Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/1532
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_Clayton_Andreoni_Batista.pdf810,11 kBAdobe PDFView/Open
Title: Estrutura da comunidade zooplanctônica e qualidade da água no Lago Paranoá, Brasília - DF
Authors: Batista, Clayton Andreoni
Orientador(es):: Fonseca, Claudia Padovesi
Assunto:: Água - qualidade
Lago Paranoá (DF)
Reservatórios - Lago Paranoá (DF)
Ecossistema
Issue Date: Jul-2007
Citation: BATISTA, Clayton Andreoni. Estrutura da comunidade zooplanctônica e qualidade da água no Lago Paranoá, Brasília - DF. 2007. 117 f., il. Dissertação (Mestrado em Ecologia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Abstract: A comunidade zooplanctônica do Lago Paranoá, Brasília (DF), foi estudada nos períodos de chuva e seca, em uma estação fixa situada no Braço do Riacho Fundo, região sul do lago. As coletas foram realizadas semanalmente nos meses de fevereiro e março de 2005 (período de chuva) e agosto e setembro de 2005 (período de seca). Foram coletadas amostras de água com garrafa de Van Dorn, a 1, 3, 6 e 9 metros de profundidade para a análise de condutividade elétrica, pH e oxigênio dissolvido e a 1 metro para material em suspensão total (orgânico e inorgânico), clorofila a e nutrientes inorgânicos. Foram avaliadas também a precipitação pluviométrica, profundidade local, transparência e temperatura da água (perfil). As amostras para análise do zooplâncton foram coletadas com rede de plâncton de 68 μm de abertura de malha, em arrasto vertical, a partir de 1 metro de profundidade até a superfície (210 litros filtrados no total) para a abordagem temporal e com garrafa de Van Dorn a 1, 3, 6 e 9 metros de profundidade, filtrando-se 30 litros (em cada profundidade) através de rede de plâncton de mesma abertura de malha, para a abordagem vertical. Os resultados obtidos mostraram uma nítida distinção entre os períodos de chuva e de seca, sendo observadas flutuações de curta duração na comunidade zooplanctônica e nas propriedades físicas e químicas. Foram observadas mudanças significativas na estrutura da comunidade e nas propriedades físicas, químicas e biológicas (clorofila a) em relação a estudos anteriores na mesma estação amostral, representando indícios de mudança na qualidade da água do local. Os Rotifera foram o grupo com maior número de táxons em ambos os períodos. Foi observado um predomínio numérico dos Copepoda (sobretudo náuplius) no período de chuvas e dos Rotifera no período seco, acarretando em dominância de zooplâncton de pequeno porte em ambos os períodos de estudo. Contudo a comunidade apresentou aumento expressivo da importância do zooplâncton de maior porte. Os predadores zooplanctônicos avaliados (larvas de Chaoborus sp. e Mesostoma sp.) foram registrados em baixas densidades, mas de forma freqüente, com provável influência na estrutura da comunidade zooplanctônica. A análise vertical da coluna de água revelou um sistema de intensa mistura, que acabou resultando em semelhança nos atributos da comunidade zooplanctônica entre as diferentes profundidades avaliadas. Para a maioria dos grupos zooplanctônicos foi observada uma distribuição homogênea de densidade entre as profundidades. A distribuição vertical dos Calanoida parece ser influenciada pelo grau de variação dos fatores abióticos, concentração de oxigênio dissolvido e disponibilidade de recurso alimentar. Os resultados obtidos indicaram que a distribuição vertical das espécies zooplanctônicas mostrou ser pouco representativa da variabilidade dos dados. _________________________________________________________________ ABSTRACT
The zooplankton community of Lake Paranoá, Brasília (DF), was studied in the periods of rain and drought, at a fixed station, situated in the Riacho Fundo branch, southern region of the lake. The sample collections were carried weekly through the months of February and March of 2005 (period of rain), and August and September of 2005 (period of drought). Water samples were collected with Van Dorn bottle in a depth distance of 1, 3, 6 and 9 meters, for the analysis of electric conductivity, pH and dissolved oxygen, and in a depth distance of 1 meter for total suspended solids (organic and inorganic), chlorophyll a and inorganic nutrients. The rainfall precipitation, local depth, transparency and temperature of the water were also evaluated (profile). The samples for zooplankton analysis were collected with a plankton net of 68 μm of mesh size, in vertical drag, in the depth of 1 meter up to the surface (210 liters filtered in total) for the secular approach, and with Van Dorn bottle, in a depth distance of 1, 3, 6 and 9 meters, filtering 30 liters (in each depth) through a plankton net of the same opening of mesh, for the vertical approach. The results obtained showed a clear distinction between the periods of rain and drought, where short-term fluctuations in the zooplankton community were observed, and in the physical and chemical properties, as well. Significant changes in the structure of the community, and physical, chemical and biological properties were observed when compared to the previous studies in the same sampling station, suggesting a change in the quality of the water at that place. Rotifera was the group with a higher number of taxa in both periods. A numerical predominance of the Copepoda (mostly the nauplii) was noticed in the raining period and of the Rotifera in the dry period, assuring the dominance of small-sized zooplankton in both periods of study. However, the community showed significant increase of the importance of large-sized zooplankton. The evaluated zooplankton predators (Chaoborus sp. Larvae and Mesostoma sp.) were observed in low densities, but consistently, having a likely influence upon the structure of the zooplankton community. The vertical analysis of the water column disclosed a system of intense mixture, which ended up resulting in similarity of the attributes of the zooplankton community between the different evaluated depths. For the majority of the zooplankton groups, a homogeneous density distribution between the depths was observed. The vertical distribution of the Calanoida seems to be influenced by the degree of variation of the abiotic factors, concentration of dissolved oxygen and availability of food resources. The results obtained indicated that the vertical distribution of the zooplankton species proved to be little representative of the data variability.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, 2007.
Appears in Collections:ECL - Mestrado em Ecologia (Dissertações)
UnB - Brasília 50 anos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/1532/statistics">



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons