Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/1099
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_2008_FlorisvaldoPauloRJunior.pdf2,38 MBAdobe PDFView/Open
Title: O mundo do trabalho na ordem republicana : a invenção do trabalhador nacional : Minas Gerais, 1888-1928
Authors: Ribeiro Júnior, Florisvaldo Paulo
Orientador(es):: Muniz, Diva do Couto Gontijo
Assunto:: Trabalhador nacional
Sertão
Minas Gerais (MG)
Issue Date: 7-Aug-2008
Citation: RIBEIRO JÚNIOR, Florisvaldo Paulo. O mundo do trabalho na ordem republicana: a invenção do trabalhador nacional: Minas Gerais, 1888-1928. 2008. 256 f. Tese (Doutorado em História)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Abstract: Na passagem do trabalho escravo ao trabalho livre no Brasil, as populações das regiões do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, situadas na porção oeste do Estado de Minas Gerais, experimentaram de modo peculiar as transformações impulsionadas pelos projetos de modernização e reforma social que caracterizaram a sociedade brasileira no final do século XIX e início do século XX. Nesse sentido, procuramos historicizar, a partir dessas regiões, os processos de instituição do imaginário social do trabalho, enfocando particularmente as representações e práticas que presidiram, naquele momento, a invenção do trabalhador nacional. Com efeito, por meio da pesquisa empreendida interrogamos em múltiplos discursos - jornalísticos, médicos, políticos, religiosos, historiográficos, memorialistas, entre outros, o investimento feito na construção e projeção de sentidos positivos às imagens do trabalho e do trabalhador. Percebemos nesse projeto discursivo uma das condições indispensáveis para a instituição de uma sociedade ordeira, progressista e civilizada. Nessas condições, as formas de não-trabalho – ociosidade, vadiagem – foram condenadas por serem consideradas práticas que possibilitavam a homens e mulheres se desviarem de sua missão delineada como primordial: trabalhar. O conjunto da sociedade será impelido, não sem resistência, a agir material e simbolicamente com vistas à conformação de uma sociedade civilizada. _________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
In the transition of slave labor to free work in Brazil, people from Triângulo Mineiro and Alto Paranaíba region, situated in the western Minas Gerais state, experimented in a peculiar way the changes which were propelled by Modernization Projects and Social Reform. Both characterized the Brazilian Society in the end of 19th century and the beginning of 20th century. In this direction, we tried to document through the history to start from these regions, the processes of establishment of social imaginary about work, focalizing particularly the representations and practices which led, in that moment, the invention of National Worker. In fact through the undertaken research we questioned the multiple speeches - journalistic, medical, religious, historical representation, and memories, among others, the investment done in the construction and projection of positive directions to the images of the work and of the worker. We realized, in this discursive project one of the essential condition for the institution of an orderly, progressive and civilized society. In this way, the forms of non work – idleness, vagrancy – were condemned because of being considered practices which allow men and women to deviate themselves from their traced mission like primordial: to work. The whole of society will be forced, not without resistance, on act material and symbolically for conformation of civilized society.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, 2008.
Appears in Collections:HIS - Doutorado em História (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/1099/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.