Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/11197
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_RogeriodeSouzaFarias.PDF4,34 MBAdobe PDFView/Open
Title: Industriais, economistas e diplomatas : o Brasil e as negociações comerciais multilaterais (1946-1967)
Authors: Farias, Rogério de Souza
Orientador(es):: Lessa, Antônio Carlos
Assunto:: Relações internacionais - Brasil
Comércio internacional
Diplomacia
Indústrias
Issue Date: 17-Sep-2012
Citation: FARIAS, Rogério de Souza. Industriais, economistas e diplomatas: o Brasil e as negociações comerciais multilaterais (1946-1967). 2012. 479 f.,il. Tese (Doutorado em Relações Internacionais)—Universidade de Brasília, Brasília, 2012.
Abstract: Um dos fundamentos da ordem internacional constituída no ocidente após a Segunda Guerra Mundial foi a criação de um sistema de regras para regular o comércio internacional. Há extensa literatura sobre o assunto, sempre salientando o papel dos Estados Unidos da América, do Reino Unido e de outros países estratégicos. Pouco se sabe como os países em desenvolvimento atuaram na construção desse arcabouço regulatório. O objetivo deste trabalho é contribuir para diminuir essa carência, ao apresentar uma narrativa de como o Brasil portou-se no processo de negociação e implementação dessas regras. Foram industriais, economistas e diplomatas os principais atores dessa dinâmica. É pela análise dessa tríade que é possível compreender como um dos países com o maior projeto de industrialização por substituição de importações conseguiu manter-se membro de um arranjo que promovia exatamente o oposto dessa política. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The creation of a system or rules in the field of international trade was one of the cornerstones of the post-II World War order. There are numerous works about the issue, almost all highlighting the role of the United States, Britain and other strategic countries. Almost nothing is know about how developing countries acted in the building of this trading order. The object of this thesis is reduce this problem by presenting a narrative of how Brazil acted in the multilateral trading system negotiating process. The main actors in this process were industrialists, economists and diplomats. It is by examining them that is possible to understand how one of the most protectionist countries in the world managed to remain a contracting party of an agreement that jeopardized Brazilian projects of industrialization by import substitution.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, 2012.
Appears in Collections:IREL - Doutorado em Relações Internacionais (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/11197/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.