Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/9039
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_NayraNascimentoBomfim.pdf1,32 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Efeito da enxertia em mandioca
Autor(es): Bomfim, Nayra Nascimento
Orientador(es): Nassar, Nagib Mohammed Abdalla
Ribeiro, Dalva Graciano
Assunto: Anatomia vegetal
Mandioca - enxertia
Botânica - morfologia
Data de publicação: 13-Jul-2011
Referência: BOMFIM, Nayra Nascimento. Efeito da enxertia em mandioca. 2011. vii, 43 f. il. Dissertação (Mestrado em Botânica)-Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Resumo: Enxertos de duas espécies silvestres (M. glaziovii e M. fortalezensis) sobre M. esculenta, mandioca, foram estudados morfologicamente, anatomicamente e citogeneticamente e a fim de se avaliar possíveis efeitos devido à interação entre enxerto e porta-enxerto. Foram feitas análises anatômicas das raízes dos porta-enxertos UnB 201 e UnB 122 (variedades de M. esculenta), em comparação com as variedades não enxertadas. Analisou-se a meiose em enxerto da espécie M. glaziovii que apresentava morfologia do caule semelhante à M. esculenta e comparou-se a um híbrido natural entre M. esculenta e M. glaziovii. No enxerto M. glaziovii a morfologia do caule foi semelhante à encontrada no porta-enxerto (M. esculenta), isto é, nós salientes e entrenós curtos. Esta característica é controlada por um gene dominante e distingue M. esculenta das demais espécies do gênero. Os estudos anatômicos dos dois porta-enxertos mostraram características similares ao enxerto - vasos mais largos - ou intermediárias entre enxerto e porta-enxerto: menor quantidade de fibras pericíclicas e menor freqüência de vasos e de tilose. O estudo citogenético mostrou comportamento cromossômico do enxerto M. glaziovii semelhante ao do hibrido natural de M. esculenta com M. glaziovii. O enxerto M. glaziovii apresentou freqüência de 13 bivalentes e 10 univalentes, enquanto o híbrido apresentou 12 bivalentes e 12 univalentes, uma freqüência de bivalentes baixa que evidencia meiose irregular. Sugere-se que esta baixa freqüência foi causada pela transferência genética do porta-enxerto ao enxerto, o que poderia modificar a homologia entre cromossomos causando falta de pareamento. Estes resultados sugerem a ocorrência de efeitos genéticos do enxerto sobre o porta-enxerto (e vice-versa) agindo sobre a morfologia, anatomia e citogenética. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Grafts of two wild Manihot species (M. glaziovii and M. fortalezensis) onto M. esculents, cassava, were studied morphologically, anatomically and cytogenetically in order to assess possible effects due to the interaction between scion and rootstock. Anatomical analysis from the roots of the rootstocks UnB 201 and UnB 122 (varieties of M. esculenta) were compared with ungrafted varieties. We analyzed meiosis in scion of the species M. glaziovii which showed stem morphology similar to M. esculenta. and compared to a natural hybrid between M esculents and M giaziovii. In the scion M, giaziovii the stem morphology was similar to the one found in rootstock (M. esculenta). i.e. enlarged nodes and short internodes. This feature is controlled by dominant gene and distinguishes M. esculenta from other species. The anatomical studies of the rootstocks showed similar characteristic to the scion - larger vessels - or intermediate characteristics between scion and rootstock: fewer pericyclic fibers and lower frequency of vessels and tylosis. The cytogenetic study showed chromosome behavior of scion M. giaziovii similar to the natural hybrid of M. esculenta with M. giaziovii. The scion M. giaziovii showed frequency of 13 bivalents and 10 univalents, while the hybrid showed 12 bivalents and 12 univalents, a low frequency of bivalents evidencing irregular meiosis. It suggests this low frequency was caused by genetic transference from rootstock to scion, which could modify the homology between chromosomes causing lack of pairing, These results suggest the occurrence of genetic effects of the scion on the rootstock (and vice versa) acting on the morphology, anatomy and cytogenetics.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Botânica, 2011.
Aparece nas coleções:BOT - Mestrado em Botânica (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.