Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/8474
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_RicardodaSilvaOliveira.pdf1,39 MBAdobe PDFView/Open
Title: Inclusão do substrato de Pleurotus ostreatus na cinética de fermentação in vitro do feno de braquiária
Authors: Oliveira, Ricardo da Silva
Orientador(es):: Cabral Filho, Sergio Lucio Salomon
Assunto:: Agronomia
Ruminante
Nutrição animal
Issue Date: 20-Jun-2011
Citation: OLIVEIRA, Ricardo da Silva. Inclusão do substrato de pleurotus ostreatus na cinética de fermentação in vitro do feno de braquiária. 2010. xii, 43 f. Dissertação (mestrado)-Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2010.
Abstract: O cogumelo é um alimento apreciado no mundo inteiro e cada cultura criou sua própria forma de consumo. Segundo Wasser; Weis, 1999. esse alimento possui cerca de 30% de proteína bruta, além de conter sais minerais, ferro, vitaminas B1 e B2, cálcio, fibras, outros elementos essenciais, além de baixo teor de gordura e carboidrato. A produção de alimento é constantemente forçada pelo aumento da demanda de fornecimento para a população humana. O cogumelo é um alimento que atende a essa exigência, pois em uma pequena área pode-se ter grandes produções, com produtividades médias de 18 a 20 Kg/ m²/ ano. O problema é que para produzir 80g de cogumelo in natura é necessário 100g substrato (que é à base de 78% de capim Brachiária brizantha; 20% de farelo de trigo; 2% de gesso para crescimento de frutificação, cogumelo propriamente dito), o que gera uma quantidade de resíduo muito grande. Segundo Platt et al. (1984), alguns Pleurotus possuem entre outras enzimas: celulase, celobiase, hemicelulase, ligninase e lacase. Elas são responsáveis pela degradação da lignina fenólica e não-fenólica, produzindo ácidos aromáticos (Buswell & Odier, 1987).O objetivo do presente trabalho é estudar a inclusão do substrato de Pleurotus ostreatus na fermentação "in vitro" de dieta a base de feno de Brachiária brizantha para ruminantes, assim como determinar diferenças na produção de gás com diferentes níveis de inclusão. Avaliando a cinética de degradação "in vitro" de dietas à base de feno com diferentes níveis de inclusão de substrato exaurido da produção de Pleurotus ostreatus, além de quantificar a proteína degradada no rumem a partir do substrato exaurido de Pleurotus ostreatus. O experimento pela técnica "in vitro" semi-automática de produção de gases foi realizado no Laboratório de Nutrição animal da Fazenda Água Limpa-Fal de propriedade da Universidade de Brasília (UnB), em Junho de 2009. Foram utilizados três bovinos adultos, machos castrado, mestiços, como doadores selecionou-se um alimento padrão e um potencial alimento para ruminantes: Feno (F) e Substrato Exaurido Pleurotus ostreatus (SE) em cinco diferentes tratamentos, 100% (F), como padrão de alimento; 100% (SE), para testar o potencial do material e avaliar a capacidade de inibição ou aumento de produção de gás; (F) + (SE) 5%; (F) + (SE) 20%; (F) + (SE) 30%. O delineamento experimental foi um fatorial 5 X 3 com cinco tratamentos e 3 inóculos (três animais doadores). A análise de variância, foi feita pelo PROC GLM do programa estatístico SAS (2000). As médias foram comparadas pelo Teste de Tukey (5%). A degradabilidade in vitro da matéria seca (DIVMS) foi estimada segundo Theodorou et al. (1994), no tempo pré-determinado de 96 horas. Foram realizadas as seguintes determinações de análise bromatológica: MM, MS, PB, FDN, FDA, EE, FB segundo A.O.A.C. (1990) e VAN SOEST et al. (1991). Para produção total de gases obteve-se o tratamento (F)+(SE)5% a maior quantidade acumulada de gases com uma produção de 284,28 ml de gases ficando 8% acima do (F) 100%, reafirmando a condição de melhora na utilização do Feno pelos microorganismos ruminal. O substrato exaurido de Pleurotus ostreatus apresentou rápida colonização pelos microrganismos do rúmen, além de propiciar uma facilitação na degradação do feno. Os padrões de fermentação foram inferiores ao do feno estudado, mostrando que o resíduo não pode ser utilizado em substituição a um volumoso de boa qualidade, entretanto a inclusão do substrato ao feno não prejudicou a fermentação e poderia ser utilizada como uma alternativa de aproveitamento do resíduo em dietas de ruminantes.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2010.
Appears in Collections:FAV - Mestrado em Ciência Animal (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/8474/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.