Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/12149
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_ArquiteturaSociologica.pdf149,57 kBAdobe PDFView/Open
Title: Arquitetura sociológica
Authors: Holanda, Frederico Rosa Borges de
Assunto:: Arquitetura - sociologia
Arquitetura - aspectos sociais
Arquitetura - ciências humanas
Issue Date: May-2007
Publisher: Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional (ANPUR).
Citation: HOLANDA, Frederico Rosa Borges de. Arquitetura sociológica. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v.9, n.1, p.115-129, maio 2007. Disponível em: <http://www.anpur.org.br/revista/rbeur/index.php/rbeur/article/view/174>. Acesso em: 19 fev. 2013.
Abstract: A arquitetura é mais comumente considerada como ofício, arte ou técnica. O texto a considera também como ciência que aborda os lugares sob um olhar específico, não afeito a outras disciplinas. Examinam-se modalidades de conhecimento e sugere-se que houve uma mudança paradigmática no campo, nas últimas décadas. A mudança resgata o pensamento teórico- reflexivo. O fortalecimento da arquitetura como disciplina científica não anula; pelo contrário, fortalece a interdisciplinaridade no trato das questões relativas aos lugares produzidos ou usufruídos pelas pessoas: enfatizam-se contribuições de autores oriundos de outros campos disciplinares, que olham os lugares do ponto de vista morfológico. Explora-se a arquitetura como variável independente: uma vez pronta, afeta as pessoas em vários aspectos, entre eles os sociológicos, resumíveis nas seguintes perguntas: a configuração da forma-espaço (vazios, cheios e suas relações) implica maneiras desejáveis de indivíduos e grupos (classes sociais, gênero, gerações etc.) localizarem-se nos lugares e de moverem-se por eles, e conseqüentemente condições desejadas para encontros e esquivanças interpessoais e para visibilidade do outro? O tipo, quantidade e localização relativa das atividades implicam desejáveis padrões de utilização dos lugares, no espaço e no tempo? ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Architecture is more common considered a craft, an art, a technique. The text considers as well a science which approaches places under a specific point of view, which is not akin to the one of other disciplines. I examine modalities of knowledge and I suggest that there has been a paradigmatic change in the field in the last decades. The change rescues reflexive-theoretical knowledge. To assert architecture as a scientific discipline does not deny, on the contrary, it strengthens interdisciplinarity in dealing with questions related to places produced or appropriated by people: I emphasise contributions of authors coming from other disciplinary fields, who look at places from the morphological point of view. I explore architecture as an independent variable: once ready, it affects people in various ways, among them the sociological way. The latte way may be summarized by mean of the following questions: does formal-spatial configuration (voids, solids, their relationships) imply desirable ways of individuals and groups (social classes, genders, generations etc.) localize themselves in places and move along them, and consequently desirable conditions for interpersonal encounters and avoidances and for the visibility of other? The type, quantity and relative localization of activities imply desirable patterns of utilization of places, in space and time?
Licença:: Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais - Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons (Attribution 3.0 Unported (CC BY 3.0)). Fonte: http://www.anpur.org.br/revista/rbeur/index.php/rbeur/about/submissions#copyrightNotice. Acesso em: 19 fev. 2013.
Appears in Collections:THAU - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/12149/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.