Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/10170
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_RodrigodeAraujoGranato.pdf1,74 MBAdobe PDFView/Open
Title: Estudo da concorrência do mercado de telecomunicações em um ambiente de convergência tecnológica
Authors: Granato, Rodrigo de Araújo
Orientador(es):: Coutinho, Paulo Cesar
Assunto:: Política de telecomunicações
Negócios e política
Levantamentos de mercado
Issue Date: 29-Mar-2012
Citation: GRANATO, Rodrigo de Araújo. Estudo da concorrência do mercado de telecomunicações em um ambiente de convergência tecnológica. 2011. xi, 117 f., il. Mestrado profissional em Regulação e Gestão de Negócios)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Abstract: A evolução tecnológica no setor de telecomunicações permitiu que prestadoras de serviços de telecomunicações distintos, como telefonia fixa e TV a cabo, passassem a oferecer o mesmo pacote de serviços, muitas vezes utilizando os meios de transmissão idênticos em suas redes de acesso. Com a privatização do mercado de telecomunicações no Brasil, o monopólio estatal do sistema Telebrás foi dividido em três monopólios privados em regiões distintas do país. Como a rede do serviço de telefonia fixa é comparativamente muito mais difundida que a rede do serviço de TV a cabo, esse serviço provê a principal rede de acesso de banda larga. Como resultado, tem-se a transferência de poder de mercado entre diferentes plataformas, com grupos econômicos ligados às concessionárias do serviço de telefonia fixa detendo uma quantidade significativa de mercado. Assim, a maioria dos consumidores tem somente um monopólio como fornecedor de serviços de banda larga ou, na melhor das hipóteses, um duopólio. Assim, esta dissertação discute a competição em diferentes segmentos de mercado, como o backbone e as redes de acesso, o papel da intervenção estatal, como os planos de diversos países de investimento em infraestrutura e coordenação de investimentos entre prestadoras; e aborda, ainda, o tema da separação vertical e o compartilhamento de infraestrutura como remédios regulatórios para incentivar a competição no segmento de redes de acesso de banda larga. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
The technological evolution in the telecommunications industry allowed providers of distinct telecommunications services, as fixed telephony and cable TV, to start offering the same package of services, often using the same means of transmission in their access networks. With the privatization of the telecommunications market in Brazil, the state monopoly of Telebrás was divided into three private monopolies in different regions of the country. As the network of telephone service is comparatively much more widespread than the network's cable TV service, the telephone service providers are the primary suppliers of broadband access networks in Brazil. The result is the transfer of market power between different platforms, with economic groups linked to the incumbent telephone service holding a significant amount of market share. Thus, most consumers only have a monopoly as a provider of broadband services or, at best, a duopoly. This paper discusses the competition in different market segments, such as backbone and access networks, the role of state intervention, as the plans of several countries to invest in infrastructure and coordinate investments among service providers. This paper also addresses the issue of vertical separation and sharing of infrastructure as regulatory remedies to encourage competition in the segment of broadband access network.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Regulação e Gestão de Negócios, 2011.
Appears in Collections:REGEN - Mestrado Profissional em Regulação e Gestão de Negócios

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/10170/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.