profecia anunciada pelo oráculo de Delfos, e a revelação da glória divina pela remoção da pedra que vela o túmulo de Cristo, desafio proposto por Lúcio Cardoso ao leitor de sua obra. A Crônica da Casa Assassinada é um livro instigante pela coragem audaciosa com que adentra os labirintos da existência. Ao traçar um percurso sinuoso, porém jamais desnorteado, conduz a quem lê pelos corredores da Chácara dos Menezes, feitos de sentimentos convulsivos e acontecimentos trágicos. O intuito deste trabalho é, portanto, realizar uma leitura da obra de Lúcio Cardoso capaz de extrair de suas palavras os sentidos que transitam livremente e se desdobram na edificação de uma realidade em nada desconectada do universo externo ao livro. Contemplo três dimensões da obra: o aspecto metafísico, valendo-me de elaborações originárias do pensamento lacaniano e das filosofias de Kant e Žižek; o tempo interior à história, para o qual busco recursos conceituais em Adorno, Karel Kosik e Valère Novarina e, por fim, a dinâmica da narrativa, cujo movimento procuro entender através da metáfora e da metonímia tal como apropriadas por Lacan da linguística. Trata-se, nesta pesquisa, de alcançar a complexidade da Crônica da Casa Assassinada por meio de uma perspectiva que dê conta da imensa polissemia de Lúcio Cardoso. ___________________________________________________________________________ ABSTRACT
Lacan claims to be anguish the impossible vision of Oedipus of his eyes pulled out of their sockets, cast to the ground like a heap of waste, due to the king of Thebes’s having attained the paramount jouissance of desiring to know his ultimate misfortune: the union with Jocasta, his mother, and the murder of his father, Laius. Are we not invited to the same gesture by Crônica da Casa Assassinada, by placing before our eyes the records of the dissolution of a family in the interior of Minas Gerais? We are called, as Oedipus was, to seek out the misfortunes that plague the Menezes family, risking the contemplation of the fulfillment of the prophecy announced by the oracle at Delphi, and the revelation of the divine glory at the removal of the stone at the entrance of Christ’s tomb, a challenge proposed by Lúcio Cardoso to the reader of his work. Crônica da Casa Assassinada is a compelling book, bravely entering the labyrinths of existence. By tracing a narrative that is winding but never goes astray, it leads the reader down the hallways of the Menezes country house, filled with convulsive feelings and tragic events. The intent of this work is thus to conduct a reading of Lúcio Cardoso’s work that is capable of extracting from his words the everchanging meaning that unfolds into the construction of a reality in no way disconnected from the universe outside the book. I contemplate three dimensions of the work: the metaphysical aspect, where I use precepts of Lacanian thought and the philosophies of Kant and Žižek; time within the story, in which I turn to Adorno, Karel Kosik and Valère Novarina for conceptual resources; and, lastly, the dynamics of the narrative, whose movement I seek to understand through metaphor and metonymy as used by Lacan in linguistics. I intend, in this research, to reach the complexity of Crônica da Casa Assassinada through a perspective that manages the immense polysemy of Cardoso’s art.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Teoria Literária e Literaturas, Programa de Pós-Graduação em Literatura, 2013.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:TEL - Mestrado em Literatura (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/16291/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.