Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/14542
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_VaneilaMoraesFerreiraMartins.pdf2,9 MBAdobe PDFView/Open
Title: Concepção de estresse entre profissionais da equipe de enfermagem : estudo em um hospital público
Other Titles: Conception of stress among professional nursing staff : a study in a public hospital
Authors: Martins, Vaneila Moraes Ferreira
Orientador(es):: Guilhem, Dirce Bellezi
Assunto:: Equipe de enfermagem
Stress ocupacional
Fatores de risco
Issue Date: 8-Nov-2013
Citation: MARTINS, Vaneila Moraes Ferreira. Concepção de estresse entre profissionais da equipe de enfermagem: estudo em um hospital público. 2013. 136 f., il. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Abstract: O estresse é um fenômeno acionado quando há ocorrência de demandas que ultrapassam a capacidade adaptativa da pessoa, e pode estar relacionado tanto à vida pessoal quanto ao exercício profissional. Alguns aspectos específicos do exercício da enfermagem podem comprometer o desempenho profissional e desencadear estresse, tais como: condições ambientais deficitárias; o sofrimento de pacientes; jornadas exaustivas de trabalho; falta de recursos humanos e materiais nas unidades; riscos ocupacionais e baixos salários. Sendo um fenômeno subjetivo e multifatorial, o estresse laboral na enfermagem exige uma avaliação holística que parta do ponto de vista do profissional. Assim, este estudo objetivou descrever concepções de estresse, oriundas tanto da literatura especializada contemporânea, quanto da autoavaliação dos profissionais de enfermagem de um hospital público na cidade de Goiânia, Goiás. Trata-se de um estudo exploratório de prevalência da autoconcepção de estresse, cuja população alvo abrangeu os profissionais de enfermagem de todas as categorias em um hospital público na cidade de Goiânia. A amostra de conveniência incluiu 408 dos 710 profissionais da instituição. A coleta de dados foi efetuada entre maio e dezembro/2010 por meio de questionário autoaplicável, adaptado ao objetivo, o qual continha variáveis sociodemográficas e itens de autoavaliação de estresse laboral e atividades da vida cotidiana. O banco de dados foi consolidado no programa Excel 97; o software estatístico R, versão 2.15 foi utilizado para elaboração das tabelas de consistência, estatísticas descritivas e análises não-paramétricas. Realizou-se o teste de qui-quadrado de Pearson, via método de Monte Carlo, sendo considerado estatisticamente significativo o valor de p<0,05. Tal mapeamento permitiu pontuar estresse dentro do entendimento populacional, localizar visões multifacetadas do fenômeno, com uma maior frequência para as respostas sobre estresse como sinônimo de sobrecargas e exaustão e manifestado com mais veemência de forma tanto física quanto psicológica no referencial dos entrevistados. Acerca de demandas estressoras indicadores extralaborais também foram citados, e os trabalhadores, na grande maioria, tendiam a suprimir estratégias de Coping. Foi feita uma revisão da literatura sobre estresse e enfermagem de 2002 a 2012, o que contribuiu para a verificação da escassez de estudos intervencionais no contexto de estresse. Portanto, da presente pesquisa como um todo, ficou evidente a necessidade de despertar pesquisadores, gestores e os próprios profissionais, para atitudes que venham a promover branduras no tocante a estresse. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
Stress is a phenomenon triggered when there is occurrence of demands that exceed the adaptive capacity of the person. It can be related both to personal life as well as to professional practice. Some specific aspects of nursing practice may impair work performance and initiate stress, such as poor environmental conditions; patient suffering; long and tiring work days, lack of human and material resources in the units, occupational hazards, and low salaries. Being a subjective and multifactorial phenomenon, job stress in nursing requires a holistic evaluation that starts from the point of view of the professional. Thus, this study aimed to describe conceptions of stress arising both from contemporary literature as well as from self-assessment of nursing in a public hospital in the city of Goiânia, Goiás. This is an exploratory study of the prevalence of self-conception stress, whose target population covered nursing professionals of all categories in a public hospital in the city of Goiânia, state of Goiás in the central part of Brazil. The convenience sample included 408 of the 710 professionals on the staff. Data collection was conducted between May and December 2010 through a self-assessment questionnaire, adapted for the purpose, which contained questions concerning sociodemographic variables, self-assessment work stress and daily life activities. The database was consolidated using Excel 97; and R statistical software, version 2.15, to prepare the tables for consistency, descriptive statistics and non-parametric analyzes. We conducted the chi-square test, via the Monte Carlo method, where p <0.05 is considered statistically significant. This kind of mapping allowed the identification of stress points within the target population. Thus a variety of visions of the problem were discovered, with greater emphasis on stress as a synonym for overload and exhaustion. These were expressed quite strongly both physically and psychologically in the examples given by the interviewed. As to other indicators of stressful demands, overwork was also cited, where the great majority of workers tend to suppress Coping strategies. A review of the literature was made on stress and nursing 2002-2012, which contributed to the verification of the lack of interventional studies in the context of stress. Therefore, the present research as a whole has made evident the need to awaken researchers, managers and professionals themselves, to attitudes that may promote calm in the face of stress.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2013.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:PPGCS - Doutorado em Ciências da Saúde (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/14542/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.