Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/8541
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_BeneditoAlisioSilvaPereira.pdf1,61 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Relação vegetação-ambiente em florestas estacionais decíduas sobre afloramentos calcários no bioma cerrado e em zonas de transição com a caatinga e com a amazônia
Autor(es): Pereira, Benedito Alísio da Silva
Orientador(es): Felfili, Jeanine Maria
Assunto: Cerrados
Caatinga
Data de publicação: 21-Jun-2011
Referência: PEREIRA, Benedito Alísio da Silva. Relação vegetação-ambiente em florestas estacionais decíduas sobre afloramentos calcários no bioma cerrado e em zonas de transição com a caatinga e com a amazônia. 2008. 79 f., il. Tese (Doutorado em Ecologia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Resumo: As florestas estacionais decíduas que ocorrem em afloramentos calcários no bioma Cerrado estão entre os mais ameaçados e menos estudados tipos de vegetação do Brasil. Essas florestas ocorrem em disjunções que estão amplamente dispersas nesse bioma. O presente trabalho foi realizado com o objetivo de investigar as relações entre as abundâncias das espécies arbóreas e as variáveis ambientais em quatro disjunções dessas florestas que estão localizadas no Distrito Federal, sudoeste da Bahia, nordeste de Goiás e leste de Mato Grosso. Dados sobre espécies, propriedades físico-quimicas do solo, altitude e grau de rochosidade e inclinação do terreno foram obtidos em 25 parcelas de 20 x 20 m que foram demarcadas em fragmentos intactos dentro de cada disjunção. Dados climáticos também foram obtidos para cada disjunção. Na área de 40.000 m2 corespondente às 100 parcelas de 20 x 20 m, foram registradas 3.620 árvores com DAP ? 5 cm, pertencentes a 179 espécies, 129 gêneros e 46 famílias e angiospermas. Uma matriz com as 38 espécies mais abundantes (N ? 20 árvores) na amostra inteira (40.000 m2) foi usada para avaliar as relações entre as abundâncias das espécies e as variáveis ambientais. A avaliação foi feita por meio de uma ordenação por Análise de Correspondência Canônica - ACC. A matriz com os dados ambientais esteve composta por 21 variáveis, mas somente 12 foram usadas na avaliação final. A ordenação dos dados revelou autovalores da ordem de 0,72 para o primeiro eixo de ordenação e de 0.40 para o segundo, indicando um gradiente longo. A ordenação das espécies levou à distinção de três grupos florísticos a partir dos dados. O segundo eixo separou as espécies do fragmento da Bahia das espécies dos demais fragmentos, formando um conjunto preponderantemente ligado a baixos e outro a elevados índices pluviométricos. Revelando um gradiente mais complexo, o primeiro eixo separou a maior parte das espécies do fragmento do Distrito Federal das espécies dos fragmentos de Goiás e Mato Grosso, subdividindo o grupo ligado a elevadas precipitações pluviométricas em um grupo preponderantemente relacionado a altas e outro a baixas altitudes. As espécies mais abundantes nos grupos florísticos foram: 1) Bahia: Tabebuia chrysotricha, Banisteriopsis sp, Piranhea securinega e Piranhea securinega; 2) Distrito Federal: Celtis iguanea, Alophyllus sericeus, Machaerium brasiliense e Campomanesia velutina; e 3) Goiás e Mato Grosso: Combretum duarteanum, Tabebuia roseoalba, Dilodendron bipinnatum e Acacia tenuifolia. As espécies que não apresentaram corrrelação acentuada com variáveis específicas foram Anadenanthera colubrina, Aspidosperma subincanum, Casearia rupestris, Guazuma ulmifolia, Myracrodruon urundeuva e Rhamnidium elaeocarpum, as quais podem ser consideradas generalistas. A ordenação pela ACC indicou que as variáveis edáficas também tiveram papel importante na distinção desses grupos, com teor de matéria orgânica, pH, sódio, cálcio e acidez potencial do solo apresentando os mais fortes coeficientes de correlação. Foi considerado que variáveis não incluídas nas análises, como tamanho dos fragmentos, presença de clareiras e teor de umidade no substrato também podem estar exercendo influência sobre as plantas. Sugestões para novos estudos nas florestas estacionais do Cerrado foram apresentadas. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The seasonally deciduous forests that occur in limestone outcrops in the Cerrado biome are among the most threatened and less studied types of vegetation in Brazil. These forests occur in disjunctions that are widely dispersed in this biome. This work was carried out to investigate the relationship between the abundance of tree species and environmental variables in four disjunctions of these forests that are located in the Federal District, southwest of Bahia, northeast o Goiás and east of Mato Grosso. Data on species, physical and chemical properties of soil, altitude and degree of rock cover and slope of the outcrops was obtained on 25 plots of 20 x 20 m which were demarcated in intact fragments within each disjunction. Climatic data were also obtained for each disjunction. In the area of 40,000 m2 coresponding to the 100 plots of 20 x 20 m, were recorded 3620 trees with DBH 5 cm, belonging to 179 species, 129 genera and 46 families of angiosperms. A matrix with the 38 most abundant species (N 20 trees) in the entire sample (40,000 m2) was used to evaluate the relationship between the abundance of species and the environmental variables. The assessment was made by means of an ordinance by Canonical Correspondence Analysis - CCA. The matrix with the environmental data was composed by 21 variables, but only 12 were used for the final evaluation. The ordering of the data revealed eigenvalues of 0.72 for the first ordination axis and 0.40 for the second, indicating a long gradient. The ordination of species led to the distinction of three floristic groups from the data. The second axis separated the species of fragment in Bahia from species of the other fragments, forming a joint predominantly linked to low rainfall and other linked to high rainfall. Revealing a more complex gradient, the first axis separated the major part of the species of fragment in Federal District from of species of fragments in Goiás and Mato Grosso, subdividing the group linked to high pluvial precipitation in a group mainly related to high and another at low altitudes. The most abundant species in floristic groups were: 1) Bahia: Tabebuia chrysotricha, Banisteriopsis sp, Piranhea securinega and Triplaris gardneriana; 2) Federal District: Celtis iguanea, Alophyllus sericeus, Machaerium brasiliense and Campomanesia velutina, and 3) Goiás and Mato Grosso: Combretum duarteanum, Tabebuia roseoalba, Dilodendron bipinnatum, and Acacia tenuifolia. The species that showed no important correlation with specific variables were Anadenanthera colubrina, Aspidosperma subincanum, Casearia rupestris, Guazuma ulmifolia, Myracrodruon urundeuva, and Rhamnidium elaeocarpum, which could be xi considered generalists. The ordination by CCA indicated that the soil variables were also important in distinguishing these groups, with organic matter content, pH, sodium, calcium and acid potential stating the strongest correlation coefficients. It was considered that variables not included in the analysis, such as size of the fragments, the presence of gaps and moisture content of the substrate may also be exerting influence on the plants. Suggestions for further studies in seasonal deciduous forests in the Cerrado were presented.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia, 2008.
Aparece nas coleções:ECL - Doutorado em Ecologia (Teses)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.