Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/13704
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_RenataAparecidaEliasDantas.pdf2,72 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorNaves, Luciana Ansaneli-
dc.contributor.authorDantas, Renata Aparecida Elias-
dc.date.accessioned2013-07-25T21:25:04Z-
dc.date.available2013-07-25T21:25:04Z-
dc.date.issued2013-07-25-
dc.date.submitted2013-05-02-
dc.identifier.citationDANTAS, Renata Aparecida Elias. Análise da qualidade de vida e da aptidão física relacionada à saúde em pacientes acromegálicos. 2013. 154 f., il. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/13704-
dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2013.en
dc.description.abstractO excesso da secreção do hormônio resulta nos pacientes de acromegalia, na maior parte das vezes, da presença de um tumor hipofisário secretor de GH. Co- morbidades relacionadas a degeneração articular e da coluna vertebral, gerando defeitos posturais e dor, podem resultar em redução da qualidade de vida e da aptidão física relacionada à saúde física e mental do paciente. O objetivo deste trabalho é avaliar aspectos relacionados à qualidade de vida de pacientes portadores de Acromegalia, sua relação com a aptidão física para capacidades de vida diária e os dados clínicos e controle da doença. Foi realizado uma pesquisa transversal de estudo de casos, em que participaram 40 indivíduos de ambos os sexos, com acompanhamento regular no Serviço de Endocrinologia do Hospital Universitário de Brasília. Foi realizada uma anamnese e feita a avaliação laboratorial dos pacientes; também foram aplicados questionários visando avaliação da qualidade de vida (SF-36 e AcroQol) e do nível de atividades físicas (IPAQ-6). Fez-se, ainda, análise postural e testes de aptidão física. Os dados foram comparados aos níveis de GH e IGF-1 plasmáticos e tipos de tratamento instituídos. O teste T-Student e o teste de Fisher foram aplicados e p<0.05 foi considerado estatisticamente significativo. Foi utilizado o programa estatístico SPSS 17.0. A amostra de indivíduos do estudo foi composta por 20 mulheres, idades 51.33 ± 14.33 e 20 homens, idades 46.2 ±13.18 anos. Os pacientes submetidos a procedimentos médicos combinando cirurgia, radioterapia e tratamento medicamentoso (87,55%) apresentaram redução tumoral mais expressiva em relação aos tratamentos isolados. A artralgia foi realatada por 83% dos pacientes. Nos homens, os locais de dor mais frequentes, foram ombros (73%), coluna vertebral (47% lombar and 53% toracica e cervical), mãos e quadris (40%). A presença de artralgia teve impacto em diversos domínios como capacidade funcional (p=0,028), dor (p=0,037), e vitalidade (p=0,043). Os maiores escores no SF-36 nos domínios funcionamento social (75 CI 57.3-92.6), saúde geral (75.5 CI 60.4-90.5), saúde mental (70 CI 57.8-82.1), foram observados em pacientes com níveis intermediário ou alto de atividade física. Correlações significativas positivas foram encontradas nos domínio saspectos emocionais e idade diagnóstico (r = 0,43 e p = 0,02), aspectos emocionais e idade atual (r=0,38 e p=0,04) e aspectos emocionais e o tamanho do tumor (r=0,41 e p=0,02). Foram encontradas correlações significativas e inversas para o domínio capacidade funcional e o tamanho do tumor (r =-0,42 e p=0,02), e aspectos sociais e o tamanho do tumor (r = -0,48 e p= 001). Tal achado sugere que pacientes com maior volume tumoral ao diagnóstico, apresentam piora na qualidade de vida, relacionada as múltiplas intervenções terapêuticas e desenvolvimento do hipopituitarismo. Foi encontrada correlação estatisticamente significativa para o teste de levantar deitado em relação ao GH inicial (p=0,01) e tamanho do tumor (p=0,02), mostrando melhores resultados, influenciados pelo tempo decorrido após o tratamento. Os pacientes que apresentaram critério de cura para Acromegalia manifestaram melhor escore para o aspecto físico. Os que desenvolveram hipopituitarismo apresentaram piores escores para os demais domínios avaliados para a qualidade de vida. Os dados sugerem que a normalização dos níveis hormonais melhora os escores nos domínios capacidade física, dor, vitalidade e aspectos emocionais. O nível de flexibilidade foi classificado abaixo da média da população normal, o que sugere comprometimento da aptidão física desses indivíduos para a prática de atividades diárias. Os pacientes, em maioria, apresentaram baixo nível de atividade física. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACTen
dc.description.abstractGrowth hormone excess results, in most cases, from a somatotrophic pituitary adenoma. Co-morbidities related to vertebral column and arthicular degeneration, postural defects, may result in impairment of quality of life and physical activity related to mental and general health. The aim of this study was to evaluate the quality of life and its association with daily physical activity and disease control in acromegalic patients. A cross sectional, case series study, composed of 40 patients with confirmed diagnosis of Acromegaly, recruited from the Neuroendocrinology Unit of the University Hospital of Brasilia. Level of physical activity was accessed by the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ 6- short-form), which evaluates the weekly time spent on physical activity of moderate to vigorous intensity in different contexts of life. Quality of life was evaluated by The Medical Outcome Study Questionnaire Short Form (SF 36). Data was compared to GH and IGF-1 levels. Students’ t test and Fisher test were used, p <0.05 was considered statistically significative, SPSS 17.0. The study cohort was composed 20 women, aged 51.33 ± 14.33 and 20 men, aged 46.2 ±13.18 years. The patients previously treated by combined surgery, radiotherapy and medical treatment (87,55%), presented a significant tumor shrinkage, compared to patients submitted to single treatments. Arthralgia was present in 83% of cases. In men, the most common algic sites were Knees (73%), vertebral column (47% lumbar and 53% thoracic and cervical segments), hands and wrists (40%). The presence of arthralgia has impact on several domains, as functional capacity (p=0,028), pain (p=0,037), and vitality (p=0,043). Higher scores on SF-36 were observed in patients with intermediate or high levels of physical activity, in domains social functioning (75 CI 57.3-92.6), general health (75.5 CI 60.4-90.5), mental health (70 CI 57.8-82.1). Significant correlations were found comparing emotional role and age (r=0,43 e p=0,02), emotional role and tumor volume (r=0,41 e p=0,02), functional activity and tumor volume (r =- 0,42 e p=0,02). Tumor volume seems to be inversely related to social functionning (r = -0,48 e p= 001). IGF-1 levels by the diagnosis was related to lower level of physical activity (p=0,04). Patients considered cured from Acromegaly presented higher scores on physical aspects. Patients with hypopituitarism secondary to multiple terapeutic interventions, presented worse scores related to quality of life. Although, patients who attained normal levels of GH and other pituitary hormones, presented better scores on domains physical capacity, pain, vitality and emotional role. The arthicular and muscular flexibility were considered lower than the mean flexibility described in studies in normal age matched or eldery healthy subjects. Most of patients reported low level of daily physical activity.en
dc.language.isoPortuguêsen
dc.rightsAcesso Abertoen
dc.titleAnálise da qualidade de vida e da aptidão física relacionada à saúde em pacientes acromegálicosen
dc.typeTeseen
dc.subject.keywordAcromegaliaen
dc.subject.keywordQualidade de vidaen
dc.subject.keywordAptidão físicaen
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.en
Appears in Collections:PPGCS - Doutorado em Ciências da Saúde (Teses)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/13704/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.