Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/9584
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_AnaLuizaSnoeckNeivadoAmaral.pdf1,13 MBAdobe PDFView/Open
Title: A constituição da aprendizagem criativa no processo de desenvolvimento da subjetividade
Authors: Amaral, Ana Luiza Snoeck Neiva do
Orientador(es):: Mitjáns Martínez, Albertina
Assunto:: Aprendizagem
Criatividade
Subjetividade - aprendizagem
Desenvolvimento e educação
Issue Date: 10-Nov-2011
Citation: AMARAL, Ana Luiza Snoeck Neiva do. A constituição da aprendizagem criativa no processo de desenvolvimento da subjetividade. 2011. 250 f. Tese (Doutorado em Educação)-Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Abstract: O tema desta pesquisa envolve as relações entre aprendizagem, criatividade e desenvolvimento da subjetividade. O avanço tecnológico possibilitou o acesso permanente a milhares de informações. No entanto, o que contribui de forma diferenciada para o desenvolvimento do indivíduo não é a quantidade de informação que ele recebe, mas o que ele faz com essas informações. Nesse sentido, os educadores têm um desafio: precisam centrar-se nos processos criativos. Eles não devem simplesmente passar o conhecimento, mas precisam concentrar esforços para favorecer a construção de caminhos que tornem os alunos aptos a criar o próprio conhecimento. Essa constatação coloca em relevo a importância da aprendizagem criativa. Aprender criativamente supõe um enfrentamento qualitativamente diferente com o conhecimento mobilizado pela produção de sentidos subjetivos que favorecem uma implicação ativa e crítica por parte do aluno. O objetivo geral da presente pesquisa foi compreender a constituição da aprendizagem criativa considerando os processos de desenvolvimento da subjetividade individual, tendo em vista os contextos de atuação e inter-relação do indivíduo. Para contemplar tal objetivo frente a um objeto de estudo tão complexo e plurideterminado, optamos pela perspectiva históricocultural da subjetividade desenvolvida por González Rey e pela compreensão da criatividade como processo da subjetividade proposta por Mitjáns Martínez. Desenvolvemos um percurso metodológico qualitativo em sintonia com a Epistemologia Qualitativa. Realizamos três estudos de caso utilizando instrumentos como entrevista, redação e análise documental. Além desses, construímos novos instrumentos: Construção da Linha de Vida Escolar, Baú de Lembranças, Fotos e Frases e Túnel do Tempo para favorecer aos participantes não apenas resgatar lembranças, mas, principalmente, recordar emoções com o objetivo de alcançar as sutilezas do desenvolvimento subjetivo. A análise integrativa que desenvolvemos dos casos nos permitiu fundamentar a tese de que a constituição da aprendizagem criativa está vinculada a quatro aspectos nucleares: 1) o desenvolvimento da condição de sujeito autor da aprendizagem, 2) a constituição das configurações subjetivas da aprendizagem, da leitura, da escrita, da autovalorização e do outro como ensinante, 3) a produção de sentidos subjetivos situacionais no espaço da aprendizagem escolar, dentre os quais destacamos o sentido subjetivo da realização pessoal, que movimenta o aprendiz a partir de uma satisfação própria e de um interesse particular em aprender, 4) o desenvolvimento da imaginação criativa. O desconhecimento dos professores e pais sobre o que é criatividade e como ela pode ser desenvolvida tem sido apontado na literatura como um dos obstáculos para a promoção desse importante processo da subjetividade humana. Ao evidenciar nesta pesquisa como se desenvolvem os elementos subjetivos constitutivos da aprendizagem criativa, geramos conhecimentos que podem favorecer a compreensão do papel da escola e da família, entre outros espaços sociais, nesse processo. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
The topic of this research involves the relations among learning, creativity and the development of subjectivity. Technological progress has allowed for permanent access to thousands of bits of information. However, what contributes in a differentiated way to the individual’s development is not the amount of information that he receives but what he does with that information. For that matter, educators face a challenge: they must focus on creative processes. They shouldn’t merely convey knowledge, but they must concentrate their efforts into fostering the construction of pathways that will lead able students to build their own knowledge. This realization highlights the importance of creative learning. Learning creatively assumes a qualitatively different way of coping with knowledge, mobilized by the production of subjective senses that favor an active, critical implication by the student.The general objective of this research study was to understand the constitution of creative learning, considering the development processes of individual subjectivity, bearing in mind the individual’s action and interrelations contexts. In order to contemplate that objective in view of such a complex, multi-directional study objective, we have opted for the historical-cultural perspective of subjectivity developed by González Rey and by the understanding of creativity as a process of the subjectivity proposed by Mitjáns Martínez. We have developed a qualitative, methodological route in synchronism with Qualitative Epistemology. We have carried out three case studies, during which we used tools such as interviews, writing, and document analysis. In addition to those, we developed new tools: The Construction of the School Life-Line, The Memories, Photos and Sentences Ark, and the Tunnel of Time, to enable the participants not only to recover memories, but also, mainly, to remember emotions with the objective of reaching the subtleties of subjective development. The integrative analysis that we developed based on the cases has enabled us to support the thesis that the constitution of creative learning is linked to four nuclear aspects: 1) the development of a capacity of subject author of learning, 2) the constitution of the subjective configurations of learning, reading, writing, self-valuing and of the other as a teacher, 3) the production of situational subjective senses in the school learning environment, among which we shall highlight the subjective sense of personal achievement, which puts the learner into motion from the perspective of self-fulfillment and from his interest in learning, 4) the development of creative imagination. The lack of knowledge of teachers and parents about what is creativity and how it can be developed has been pointed out in the specialized literature as one of the obstacles to fostering that important process of human subjectivity. By giving evidence in this research of how the creative learning subjective components are constituted, we have generated knowledge that may favor understanding of the role played in this process by the school and by the family, amongst other social environments.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2011.
Appears in Collections:FE - Doutorado em Educação (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/9584/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.