Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/9830
Título: Intervalos de recuperação entre séries de treinamento de potência muscular : efeitos nas variáveis neuromusculares
Título(s) alternativo(s): Restinterval between sets of muscle power training : effects on neuromuscular variables
Autor(es): Martorelli, André Santos
Orientador(es): Marques, Martim Francisco Bottaro
Assunto: Exercícios físicos
Musculação
Data de publicação: 5-Jan-2012
Data de defesa: 25-Ago-2011
Citação: MARTORELLI, André Santos. Intervalos de recuperação entre séries de treinamento de potência muscular : efeitos nas variáveis neuromusculares. 2011. iv, 51 f., il. Dissertação(Mestrado em Educação Física)-Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Resumo: OBJETIVO: Comparar a influência de três diferentes intervalos de recuperação (IR) entre séries de treinamento de potência muscular nas variáveis neuromusculares agudas. MÉTODOS: Quatorze homens saudáveis (22,43 ± 3,01 anos; 84,14 ± 16,10 kg e 178,86 ± 7,19 cm) e experientes em treinamento com pesos (TP) há pelo menos seis meses realizaram seis séries de seis repetições com carga de 60% de 1RM no agachamento guiado (hack Smith). Cada voluntário realizou três protocolos com diferentes IR (1, 2 e 3 min) em dias distintos e de forma contrabalanceada, separados por pelo menos 72h. A análise estatística foi feita por meio de uma ANOVA para medidas repetidas 3x6 [IR x potência média (PM) das 6 séries],ANOVA para medidas repetidas 3x2 [IR x concentração de lactato PRÉ e PÓS protocolo] e atividade eletromiográfica dos músculos reto femoral (RF), vasto lateral (VL) e vasto medial (VM) [IR x tempo (PRÉ e PÓS)], com o teste post-hoc de LSD. Adotouse o nível de significância de =0,05. RESULTADOS: Não foram apresentadas diferenças entre os IR na produção de PM nas 6 séries (1, 2 e 3 min). O protocolo de 1 min apresentou redução significativa da PM na 1ª, 2ª e 3ª séries (488,05 ± 112,48 W, 486,27 ± 116,03 W e 481,94±90,22 W, respectivamente) para a 6ª série (439,75±91,60 W). Com 3 min de IR, houve queda significativa na PM da 3ª série (491,34 ± 105,24 W) para a 5ª (471,32 ± 109,54 W) e 6ª séries (467,59 ± 98,82 W). A utilização de 2 min de IR não apresentou reduções na PM em nenhuma das séries. O aumento da concentração de lactato sanguíneo com 1 min de IR (1,10 ± 0,34 para 5,67 ± 1,71 mM) foi significativamente superior aos aumentos com 2 min (1,05 ± 0,26 para 4,59 ± 1,51 mM) e 3 min (1,10 ± 0,40 para 4,00 ± 2,47 mM). Apenas no protocolo que utilizou 3 min foram apresentadas reduções significativas dos valores de raiz quadrada da média (RMS) dos músculos reto femoral (20,26 ± 4,25 para 16,08 ± 2,99), vasto medial (27,10 ± 4,06 para 21,64±3,31) e vasto lateral (24,28 ± 3,27 para 19,41 ± 2,53). CONCLUSÃO: Os resultados do presente estudo corroboram com as recomendações do ACSM e literatura científica de que pelo menos 2 min de IR devem ser utilizados durante o treinamento de potência em exercícios multi-articulares, para membros inferiores, em indivíduos jovens com experiência prévia em treinamento com pesos. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
OBJECTIVE: To compare the influence of three different rest intervals (RI) between sets of power training in acute neuromuscular variables. METHODS: Fourteen healthy men (22.43 ± 3.01 years, 84.14 ± 16.10 kg and 178.86 ± 7.19 cm) with at least six months of experience in weight training performed six sets of six repetitions with a load 60% of 1RM in a squat machine (hack Smith). Each volunteer performed three different protocols with different RI (1, 2 and 3 min) on different days and counterbalanced order, separated by at least 72 hours. Statistical analysis was done by means of a repeated measures ANOVA 3x6 (RI (1, 2, 3 min) x mean power [MP] of the 6 series), 3x2 ANOVA for repeated measures (RI x lactate concentration PRE and POST protocol) and electromyographic activity of the muscles rectus femoris (RF), vastus lateralis (VL) and vastus medialis (VM) [RI x time (PRE e POST)], with a LSD post hoc test. Significance was set at = 0.05. RESULTS: No differences were shown between the RI used for the production of MP in six sets (1, 2 and 3 minutes). The protocol with 1 min RI showed a significant reduction of the MP from 1st, 2nd and 3rd sets (488.05 ± 112.48 W, 486.27 ± 116.03 and 481.94 ± 90.22 W, respectively) to 6th set (439.75 ± 91.60 W). With 3 minutes RI, there was a significant decrease in MP from 3rd set (491.34 ± 105.24 W) to 5th (471.32 ± 109.54 W) and 6th sets (467.59 ± 98.82 W). The use of 2 min RI showed no reductions in any of the MP sets. The increase in blood lactate concentration with 1 min RI (1.10 ± 0.34 to 5.67 ± 1.71 mM) was significantly higher than the increases with 2 min (1.05 ± 0.26 to 4.59 ± 1.51 mM) and 3 min (1.10 ± 0.40 to 4.00 ± 2.47 mM). Only the protocol with 3 min RI presented significant reductions in RMS values of RF (20.26 ± 4.25 to 16.08 ± 2.99), vastus medialis (27.10 ± 4.06 to 21.64 ± 3.31) and VL (24.28 ± 3.27 to 19.41 ± 2.53). CONCLUSION: The results of this study concur with both ACSM recommendations and the scientific literature, i.e, the use of more than 2 minutes of RI is recommended for better maintenance of the MP on lower limbs multi-joint exercise in young individuals with experience in weight training.
Descrição: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, 2011.
Aparece nas coleções:FEF - Mestrado em Educação Física (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_AndreSantosMartorelli.pdf2,41 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.