Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/12165
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_RenataCorreaMartins.pdf13,68 MBAdobe PDFView/Open
Title: A família Arecaceae (Palmae) no estado de Goiás : florística e etnobotânica
Authors: Martins, Renata Corrêa
Orientador(es):: Filgueiras, Tarciso de Sousa
Coorientador(es):: Albuquerque, Ulysses Paulino de
Assunto:: Palmeira
Morfologia vegetal
Issue Date: 21-Feb-2013
Citation: MARTINS, Renata Corrêa. A família Arecaceae (Palmae) no estado de Goiás: florística e etnobotânica. 2012. 297 f., il. Tese (Doutorado em Botânica)—Universidade de Brasília, Brasília, 2012.
Abstract: A família Arecaceae Schultz-Sch. (Palmae Juss.) pertence ao grupo das monocotiledôneas e está incluída entre as angiospermas mais antigas do Planeta. Apresenta distribuição predominantemente tropical e subtropical, sendo.a única família da ordem Arecales Bromhead. Estudos moleculares indicam que a família é monofiletica. São reconhecidas cinco subfamílias, 240 gêneros e cerca de 2522 espécies. Em geral a família representa um grande potencial para populações, por apresentar diversidade de espécies, ocorrer em todos os tipos de habitat, fazer parte da cultura e da economia familiar de muitas comunidades tradicionais ou não tradicionais. Nesse sentido, o presente trabalho teve como objetivos principais: reconhecer formalmente as espécies de Arecaceae nativas no Estado de Goiás e realizar um estudo etnobotânico sobre o seu uso em uma comunidade quilombola Kalunga em Cavalcante, no Estado de Goiás, Brasil. Para o estudo da flora foram realizadas expedições de coleta e análise de material herborizado depositado em diversos herbários do Brasil e do exterior. O status conservacionista de todas as espécies foi avaliado, usando-se os critérios da IUCN. Para o estudo etnobotânico foram realizadas entrevistas, com o uso de estímulos visuais (check list-entrevista), nas residências da comunidade Kalunga Engenho II. Foram realizadas 88 entrevistas individuais, sendo 56 mulheres e 32 homens, entre 18 e 82 anos de idade. Foi confirmada a ocorrência de 42 espécies nativas em Goiás, distribuídas em 13 gêneros. Syagrus é o gênero mais representativo (11 spp.), seguido de Astrocaryum G.Mey (8 spp.), Attalea Kunt (6 spp.) Acrocomia Mart. (3 spp.), Allagoptera Nees (3 spp, sendo uma ainda não descrita, i.e., sp. nov.), Butia (Becc.) Becc. (3 spp.), Bactris Jacq. ex Scop. (2 spp.). Seis gêneros estão representados por apenas uma única espécie (Desmoncus Mart., Euterpe Mart., Geonoma Willd., Mauritia L.f., Mauritiella Burret e Oenocarpus Mart.). A Chapada dos Veadeiros foi reconhecida como um centro e diversidade para o genero Syagrus. As serras do Estado devem ser exploradas como outros centros de diversidade de palmeiras. Quatro espécies de Astrocaryum foram consideradas extintas. A coleta e preservação de coleções de herbário representam um desafio especial para quem se propõe a estudar esta família. Dezesseis espécies de palmeiras, pertencentes a nove gêneros, são reconhecidas pela comunidade amostrada. A palmeira mais importante para esta comunidade é o Buriti (Mauritia flexuosa), seguida de Indaiá (Attalea compta) e Macaúba (Acrocomia aculeata). A utilização da fotografia foi um excelente recurso para a avaliação do reconhecimento e uso das palmeiras pelo povo Kalunga da comunidade Engenho II. Todas as palmeiras presentes na região da comunidade foram citadas como úteis pelos entrevistados. As categorias: alimentícia, artesanato e construção foram as que apresentaram o maior número de citações. As variáveis: gênero, idade e escolaridade não interferiram na quantidade de plantas reconhecidas e usadas pelos Kalungas. Os índices calculados para avaliar a distribuição do conhecimento entre os Kalungas demonstraram que o conhecimento sobre elas está bem distribuído na comunidade. A continuidade dos estudos sobre as palmeiras nativas (incluindo florística, taxonomia, anatomia, filogenia e conservação), é uma prioridade para o bioma, que sofre transformações rápidas e profundas. Estudos etnobotânicos com foco no conhecimento, uso e manejo destas plantas podem promover o entendimento dos problemas e dos potenciais para a conservação e exploração das palmeiras. Este trabalho representa uma modesta contribuição para iniciar a caminhada em direção a uma maior compreensão das palmeiras nativas do Cerrado, sua importância ecológica, econômica e etnobotânica. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
