Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/8708
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_AneliceDaSilvaBatista.pdf279,84 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: "Cada ser, em si, carrega o dom de ser capaz de ser feliz" : um estudo de caso baseado em Alfred Adler, Lev Vigotski e González Rey
Autor(es): Batista, Anelice da Silva
Orientador(es): Tacca, Maria Carmen Villela Rosa
Assunto: Psicologia da aprendizagem
Psicologia diferencial
Educação e aprendizagem
Data de publicação: 28-Jun-2011
Referência: BATISTA, Anelice da Silva. "Cada ser, em si, carrega o dom de ser capaz de ser feliz": um estudo de caso baseado em Alfred Adler, Lev Vigotski e González Rey. 2011. 140 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação)-Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Resumo: As crianças que apresentam qualquer marca em seu desenvolvimento, seja um defeito físico, ausência sensorial ou, até mesmo comportamento de maior ou menor agitação, com regularidade têm as dificuldades, fato comum no processo de aprender, justificadas pela escola por uma provável incompetência cognitiva. A diversidade ganha realce de diferença e esta fica evidenciada por um diagnóstico que marca o sujeito como menos do que os seus companheiros. É nesse cenário que ouvimos os professores descreverem suas turmas como sendo compostas por um número “X” de alunos mais dois TDAH ou Dmu. A criança tem sua identidade ocultada pela deficiência, que, por sua vez, ganha status de sujeito. Em decorrência desse equívoco, à criança é oferecido menos em termos de conteúdo, pois acredita-se que ela possa menos, com base na certeza de sua insuficiência cognitiva. E como numa profecia, ela de fato responde com um rendimento abaixo do apresentado pelos colegas, confirmando a suposta incapacidade. No âmbito desse trabalho, procuramos identificar e refazer os caminhos que levam a criança à condição de inferioridade, na tentativa de realizarmos uma intervenção que fosse capaz de fazer o caminho de volta, ou seja, que devolvesse, ou ajudasse a criança a reencontrar a sua condição de eficiência, a sua identidade. Participaram da pesquisa duas crianças, uma menina e um menino, com nove e catorze anos de idade, alunos de escolas públicas de Goiás e do Distrito Federal, respectivamente. Ambos em processo de investigação de deficiência intelectual, embora com origens biológicas diferentes. A epistemologia qualitativa ofereceu suporte à compreensão dos fenômenos estudados e que foram compreendidos por meio de uma análise construtivo-interpretativa. A pesquisa, contou com os aportes teóricos da Psicologia Individual de Alfred Adler, da Psicologia Histórico Cultural de Lev Vigotski e da Teoria da Subjetividade, de González Rey. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Children that show evidence of physical disabilities, sensorial absence, higher or lower agitation behavior, regularly, present learning difficulties. That is common in the learning process and is sometimes justified by the school as a possible cognitive incompetence. Diversity starts to be seen as difference and the latter is defined by a diagnosis that places the subject as less than one’s fellows. In such a confuse environment, it is very common to listen to teachers describing their groups as composed by an indefinite number of students with Attention-deficit and hyperactivity disorder or multiple disabilities. The child has its own identity hidden by a disability that gains the status of subject. Consequently, since there is a belief on the child’s cognitive insufficiency, fewer contents are offered. In addition, as in a prophecy, the result is an average lower than the other students’ grades, confirming the kid’s hypothetical inferiority. The aim of this work is to identify and reconstruct the path that takes a child to the condition of inferiority as well as make an intervention capable of bringing the kid back, able to recover or – at least – help the child regain the condition of efficient, an original identity. Took part in the research two children, a boy and a girl, age 9 and 14 respectively, both public school students. In spite of having different biological origins, the two of them are part of an intellectual deficiency diagnosis. So as to support the comprehension of the phenomena studied, qualitative epistemology and constructive-interpretation were used. The research is based on the Individual Psychology of Alfred Adler, the Historic Cultural Psychology of Lev Vygotsky and the Subjectivity Theory of González Rey.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2011.
Aparece nas coleções:FE - Mestrado em Educação (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.