Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/15460
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_TaisFreireGalvao.pdf1,24 MBAdobe PDFView/Open
Title: Consumo de medicamentos por adultos : prevalência no Brasil e no Distrito Federal
Authors: Galvão, Taís Freire
Orientador(es):: Pereira, Maurício Gomes
Assunto:: Medicamentos - prescrição - Brasil
Medicamentos - prescrição - Distrito Federal
Saúde do adulto
Issue Date: 16-Apr-2014
Citation: GALVÃO, Taís Freire. Consumo de medicamentos por adultos: prevalência no Brasil e no Distrito Federal. 2014. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Abstract: Introdução: Os medicamentos são tecnologias essenciais para prevenção e tratamento de doenças. Para avaliar a segurança e adequação das terapias medicamentosas, o seu uso na população precisa ser investigado frequentemente. Objetivo: Estimar a prevalência do consumo de medicamentos entre adultos de 18 a 65 anos no Brasil e no Distrito Federal. Métodos: Foram realizadas duas pesquisas distintas: uma revisão sistemática com meta-análise dos estudos de utilização de medicamentos realizados no Brasil e um estudo transversal de base populacional com adultos residentes no Distrito Federal. Na revisão foram feitas buscas em fontes de informação científica em saúde, sem limite de data ou idioma. Os estudos foram selecionados por dois pesquisadores independentes, que extraíram os dados e avaliaram a qualidade. A prevalência do consumo de medicamentos dos estudos individuais foi combinada por meio de meta-análises. Para selecionar os participantes do estudo transversal, foi realizada amostragem probabilística em dois estágios nos setores censitários do Distrito Federal. Os participantes foram entrevistados na residência para se obter informações sociodemográficas e sobre o uso de medicamentos nos últimos sete dias. Foi empregada regressão de Poisson com variância robusta para ajustar as covariáveis seguindo um modelo hierarquizado. Resultados: Na revisão sistemática foram incluídos 11 estudos que investigaram a prevalência do consumo de medicamentos no intervalo de 3 a 90 dias. A prevalência do consumo de medicamentos em adultos foi 50% (intervalo de confiança [IC] 95%: 36-63%; 7 estudos,) e foi maior nas mulheres do que nos homens. As análises apontaram alta heterogeneidade entre os estudos. No estudo transversal foram incluídos 1.820 sujeitos (60% mulheres; média de idade = 37 ± 12,6 anos). A prevalência do consumo de medicamentos foi 35,7% (IC 95%: 33,5-37,9%). O consumo foi significativamente maior entre as mulheres, pessoas de maior faixa etária, sem ocupação, com doenças crônicas e que tiveram consulta médica recente. Cerca de metade dos medicamentos foram fornecidos pelo Sistema Único de Saúde, e 90% foram prescritos pelo médico. Conclusão: Apesar das diferenças entre os estudos incluídos na revisão sistemática, é possível afirmar que cerca de metade da população adulta brasileira faz uso de medicamentos. No Distrito Federal, o consumo de medicamentos é também comum e é associado com sexo, idade, condições de saúde, ocupação e acesso a serviços de saúde. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Introduction: Medicines are essential health technologies for the prevention and treatment of diseases. To assess the safety and suitability of the pharmacological therapies, its use in the population needs to be frequently investigated. Objective: To estimate the prevalence of medication consumption among adults of 18-65 years-old in Brazil and the Federal District, Brazil. Methods: We performed two different studies: a systematic review with meta-analysis of the studies of drug utilization held in Brazil and a cross-sectional population-based study with adults living in the Federal District. For the review, we searched in the main sources of literature, without limit in terms of date or language. Studies were selected by two independent researchers who extracted data and assessed the quality. The prevalence of medication use of the individual studies was combined by meta-analysis. To select the participants of the cross-sectional study, we employed a probability sampling in two stages of the census tracts of the Federal District. Participants were interviewed at home to obtain socio-demographic information and the medication use in the last seven days. Poisson regression with robust variance was used to adjust for covariates following a hierarchical model. Results: We included 11 studies in the review. The prevalence of medication use was investigated in the range of 3-90 days. Summarizing data available from seven studies, the prevalence of medication use was 50% (confidence interval [CI] 95%: 36-63%), and was higher in women than in men. The analysis showed high heterogeneity across the studies. In the cross-sectional study we included 1,820 individuals (60% women; mean age 37 ± 12.6 years). The prevalence of medication use was 35.7% (95% CI: 33.5 to 37.9%). Consumption was significantly higher among women, persons with older age, without occupation, with chronic diseases and had recent medical consultation. About half of the medicines consumed by the Brazilian public health system, and 90% were prescribed by a physician. Conclusion: Despite the differences across the studies included in the systematic review, about half of the adult Brazilian population uses medications. In the Federal District, the medication consumption is also common and is associated with sex, age, health, occupation and access to health services.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2014.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FS - Doutorado em Ciências da Saúde (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/15460/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.