Arecaceae Schultz-Sch. (Palmae Juss.) a member of the monocotyledon group, is considered one of the oldest family among the extant angiosperm on the Planet. Its distribution is predominantly tropical and subtropical. Molecular data indicate that the family is monophyletic. It is classificied in its own order (Arecales Bromhead.). Contemporary authors recognize five subfamilies, 240 genera and about 2522 species. Arecaceaeae is probably the most useful family amongst the indigenous populations of the Americas. It presents great valoration potential because of the its species diversity, occurrence in a wide range of habitats, and because it is an integral part of the culture and family economy of many traditional and non traditional communities. The main objectives of this study were to formally identify the native palms of the Brazilian state of Goiás and to undertake an ethnobotanical study involving these palms and a Quilombola (Maroon) community in the municipality of Cavalcante, Goiás. For the floristic survey, field expeditions were undertaken throughtout the state to collect quality botanical specimens. Herbarium materials from several herbaria in Brazil and other countries were also analyzed. The conservation status of all species was estimated using the IUCN criteria. Interviews, with the aid of visual stimuli (check list-interviews) were carried out in the homes of the Kalunga Engenho II community. Eighty-eight individual interviews were undertaken, involving 56 women and 32 men, aged between 18 and 82 years. Forty-two native palm species, distributed in 13 genera were recorded for the state of Goiás. Syagrus is the largest genus (11 spp.), followed by Astrocaryum (8 spp.), Attalea (6 spp.) Acrocomia (3 spp.), Allagoptera (3 spp, one of them not yet described, that is., sp. nov.), Butia (3 spp.), Bactris (2 spp.). Six genera are represented by a singles species (Desmoncus, Euterpe, Geonoma, Mauritia, Mauritiella e Oenocarpus). Chapada dos Veadeiros is recognized as a center of diversity for Syagrus. The montanous areas in the state (“serras”) should be carefully surveyed because of their potential as important diversity centers for palms in Goiás. Four species of Astrocaryum were considered extinct. The collecting and the preservation of botanical collections represent a special challenge for the botanist interested in the study of the palms. Sixteen palm species, belongining to nine genera were recognized by the members of the community. Buriti (Mauritia flexuosa) was recognized as the most important palm by the community, followed by Indaiá (Attalea compta) and Macaúba (Acrocomia aculeata). The use of color photos of the plants was considered an excellent tool to avaluate the recognition and the uses of the different palm species by the Kalunga community of Engenho II. All the palm species found growing naturally in the region occupied by the Engenho II community were cited as useful. The categories: food, artcraft and construction were the most frequently cited. The variables: gender, age, and formal schooling had no inlfluence on the number of species recognized and used by the Kalungas. The data indicate that the distribution of thle common knowledge about the native palms is well distributed among the members of the community. The continuity of the studies on the native Arecaceae (including floristic, taxonomy, anatomy, phylogeny, conservation, etc.) is a priority for the biome because of the rapid and profound modifications now in course throughout the state of Goiás. Ethnobotanical studies focusing on the traditional knowledge, use and management of these plants are key aspects to promote a better understanding of these important plants. This study is but a modest contribution towards a better understanding of the native palms of the Cerrado, its floristic composition, species diverstiy, ecology, conservation, economic and ethnobotanical importance.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Botânica, 2012.
Appears in Collections:BOT - Doutorado em Botânica (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/12165/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.