Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/8879
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_Tatiana Guerrero Marçola.pdf1,81 MBAdobe PDFView/Open
Title: Estudo da avaliação laboratorial e ocorrência da infecção pelo vírus da imunodeficiência felina e co-infecções em felinos domésticos de diferentes localidades do Distrito Federal
Authors: Marçola, Tatiana Guerrero
Orientador(es):: Paludo, Giane Regina
Assunto:: Gato - doenças
Animais domésticos - doenças - Distrito Federal (Brasil)
Hematologia veterinária
Issue Date: 3-Jul-2011
Citation: MARÇOLA, Tatiana Guerrero. Estudo da avaliação laboratorial e ocorrência da infecção pelo vírus da imunodeficiência felina e co-infecções em felinos domésticos de diferentes localidades do Distrito Federal. 2011. xii, 68 f., il. Dissertação (Mestrado em Saúde Animal)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Abstract: O vírus da imunodeficiência felina (FIV) é um Retrovírus de distribuição mundial que acomete os felinos domésticos e selvagens. Estima-se que aproximadamente 10% de toda a população mundial de gatos domésticos esteja infectada. Marcadas diferenças existem entre as prevalências mundiais, com índices de 2,5 até 44%. No Brasil há relatos de ocorrência apor meio de diagnósticos moleculares de 14%. A patogenia se apresenta como na AIDS, onde há grande depleção de linfócitos e longo período assintomático, é descrito que muitas doenças oportunistas se aproveitem desta imunossupressão, sendo por essa razão o gato utilizado como modelo animal. As alterações hematológicas são conflitantes, sendo observadas: Anemias, linfopenias, neutrofilias, bem com aumento das proteínas. Hemoplasmas, Toxoplasma gondii e o Vírus da Leucemia Felina (FelV) estão entre as principais co-infecções associadas. Foram realizadas análises moleculares por PCR através de DNA extraídos de sangue de 200 gatos domésticos (Felis catus), de três regiões do Distrito Federal. A ocorrência encontrada foi de 2% para a infecção por FIV, com co-infecção de 100% por hemoplasma, 75% para FelV e 0% para Toxoplasmose. Análises hematológicas demonstraram significância (p<0,05) entre o grupo infectado e não infectado para: Contagem de leucócitos, diferencial absoluto de neutrófilos, proteínas plasmáticas totais e volume corpuscular médio. A análise filogenética evidenciou subtipo B para três dos quatro animais positivos. O estudo demonstrou que a taxa de ocorrência para o vírus no Distrito Federal é bem menor que outros estados do Brasil, que são poucas as alterações hematológicas encontras, sendo que estas não podem ser diferenciadas do vírus ou do hemoplasma e sugere-se que há outro subtipo viral além do B encontrado no Brasil. _____________________________________________________________________________ ABSTRACT
Feline Immunodeficiency Virus (FIV) is a Retrovirus of worldwide distribution that affects domestic and wild cats. It is estimated that approximately 10% of the entire world population of domestic cats are infected. Wide differences exist between the prevalence worldwide, with rates of 2.5 to 44%. In Brazil there are reports of occurrence through molecular diagnostics 14%. The pathogenesis is similar as in AIDS, where there are large lymphocyte depletion and long asymptomatic period, it is reported that many opportunistic infections availed of this immunosuppression, and due this fact the cat used as an animal model. Hematological changes are controversial, being observed: Anemia, lymphopenia, neutrophilia, and an increase of the proteins. Hemoplasmas, Toxoplasma gondii and the Feline Leukemia Virus (FeLV) are among the leading co-associated infections. We performed molecular analysis by PCR using DNA extracted from blood of 200 domestic cats (Felis catus), in three regions of the Federal District. The occurrence was 2% for FIV infection, with co-infection by haemoplasma 100%, 75% for FeLV and 0% for toxoplasmosis. Haematological analysis showed significance (p <0.05) between infected and uninfected group to: Leukocyte count, count absolute neutrophil, serum total protein and mean corpuscular volume. The phylogenetic analysis revealed subtype B for three of four positive animals. The study showed that the rate of occurrence for the virus in the Federal District is far less than other states in Brazil, there are few hematological find, and these cannot be differentiated from the virus or haemoplasma and suggests that there are other viral subtype B found in Brazil.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2011.
Appears in Collections:FAV - Mestrado em Saúde Animal (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/8879/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.