Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/8777
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_LiaSílviaKunzler.pdf2,6 MBAdobe PDFView/Open
Title: Pense saudável : contribuições da terapia cognitiva para promoção da saúde e incremento da qualidade de vida
Authors: Kunzler, Lia Sílvia
Orientador(es):: Araújo, Tereza Cristina Cavalcanti Ferreira de
Assunto:: Terapia cognitiva
Promoção da saúde
Qualidade de vida
Comportamento - mudança
Issue Date: 29-Jun-2011
Citation: KUNZLER, Lia Silvia. Pense saudável: contribuições da terapia cognitiva para promoção da saúde e incremento da qualidade de vida. 2011. xiv, 136 f., il. Dissertação (Mestrado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde)-Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Abstract: Nas últimas décadas, apesar dos avanços alcançados em saúde, ainda persistem desafios conceituais, metodológicos e técnicos acerca da promoção da saúde e do incremento da qualidade de vida da população em geral. Neste sentido, é importante investigar as contribuições de diferentes abordagens psicológicas para subsidiar ações no nível primário de assistência. Sendo assim, realizou-se uma pesquisa com o objetivo de aplicar e avaliar uma técnica denominada “Tomada de Decisão e Qualidade de Vida”, elaborada com base nas orientações gerais da Terapia Cognitiva. Essa técnica específica propõe a reestruturação cognitiva em nível de crença condicional e a identificação das emoções, comportamentos e consequências. A intervenção focalizou, de um lado, a redução de comportamentos não saudáveis, e de outro lado, a construção e a manutenção de comportamentos saudáveis. Participaram desta proposta – intitulada „Projeto Pense Saudável‟ – 18 servidoras de uma instituição de ensino superior, divididas em dois grupos de oito e 10 integrantes. A pesquisa foi previamente autorizada por comitê de ética reconhecido e todos os participantes expressaram sua concordância por meio da assinatura de um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Nas etapas de admissão e de encerramento da atividade, foram respondidos questionários individualizados e complementados pela aplicação dos seguintes instrumentos: Versão Abreviada de Avaliação da Qualidade de Vida da Organização Mundial da Saúde (WHOQOL - bref), Inventário Beck de Ansiedade (BAI) e Inventário Beck de Depressão (BDI). A intervenção propriamente dita abrangeu 12 sessões grupais organizadas semanalmente. Os dados quantitativos foram analisados com auxílio do Statistical Package for the Social Sciences (SPSS 16.0). Utilizou-se o Wilcoxon Signed Ranks Test para a comparação das etapas de admissão e de encerramento. Em relação à qualidade de vida, os dados referentes aos seis domínios do WHOQOL - bref somente não apresentaram resultados estatisticamente significativos no domínio „relações sociais‟. Na análise do Questionário - Etapa de Encerramento, 89% dos participantes afirmaram que houve melhora. Quanto aos escores de ansiedade, não se verificaram mudanças significativas ao final da avaliação (p=0,259). Em contrapartida, os escores de depressão indicaram diferença estatisticamente significativa (p=0,019), ao se comparar ambas as etapas. A análise de conteúdo das respostas obtidas com o exercício sistematizado identificou oito categorias gerais de comportamentos saudáveis: relacionar-se bem com outras pessoas, estudar, controlar as emoções, ter disciplina, parar de ruminar acontecimento do passado, ser organizada, melhorar o autocuidado e concluir tarefas. Em relação às emoções e aos sentimentos, a rejeição, a ansiedade, o medo, a tristeza, a raiva e a incerteza foram as unidades temáticas mais freqüentes. Em suma, os resultados mostram que a técnica proposta pode contribuir para a promoção da saúde e qualidade de vida. Porém, sugere-se a realização de investigações sobre a reestruturação cognitiva em nível de crença condicional com amostras maiores e diversificadas. Recomenda-se a condução de pesquisas acerca das vantagens decorrentes da complementação com sessões mensais destinadas ao monitoramento dos resultados alcançados. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
In recent decades, despite the advances in health, it still remains conceptual, methodological and technical challenges on the health promotion and improvement of population‟s quality of life in general. In this concept, it is important to investigate the contributions of different psychological approaches to support programs in primary care. Therefore, it was carried out a research in order to implement and assess a technique called “Decision Making and Quality of Life”, developed based on the general guidelines of Cognitive Therapy. This particular technique offers the cognitive restructuring at the level of conditional belief and the identification of emotions, behaviors and consequences. The intervention focused, on the one hand, on the reduction of unhealthy behaviors, and on the other hand, on the construction and maintenance of healthy behaviors. Eighteen employees from a higher education institution, divided into two groups of eight and ten members, participated in this proposal - titled “Think Healthy Project”. The research was previously approved by an accredited ethics committee and all participants expressed their agreement by signing a Free Consent Term. In the stages of admission and conclusion of activity, individualized and complemented questionnaires were completed by the following instruments: Abbreviated Version of the World Health Organization Quality of Life (WHOQOL – bref), Beck Anxiety Inventory (BAI) and Beck Depression Inventory (BDI). The intervention itself included 12 group sessions held weekly. Quantitative data were analyzed using the Statistical Package for the Social Sciences (SPSS 16.0). It was used the Wilcoxon Signed Ranks Test to compare the stages of admission and conclusion. As for the quality of life, the data for the six domains regarding to the WHOQOL – bref, did not showed statistically significant results only in the „social relationships‟ domain. In the questionnaire analysis of conclusion stage, 89% of participants reported an improvement. As for the anxiety scores, there were no significant changes by the end of evaluation (p = 0.259). In contrast, the depression scores showed significant differences (p = 0.019), when comparing both stages. From the content analysis of answers obtained with systematic exercise, it was drawn out eight broad categories of health behaviors: relate well with others, study, control emotions, be disciplined, stop ruminating past event, be organized, improve self-care and complete tasks. In relation to emotions and feelings, rejection, anxiety, fear, sadness, anger and uncertainty were the most frequent thematic units. In short, this research suggests that the proposed technique can contribute to health promotion and quality of life. However, it is suggested to conduct investigations on the cognitive restructuring at the level of conditional belief with larger and diverse samples. It is recommended to conduct research on the benefits resulting from supplementation of monthly sessions aimed at monitoring outcomes.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2011.
Appears in Collections:PED - Mestrado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/8777/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.