Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/10799
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_DanielaVilarinhoRezende.pdf928,35 kBAdobe PDFView/Open
Title: Efeitos de contingências de variação e de repetição sobre o desempenho verbal e não verbal
Authors: Rezende, Daniela Vilarinho
Orientador(es):: Abreu-Rodrigues, Josele
Assunto:: Comunicação não-verbal (Psicologia)
Comunicação oral
Comportamento verbal
Comportamento - avaliação
Issue Date: 25-Jun-2012
Citation: REZENDE, Daniela Vilarinho. Efeitos de contingências de variação e de repetição sobre o desempenho verbal e não verbal. 2012. xi, 57 f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Comportamento)—Universidade de Brasília, Brasília, 2012.
Abstract: A literatura tem sugerido que uma história experimental de variabilidade favorece a formulação de relatos de contingência, enquanto uma história de repetição dificulta essa formulação. A fim de avaliar essa sugestão, estudantes universitários foram solicitados a emitir sequências de respostas. Na Fase de História, para os participantes do Grupo VAR, pontos eram contingentes à emissão de sequências poucos frequentes e pouco recentes, e para os participantes do Grupo REP, à emissão de uma sequência específica; os participantes do Grupo CT não foram expostos a essa fase. Na Fase de Teste, todos os grupos foram expostos a dois novos problemas – um com exigência de variação (Problema Var) e outro com exigência de repetição (Problema Rep). Os participantes também foram requisitados a relatar as condições necessárias e suficientes para ganhar pontos em cada problema. Na Fase de História, o Grupo VAR apresentou níveis mais elevados de variabilidade do que o Grupo REP. Na Fase de Teste, todos os grupos apresentaram (1) níveis maiores de variabilidade no Problema Var do que no Problema Rep, e (2) maior frequência de relatos de condições necessárias no Problema Var e de condições suficientes no Problema Rep. Esses resultados sugerem que a formulação de relatos foi mais afetada por contingências atuais do que históricas. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
It has been suggested that an experimental history of variability favors the formulation of contingency reports, while a history of repetition impairs this formulation. In order to assess that suggestion, college students were required to generate sequences of responses. In the History Phase, for the VAR participants, points were contingent to the emission of low frequent and low recent sequences, and for the REP participants, to the emission of a specific sequence; the CT participants were not exposed to this phase. In the Testing Phase, all groups were exposed to two new problems – one demanding variation (Var Problem) and the other demanding repetition (Rep Problem). Participants were also required to report the necessary and sufficient conditions to earn points in each problem. In the History Phase, the VAR group showed higher levels of variability than the REP group. In the Testing Phase, all groups showed (1) higher levels of sequence variability in the Var Problem than in the Rep Problem, and (2) greater frequency of reports of necessary condition for the Var Problem and of sufficient conditions for the Rep Problem. These results suggest that the formulation of reports was more affected by current contingencies than by historical ones.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Processos Psicológicos Básicos, Programa de Pós-Graduação em Ciências do Comportamento, 2012.
Appears in Collections:PPB - Mestrado em Ciências do Comportamento (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/10799/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.