Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/13712
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_BárbaradeOliveiraBomfim.pdf2,51 MBAdobe PDFView/Open
Title: Atributos do solo e da serapilheira em área de floresta de terra firme sob manejo florestal explorada de 2003 a 2009 no estado do Amazonas
Authors: Bomfim, Bárbara de Oliveira
Orientador(es):: Pereira, Reginaldo Sérgio
Coorientador(es):: Gatto, Alcides
Assunto:: Solos - análise
Manejo florestal
Matéria orgânica
Florestas - Amazônia
Issue Date: 26-Jul-2013
Citation: BOMFIM, Bárbara de Oliveira. Atributos do solo e da serapilheira em área de floresta de terra firme sob manejo florestal explorada de 2003 a 2009 no estado do Amazonas. 2013. 106 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Abstract: Este estudo objetivou avaliar os atributos físicos e químicos do solo e da serapilheira de florestas de terra firme em Unidades de Produção Anuais (UPAs) submetidas à exploração madeireira em 2003, 2005, 2007 e 2009, bem como comparar os resultados das UPAs com a Área de Proteção Absoluta (APA). A coleta de dados foi realizada durante período chuvoso em 15 parcelas permanentes de 100 m x 50 m, três em cada UPA e três na APA, amostradas sistematicamente na área de manejo florestal da empresa Mil Madeiras Preciosas LTDA, localizada em Silves/AM. Nas parcelas foram coletadas amostras de serapilheira em subparcelas de 0,5 m x 0,5 m, amostras compostas de solo em três profundidades (0-10, 10-30 e 30-50 cm) e dados de resistência do solo a penetração (RP) com um penetrômetro de impacto (0-50 cm). Ademais, em cada UPA, foram coletados dados de RP (0-50 cm) em três trilhas de arraste e em três pátios de estocagem de madeira. Nessas amostras, foram determinados os atributos físicos e químicos do solo em laboratório. Para as amostras coletadas de serapilheira foram calculados os respectivos estoques em megagrama por hectare (Mg ha -1 ) e determinados os teores de nutrientes (N, P, K, Ca, Mg e CO). O solo foi classificado como Latossolo Amarelo Distrófico e Álico com textura argilosa. A densidade do solo variou entre 1,50 e 1,83 g cm-3 , sendo verificada diminuição com o aumento da idade pós-exploração, com diferença significativa entre UPAs e APA pelo teste de Scott-Knott. Os valores de RP das UPAs e da APA não diferiram estatisticamente entre si, sendo, em geral, ≤ 3,0 MPa. A RP nas trilhas de arraste foi alta (> 3,0 MPa) e houve diferença significativa entre UPAs, com RP na área de rodagem do skidder superior ao centro. Nos pátios, os valores de RP foram muito altos (> 5,0 MPa), sendo os locais que mais sofreram a influência das máquinas florestais e das toras retiradas. Os solos apresentaram alta acidez ativa e baixa fertilidade, com baixa soma de bases, baixos teores de Ca 2+ + Mg2+ , Na e K, teores muito baixos de P, bem como teores de S variando de médios a adequados. Os teores de matéria orgânica e CO variaram entre médios e altos. Houve diferença significativa entre UPAs e APA para S, Ca 2+ + Mg2+ , Al 3+ , saturação por bases e saturação por alumínio, mas seus elevados teores de matéria orgânica, juntamente com a etapa de pré-arraste realizada nas UPAs, minimizaram os prováveis distúrbios causados pela exploração florestal à qualidade física e química do solo. As UPAs apresentaram maior estoque de serapilheira que a APA, com diminuição significativa ao longo dos anos pós-exploração. Houve diferença significativa para os teores de potássio, cálcio e carbono orgânico da serapilheira entre as UPAs e a APA. De modo geral, verificou-se que o tempo pós-exploração evidenciou pouca dissimilaridade entre as UPAs e a APA quanto aos atributos do solo e da serapilheira avaliados. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
This study aimed at assessing litter and soil physical and chemical properties of terra firme forests in Logging Settings (UPAs) logged in 2003, 2005, 2007 and 2009, as well as comparing the results of each UPA with a Protected Area (APA). Data collection was carried out during rainy season in 15 permanent plots of 100 m x 50 m (three in each UPA and three in the APA) systematically sampled in the forest management area of the company Mil Madeiras Preciosas LTDA, in Silves/AM. Within each plot, litter was sampled in 0.5 m x 0.5 m subplots, composed soil samples were taken at three depths (0-10, 10-30 and 30-50 cm) and soil resistance to penetration (RP) was sampled using an impact penetrometer (0-50 cm). Furthermore, in each UPA, RP data was collected (0-50 cm) en three skid trails and in three log decks. For these samples, physical and chemical properties were determined in laboratory. In addition, litter stock (Mg ha -1 ) and content of nutrients (N, P, K, Ca, Mg and CO) were determined for litter samples. Soil was classified as dystrophic alic Yellow Oxisol with clayey texture. Soil density ranged between 1.50 and 1.83 g cm-3 , whereas it was verified decrease with the rise in the age after logging, with significant difference between UPAs and APA by Scott- Knott’s test. RP values of UPAs and APA did not statistically differ from each other and were, in general, ≤ 3.0 MPa. RP in the skid trails was high (> 3.0 MPa) and there was significant difference among UPAs, with higher RP values on the edges of the skid trails compared to the center of the trails. RP values in the log dumps, which were considered the most affected sites by forestry machinery, were very high (> 5.0 MPa), Soils presented high acidity and low fertility, with low sum of bases, low contents of Ca 2+ +Mg2+ , Na and K, very low contents of P, as well as S contents ranging from medium to appropriate. Organic matter and organic carbon contents varied from medium to high. There was significant difference between UPAs and APA for sulfur, Ca 2+ +Mg2+ , Al 3+ , base saturation and aluminum saturation, but their high contents of organic matter, in conjunction with the log pre-winching stage conducted in the UPAs, minimized some possible disturbances causes by forest logging to soil physical and chemical quality. UPAs presented higher litter stock than APA, with significant decrease throughout the years after logging. There was significant difference for litter contents of K, Ca 2+ and organic carbon between UPAs and APA. Overall, it was verified that the years after logging evinced low dissimilarity between UPAs and APA with respect to the soil and litter properties analyzed.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal, Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais, 2013.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições:Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:EFL - Mestrado em Ciências Florestais (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/13712/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.