Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/14960
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_ImpossibilidadesMoralFilosofia.pdf192,75 kBAdobe PDFView/Open
Title: Impossibilidades da moral : filosofia da existência, naturalismo e ética negativa
Other Titles: Impossibilities of Morals : philosophy of existence, naturalism and negative ethics
Authors: Cabrera, Julio
Assunto:: Naturalismo
Existencialismo
Ética - filosofia
Moral
Issue Date: Oct-2012
Publisher: Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Citation: CABRERA, Julio. Impossibilidades da moral: filosofia da existência, naturalismo e ética negativa. Filosofia Unisinos, São Leopoldo, v. 13, n. 2 supl., p. 296-310, out. 2012. Disponível em: <http://revistas.unisinos.br/index.php/filosofia/article/view/fsu.2012.132%28suppl%29.06>. Acesso em: 13 jan. 2014.
Abstract: Este texto dedica-se a defender a tese da impossibilidade da moral. Para isso, discute diferentes posições sobre a moralidade, como a naturalista de Adriano Naves de Brito e a existencialista de Zelijko Loparic, estudando seus aspectos de diferenciação, mas igualando-as entre si e com perspectivas metafísicas tradicionais por defenderem uma posição afi rmativa da moral, cada uma a partir de suas próprias coordenadas. O propósito do artigo será defender a posição negativa. A partir dela, não faz sentido falar em existência da moral, pois os seres humanos estão moralmente inabilitados. Ela defende que, uma vez que a questão da moralidade implica que o dever moral deva ser observado em todas as situações pelas pessoas, não há possibilidade de os seres humanos cumprirem deveres morais. O que determina a impossibilidade de comportamentos genuinamente morais é a desvalia da condição humana, pois ela está sujeita originalmente ao sofrimento e a inúmeros fatores desfavoráveis para que a moral seja possível. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This text is dedicated to defend the thesis of the impossibility of morals. For this, it discusses different positions concerning morality, like the naturalistic position of Adriano Naves de Brito and the existentialist position of Zelijko Loparic, concerning to identifying each other from the point of view of the defense of an affi rmative position on morals. The purpose of the text is to defend the negative position. From it, doesn’t make any sense defending the possibility of morals, because human beings are morally disqualifi ed. It says that, once moral is an issue that ought to be observed by people in all situations, there is no possibility for the human beings to observe moral obligations. What determines the impossibility of genuine moral behavior is the moral and sensitive worthlessness of the human condition, originally subjected to suffering and countless unfavorable factors to the realization of morals.
Licença:: Filosofia UNISINOS - Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 (CC BY). Permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho e adaptá-lo. Permite fazer uso comercial. Fonte: http://revistas.unisinos.br/index.php/filosofia/article/view/fsu.2012.132%28suppl%29.06. Acesso em: 07 jan. 2014.
Appears in Collections:FIL - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/14960/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.