Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/12008
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_VeraluciaGuimaraesSouza.pdf3,8 MBAdobe PDFView/Open
Title: Discursos em conflito de catadores de materiais recicláveis : uma perspectiva crítica
Authors: Souza, Veralucia Guimarães de
Orientador(es):: Silva, Denize Elena Garcia da
Coorientador(es):: Barros, Solange Maria de
Assunto:: Análise do discurso
Gramática
Coletores de materiais recicláveis
Issue Date: 1-Feb-2013
Citation: SOUZA, Veralucia Guimarães de. Discursos em conflito de catadores de materiais recicláveis: uma perspectiva crítica. 2012. xvii, 232 f., il. Tese (Doutorado em Linguística)—Universidade de Brasília, 2012.
Abstract: Nesta tese, investigo discursos de dois grupos de catadores de material reciclável: os independentes e os filiados a uma cooperativa, bem como outros discursos que circulam nesse contexto de trabalho. O objetivo da pesquisa é discutir as vozes em conflito desses dois grupos, que ecoam no interior de uma cooperativa, com vistas a apontar soluções para mitigar e, em condições propícias, mostrar caminhos para a união profissional de uma categoria social que sobrevive e tira o seu sustento do que é descartado pela sociedade. O propósito subjacente é favorecer o fortalecimento da inclusão sócio-política-econômica dessa classe no cenário do centro-oeste brasileiro. A pesquisa encontra-se desenvolvida à luz dos estudos críticos do discurso e, de modo específico, guiada pelos pressupostos teórico-metodológicos da Análise de Discurso Crítica (ADC), na vertente de Fairclough (2001, 2003, 2010), num percurso balizado pelo diálogo da ADC com a Linguística Sistêmico-Funcional, teoria social da linguagem proposta por Halliday (1994) e ampliada em Halliday e Matthiessen (2004). Os dados empíricos selecionados para análise são de natureza documental e de natureza etnográfica. No corpus de natureza documental – tais como lei, estatuto e regimento interno, enquanto textos que regulamentam ações operacionalizadas em uma cooperativa –, buscou-se mapear situações de interação linguístico-discursivas, desde modalidades, passando por representações de processos, elementos presentes e/ou ausentes na voz passiva, bem como atores sociais incluídos e/ou excluídos, para identificar a influência dos gêneros de governança em ações locais, bem como a intertextualidade e a interdiscursividade presentes nessa cadeia genérica de tipos de discurso. Os dados de natureza etnográfica, coletados e selecionados a partir de triangulações metodológicas – observação participante, diário de campo e entrevistas semiestruturadas, realizadas com catadores independentes, com catadores filiados à cooperativa e com a presidente da cooperativa – permitiram-me ampliar um leque analítico sobre modalidades, bem como sobre epresentações discursivas por meio dos componentes dos processos de transitividade, inclusive a que tendências sociais se filiam tanto os catadores independentes quanto os cooperados. Pôde-se descrever e interpretar práticas discursivas desses dois grupos, que sinalizam também uma diferença entre alienação e sobrevivência. Os resultados apontam que, apesar das diferenças contextuais entre os grupos selecionados, os discursos que permeiam o contexto de trabalho do cooperado se aproximam dos independentes nos seguintes pontos: ambos os grupos apresentam um discurso relativamente familiar, apesar de os catadores independentes estarem mais atrelados ao campo do discurso capitalista, do discurso laboral, do discurso ambientalista e, inclusive, do discurso jurídico. As modalidades presentes, em termos de função interpessoal e significado identificacional da linguagem, exibem uma identidade de comprometimento, voltada para a modalidade epistêmica, com as ações realizadas na cooperativa. A modalidade subjetiva revela o ponto de vista dos catadores para com a gestão da cooperativa, o conhecimento do mundo a sua volta, o que reforça o compartilhamento das mesmas angústias, ansiedades, embates e lutas vividas, tanto na cooperativa quanto fora dela, o que os aproxima dos independentes. A modalidade deôntica, por sua vez, pontua as obrigações que cada cooperado tem dentro da cooperativa. Mas para os independentes, revela-se mais forte na proibição do trabalho no lixão, apesar da necessidade que eles têm, a exemplo dos cooperados, da busca de recicláveis para transformar em moeda o que vai garantir o sustento, a sobrevivência, seja da família, ou de suas necessidades imediatas. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
In this thesis, I investigate two groups of waste pickers’ discourse: the independent and the affiliated to cooperative as well as other discourses that circulate in this workplace. The research aim is to discuss the conflicting voices of these two groups, which echo within a cooperative, in order to identify solutions to mitigate and, in favorable conditions, show paths to professional union of a social category that survives and takes sustenance of what is discarded by society. The underlying purpose is to promote the strengthening of socio- political-economic inclusion of this class in the Brazilian Center-Western landscape. The research is developed in the light of critical discourse studies and, specifically, guided by theoretical and methodological assumptions of Critical Discourse Analysis (CDA), the slope of Fairclough (2001, 2003, 2010), a path supported by ADC's dialogue with Systemic Functional Linguistics, social language theory proposed by Halliday (1994) and amplified in Halliday and Matthiessen (2004). Empirical data selected for analysis are documental and ethnographic. In the corpus of documental nature - such as law, statute and internal regulations as texts that regulate actions which are developed in a cooperative – we tried to map the situations of linguistic-discursive interaction, since modalities, passing through representations of processes, and present / or absent elements in the passive voice, as well as included and / or excluded social actors, for identifying the influence of governance gender in local actions, as well as intertextuality and interdiscursivity present in this generic chain of this type of discourse. The ethnographic data collected and selected from methodological triangulations - participant observation, field diary and semi-structured interviews conducted with independent waste pickers, with affiliated to the cooperative waste pickers and with the cooperative president - allowed me to expand an analytical range about modalities, as well as discursive representations of the components of transitivity processes, including social trends that are affiliated both independent waste pickers as the cooperative ones. It was possible to describe and interpret the discursive practices of these two groups, which also indicate a difference between alienation and survival. The results show that, despite the contextual differences among selected groups, discourses that permeate the work context of the cooperative approach to independent in the following points: both groups have a relatively familiar discourse, though independent waste pickers are more tied to field of capitalist discourse, the labor discourse, the environmental discourse and even the legal discourse. The present modalities, in terms of interpersonal function and identificational meaning of language exhibit an identity of commitment, focused on epistemic modality, with the actions conducted in the cooperative. The subjective modality reveals the waste pickers’ viewpoint with the management of the cooperative, knowledge of the world around them, which strengthen sharing the same anguishes, anxieties, conflicts and struggles experienced in the cooperative and out of it, what approaches them to the independent ones. The deontic modality, in turn, points out the obligations that each member has within the cooperative work. But for independents, it reveals stronger because of the prohibition to work at the city dump, in despite of their poverty condition, like the affiliated to cooperative, the search of recyclable materials to turn into currency which will ensure the sustenance, survival, whether the family or their immediate needs.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Pós-Graduação em Linguística, 2012.
Appears in Collections:LIP - Doutorado em Linguística (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/12008/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.