Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/14610
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_ProblemasMensuracaoEstruturada.pdf258,5 kBAdobe PDFView/Open
Title: Problemas na mensuração da estrutura de capital : evidências empíricas no Brasil
Authors: Machado, Márcio André Veras
Medeiros, Otávio Ribeiro de
Eid Júnior, William
Assunto:: Estrutura de capital
Alavancagem (Finanças)
Balanço (Contabilidade)
Issue Date: Jan-2010
Publisher: Fundação instituto Capixaba de Pesquisas em Contabilidade, Economia e Finanças
Citation: MACHADO, Márcio André Veras; MEDEIROS, Otávio Ribeiro de; EID JÚNIOR, William. Problemas na mensuração da estrutura de capital: evidências empíricas no Brasil. Brazilian business review, Vitória, v.7, n.1, p.24-47, jan./abr. 2010. Disponível em: <http://www.bbronline.com.br/artigos.asp?sessao=ready&cod_artigo=362>. Acesso em: 18 nov. 2013.
Abstract: Este artigo, empírico-analítico, teve por objetivo verificar se a estrutura de capital é sensível às medidas utilizadas para mensurar a alavancagem. Buscou-se, também, verificar se maior parte da variabilidade na alavancagem é devida à variabilidade do Passivo Oneroso. A amostra consistiu de todas as empresas não- financeiras com disponibilidade de dados, patrimônio líquido positivo e com ações listadas na Bovespa entre 1995 e 2007, totalizando, em média, 133 empresas por ano. Os dados necessários para análise foram extraídos do banco de dados da Economática. Para análise dos dados, fez-se uso da regressão linear em cross-section, de modo a estimar os coeficientes e demais estatísticas de interesse, seguindo a metodologia de Fama e MacBeth (1973). Como resultados principais, tem-se que mais da metade da heterogeneidade cross-seccional do índice de alavancagem é proveniente de variações no índice PNO/AT. No que diz respeito à sensibilidade às medidas utilizadas para mensurar a alavancagem, conclui-se que a variável lucratividade foi a única que se mostrou razoavelmente consistente, em termos de magnitude, sinal e significância, com as diferentes medidas de alavancagem utilizadas.
Licença:: Brazilian business review - Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons (Attribution 3.0 Unported (CC BY 3.0)). Permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho e adaptá-lo. Permite fazer uso comercial. Fonte: http://www.bbronline.com.br/expediente.asp. Acesso em: 12 nov. 2013.
Appears in Collections:CCA - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/14610/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.