Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/10127
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_MariaAvelinaCarvalho.pdf118,54 MBAdobe PDFView/Open
Title: Práticas de letramento em um grupo social urbano de cultura oral : uma abordagem etnográfica
Authors: Carvalho, Maria Avelina de
Orientador(es):: Bortoni-Ricardo, Stella Maris
Assunto:: Letramento - aspectos sociais
Etnologia
Coletores de materiais recicláveis - letramento
Estrutura social
Sociolinguística
Issue Date: 21-Mar-2012
Citation: CARVALHO, Maria Avelina de. Práticas de letramento em um grupo social urbano de cultura oral: uma abordagem etnográfica. 2011. 208 f. Tese(Doutorado em Linguística)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Abstract: Esta pesquisa pretende investigar as práticas sociais de letramento em comunidades de Catadores de Materiais Recicláveis e observar como essas práticas interferem ou não na rotina desses Catadores e na vida deles, por meio de observação-participante. Os sujeitos pesquisados pertencem a uma das camadas mais pobres da sociedade e chegam a ser invisíveis. São homens e mulheres com idade de 18 a 70 anos. As análises foram desenvolvidas através do método qualitativo a partir da proposta de Malinowski (1922) e Hammersley (2007). Desta forma, inspirada em Duranti (1977) apresento algumas considerações em tópicos que nortearam o olhar da pesquisadora para completar questões feitas anteriormente. A coleta de dados foi realizada em uma Cooperativa de Materiais Recicláveis, uma Associação e um Depósito. Em cada ambiente foram observados o contato dos sujeitos com o texto escrito, as suas rotinas, as redes sociais e os eventos de letramento. Esta pesquisa embasou-se na teoria do Letramento - Letramento Social - segundo Street (1995), Soares (2002), Kleiman (1995), Bortoni-Ricardo (2005), entre outros estudiosos que tomaram o letramento social como foco de seu estudo. O estudo justifica-se pela necessidade de se compreender o significado do texto escrito para os Catadores que, na grande maioria, nunca foram à escola. E se nunca foram à escola, como se realiza o letramento no grupo? Através da análise constatou-se que a escrita é importante para o grupo e são ricos os eventos de letramento onde os sujeitos aprendem uns com os outros na rotina de fazer/refazer. A escrita representa obstáculos para o grupo, mas os sujeitos almejam o domínio da escrita para serem menos discriminados. É também significativa a quantidade de escrita que circula no grupo, tais como atas, ofícios, bilhetes, entre outros. As redes sociais são fechadas e em processo de abertura, o que demonstra a fragilidade dos laços entre os sujeitos. Assim, o uso da escrita não pode ser visto como um recurso individual de cada pessoa, pois ao fazer uso desse recurso comunicativo, os Catadores assumem comportamentos e atitudes que, depende do domínio da leitura e da escrita. Esse domínio pouco interfere na rotina do trabalho de catar, pois a escrita é uma forma de opressão, mas, sobretudo, a realização de sonhos e uma forma de romper obstáculos e serem aceitos na sociedade letrada. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
This research investigates social practices of literacy in communities of Gatherers of Recycled Materials and observes whether such practices interfere in the routine of the community of the community and in the lives of Gatherers, by means of a participatory observation. The subjects belong to one of the poorest social strata and have become virtually invisible. They are men and women ranging from 18 to 70 years old. The analyses were carried out through a qualitative method from Malinowski (1922) and Hammersley (2007) proposal. Thus, inspired in Duranti (1977), I present some considerations in themes which guide the researcher’s observations to complete some questions presented beforehand. The data collection was conducted in a Cooperative of Recycled Materials, in an Association and in a warehouse. In each of these environments I have observed and analysed the subjects the subjects approach to the written text, their routines, the social networks and events which led to literacy practices. This research based on the theory of Literacy - Social Literacy - according to Street (1995), Soares (2002), Kleiman (1995), Bortoni-Ricardo (2005), among other scholars who focus their research on social literacy. The study justifies due to the need to understand the meaning of the written text for the Gatherers, most of whom have never attended school. Since they have never been to school, how does literacy take place? The analysis demonstrated that writing is quite important for the group, and there are fruitful literacy events when subjects learn from each other in the routine of doing/redoing. Writing represents obstacles for the group, but the subjects long for mastering writing so as to be less discriminated against. It is also noteworthy the amount of writing that circulates in the group, such as minutes, documents, notes, among others. Social networks are closed and undergoing an opening process, which demonstrates the fragility of the links between subjects. Thus, the use of writing can not be seen as an individual resource of each person, once they make use of this communicative resource, the Gatherers take on behaviors and attitudes which require the mastering of reading and writing. Such domain has little interference in the routine of gathering, since writing is a form of oppression, but, above all, the achievement of dreams and a way to break through obstacles and be accepted into the literate society.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, 2011.
Appears in Collections:LIP - Doutorado em Linguística (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/10127/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.