Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/13334
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_PauloMelloTavaresLima.pdf558,56 kBAdobe PDFView/Open
Title: Parâmetros hematológicos, bioquímicos, ganho em peso e emissão de metano de ovinos Santa Inês alimentados com coprodutos do algodão
Authors: Lima, Paulo de Mello Tavares
Orientador(es):: Louvandini, Helder
Assunto:: Ovino
Algodão
Issue Date: 14-Jun-2013
Citation: LIMA, Paulo de Mello Tavares. Parâmetros hematológicos, bioquímicos, ganho em peso e emissão de metano de ovinos Santa Inês alimentados com coprodutos do algodão. 2013. xi, 63 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Animais)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Abstract: Foram realizados dois experimentos ao longo deste trabalho. O primeiro teve o objetivo de avaliar os efeitos da suplementação de concentrado a base de coprodutos do algodão sobre parâmetros hematológicos, bioquímicos e ganho em peso de borregos Santa Inês. Este ensaio teve duração de 90 dias, foram utilizados 22 animais, sendo formados quatro grupos experimentais, que se diferenciaram entre si de acordo com o coproduto do algodão empregado na formulação do concentrado. Assim sendo, formaram-se os grupos: Controle (CON) (sem coproduto do algodão); Caroço de algodão (CAR); Farelo de algodão (FAR); e Torta de algodão (TOR). Foi utilizado delineamento inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e seis repetições para os grupos CON e FAR e cinco para os grupos CAR e TOR. Não foi verificada diferença estatística (P > 0,05) entre os quatro tratamentos em nenhum dos parâmetros hematológicos e bioquímicos avaliados. Na avaliação de parâmetros hematológicos, com exceção ao parâmetro leucócitos (Leu), todos os valores permaneceram dentro da faixa de valores de referência para ovinos. Na avaliação dos parâmetros bioquímicos, o único parâmetro que apresentou resultados fora da faixa de valores de referência para ovinos foi a ureia sérica. As alterações verificadas nos resultados dos parâmetros Leu e ureia foram explicadas por mecanismos fisiológicos, e considerando-se o fato de que não foram observados sinais clínicos de intoxicação por gossipol nos animais ao longo de todo o experimento, concluiu-se que o gossipol na dieta não causou nenhum efeito tóxico aos animais. Avaliando-se o ganho em peso dos animais ao longo do período experimental, não se observou diferença estatística (P > 0,05) entre os quatro tratamentos, indicando que as rações formuladas com coprodutos do algodão propiciaram mesmo nível de desempenho aos animais que a ração do grupo CON, formulada a base de milho e farelo de soja, sem inclusão de coprodutos do algodão. Dessa forma, concluiu-se que os coprodutos do algodão constituem-se uma boa opção de suplementação para cordeiros. O segundo ensaio teve como objetivo avaliar o efeito da suplementação de coprodutos do algodão sobre a emissão de metano (CH 4) em ovelhas Santa Inês. A técnica empregada para avaliação da emissão de CH 4 foi a do gás traçador hexafluoreto de enxofre (SF 6). Foram utilizadas 12 ovelhas adultas, por um período experimental de 19 dias (14 adaptação, 5 coleta). Formaram- se novamente, quatro grupos experimentais: CON, CAR, FAR, TOR. Foi utilizado delineamento inteiramente casualizado com quatro tratamentos e três repetições. As rações utilizadas apresentavam diferentes teores de gossipol, uma vez que foram usados diferentes coprodutos do algodão na formulação das mesmas. Por meio de adição de óleo de soja, equilibrou-se o teor de extrato etéreo das rações dos quatro tratamentos. Não foi verificada diferença estatística (P > 0,05) entre nível de emissão de CH 4 dos quatro tratamentos, e por meio de análise de regressão linear e quadrática, observou-se que não houve relação entre o nível de gossipol na dieta e a emissão de CH 4 dos animais. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
Two experiments were conducted throughout this work. The first aimed to evaluate the effects of the supplementation of concentrates formulated with cottonseed byproducts on hematological and biochemical parameters; and daily weight gain of Santa Inês lambs. This experiment lasted 90 days, 22 animals were used, divided into four experimental groups, which were distinguished from each other in accordance with the cottonseed byproduct employed in concentrates formulation. Therefore, the groups were: Control - CON (no cottonseed byproduct); Whole cottonseed (CAR); Cottonseed meal (FAR); Cottonseed cake (TOR). A completely randomized design was used, with six repetitions for the groups CON and FAR and five for the groups CAR and TOR. No statistical difference was found (P > 0.05) between the four treatments in any of the hematological and biochemical parameters evaluated. In the evaluation of hematological parameters, except for the parameter leukocytes (Leu), all values remained within the reference range for sheep. In the evaluation of biochemical parameters, the only parameter that presented results out of the reference range values for sheep was serum urea. The alterations observed in the evaluation of the parameters Leu and urea were explained by physiological mechanisms, and considering the fact that no clinical signs of gossypol intoxication were observed in the animals throughout the whole experimental period, it was concluded that dietary gossypol caused no toxic effect on animals. Evaluating the daily weight gain of the animals during the trial, it was found no statistical difference (P > 0.05) between the four treatments, indicating that the animals fed cottonseed byproducts have presented the same performance level of the animals of the CON group, which were fed concentrate formulated with corn grains and soybean meal, with no inclusion of any cottonseed byproduct. Thus, it was concluded that the cottonseed byproducts constitute a good option for lambs supplementation. The second experiment aimed to evaluate the effects of supplementation of concentrates formulated with cottonseed byproducts on the methane (CH 4) emission of Santa Inês sheep. The technique used to evaluate the CH 4 emission was the sulfur hexafluoride (SF 6) tracer technique. 12 Santa Inês mature sheep were used for an experimental period of 19 days (14 adaptation, 5 collection). The animals were divided into four experimental groups: CON, CAR, FAR, TOR. A completely randomized design was used, with four treatments and three repetitions. The diets used presented different gossypol levels from each other, since different cottonseed byproducts were used in the formulation of the concentrates, and by addition of soybean oil, the ether extract content was balanced between the diets. No statistical difference was found (P > 0.05) between CH emission level of the four treatments, and by linear and quadratic regression analysis, it was observed that there was no relation between the dietary gossypol and CH 4 emission of sheep.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2013.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FAV - Mestrado em Ciência Animal (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/13334/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.