RIUnB >
FS - Faculdade de Ciências da Saúde >
FS - Programa de Pós-graduação  >
FS - Doutorado em Ciências da Saúde (Teses) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10482/8193

Files in This Item:

File Description SizeFormat
2010_RafaelaGrassiZampieron.pdf4 MBAdobe PDFView/Open

Title: Estudo químico e potencial antioxidante de espécies vegetais utilizadas na medicina popular de Mato Grosso do Sul – achyrocline alata (kunth) dc. e Achyrocline satureioides (lam.) Dc. – asteraceae
Authors: Zampieron, Rafaela Grassi
Advisor: Siqueira, João Máximo de
Keywords: Farmacologia
Química vegetal
Issue Date: 3-Jun-2011
Submit Date: 17-May-2010
Citation: ZAMPIERON, Rafaela Grassi. Estudo químico e potencial antioxidante de espécies vegetais utilizadas na medicina popular de Mato Grosso do Sul – achyrocline alata (kunth) dc. e Achyrocline satureioides (lam.) Dc. – asteraceae. 2010. 141 f., il. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Abstract: Achyrocline alata e Achyrocline satureioides, espécies pertencentes à família Asteraceae, são utilizadas na medicina tradicional de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, sendo A. alata considerada planta sucedânea de A. satureioides. A. alata (“jateika- há) é predominante neste estado enquanto que A. satureioides (“macela”) é predominante nos demais estados do país. Estas duas espécies foram coletadas em épocas diferentes, 1996 e 2002 para comparação fitoquímica. O presente trabalho teve como objetivo o isolamento de substâncias de Achyrocline alata para então comparálas às substâncias de Achyrocline satureioides descritas na literatura. Ainda como objetivo foi comparado os extratos obtidos dessas espécies através de ensaios químicos destinados a atividade antioxidante e seqüestradora de radicais livres, utilizando como modelo _-caroteno e radical 1,1-difenil-2-picril-hidrazila , respectivamente. No estudo fitoquímico foram isolados quatro flavonóides de A. alata e por análise em CLAE-DAD-EM puderam ser identificadas onze substâncias tanto de Achyrocline satureioides como de Achyrocline alata. A análise in vitro para atividade seqüestradora de radicais e atividade antioxidante, de baixo custo, simples, rápidos e com boa reprodutibilidade, revelou atividade de extratos aquosos (forma farmacêutica conhecida como decocto 5%), 34 μg/mL, de Achyrocline alata, Achyrocline satureioides e quercetina não apresentam diferença significativa. Para tintura (percolação), em todas as concentrações testadas, Achyrocline alata apresentou-se mais ativa que Achyrocline satureioides. E na fração acetato de etila e extrato hidrometanólico, Achyrocline alata e Achyrocline satureioides, na concentração de 34 g/mL, aliadas a quercetina não apresentam diferença significativa. Dentro de um mesmo experimento, porém, é possível considerar que todas as preparações de droga vegetal (extratos e tinturas) obtidos de A. alata revelaram-se, estatisticamente, semelhantes às preparações de A. satureioides. A análise em CLAE com detector de diodo revelou composição semelhante para as duas espécies, sem uma grande variação entre os anos diferentes de cultivo (1996 e 2002). Em análise com CLAE-DAD-EM foram identificados 11 compostos em Achyrocline alata e. Achyrocline satureioides, entre ele derivados cafeoil quínico e flavonóides. Observou-se uma variação quantitativa entre as espécies, principalmente para a chalcona 4,2’, 4'-triidroxi-6'-metoxichalcona que mostra um acúmulo maior em A. alata. Através de análise fitoquímica habitual, esta chalcona já tinha sido isolada de A.alata junto com flavonóides isolados desta espécie, previamente, mas está sendo descrito pela primeira vez nestas espécies. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
Achyrocline alata and Achyrocline satureioides, species belonging to the Asteraceae family, are used in traditional medicine in Campo Grande, Mato Grosso do Sul. A. alata plant considered substitute of A. satureioides. A. alata (Jatei-ka-ha) is prevalent in this state while A. satureioides ("macela") is prevalent in other states. These two species were collected at different times, 1996 and 2002 for comparison phytochemistry. This study aimed to the isolation of substances of Achyrocline alata and then compares them to substances of Achyrocline satureioides described in the literature. Additionally, the work was compared to the extracts of these species through chemical tests for antioxidant activity and scavenging free radicals, using as a model _-carotene and 1,1-diphenyl-2-picryl hydrazine, respectively. The phytochemical study four flavonoids were isolated from A. alata and analysis by HPLC-DAD-MS could be identified eleven substances both as Achyrocline alata. The analysis of in vitro radical scavenging activity and antioxidant activity, low cost, simple, rapid and reproducible, showed activity of aqueous extracts (pharmaceutical form known as decoction 5%), 34 g / mL of Achyrocline alata, Achyrocline satureioides and quercetin were not significantly different. To dye (percolation) in all concentrations tested, Achyrocline alata was more active than Achyrocline satureioides. And in the fraction of ethyl acetate and extract hydromethanolic Achyrocline alata 34 g / mL, combined with quercetin not significantly different. Within the same experiment, however, it is arguable that all preparations of plant drug (extracts and tinctures) obtained from A. alata proved to be statistically similar to preparations of A. satureioides. The analysis in HPLC with diode detector showed similar composition for both species, without a great variation between different years of cultivation (1996 and 2002). In analysis with HPLC-DAD-MS identified 11 compounds in Achyrocline alata and Achyrocline satureioides between him caffeoyl quinic derivatives and flavonoids. There was a quantitative variation among species, especially for chalcone 4,2 ', 4'-trihydroxy-6'-methyl-ether showing a greater accumulation in A. alata. Through phytochemical analysis usual, this chalcone had been isolated from A. alata with flavonoids isolated from this species previously, but is being described for the first time in these species.
Additional Information: Tese (doutorado)-Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2010.
Appears in Collections:FS - Doutorado em Ciências da Saúde (Teses)

Items in Repository are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Site Creative Commons Site Oaister Sítio IBICT Universidade de Brasília
About Repository  |  FAQ  |  Statistics |  Authorization Term
Copyright © 2008 MIT & HP. All rights reserved.