RIUnB >
IP - Instituto de Psicologia >
PCL - Departamento de Psicologia Clínica >
PCL - Programa de Pós-graduação >
PCL - Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10482/8185

Files in This Item:

File Description SizeFormat
2009_CristianoAlvesPimenta.pdf627,19 kBAdobe PDFView/Open

Title: Das Ding : a revolução do real em Lacan
Authors: Pimenta, Cristiano Alves
Advisor: Chatelard, Daniela Scheinkman
Keywords: Lacan, Jacques, 1901-1981
Freud, Sigmund, 1856-1939
Psicanálise Lacaniana
Issue Date: 3-Jun-2011
Submit Date: Jun-2009
Citation: PIMENTA, Cristiano Alves. Das Ding: a revolução do real em Lacan. 2009. 130 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Abstract: Este trabalho dedica-se ao tema da noção de real como das Ding, tal como esta é desenvolvida no O seminário, livro 7: a ética da psicanálise. Trata-se de tomar esse momento da elaboração teórica lacaniana como um momento de mudança em que a noção de real, entendida como uma dimensão mais além do simbólico, subverte o poder que este até então desfrutava. O registro do simbólico, ou seja, o campo da linguagem fundado na noção de significante, foi, na psicanálise lacaniana, até então, o lugar em que as determinações mais essenciais da subjetividade se estabeleciam. Mas o surgimento da noção de das Ding implica uma subversão teórica que faz girar os registros em jogo, colocando o que é da ordem de um real mais além do simbólico no lugar de primazia. Examina-se, também, aquilo que na teoria lacaniana elaborada anteriormente ao Seminário 7 pode ser pensado como esboço, antecipação ou antecedente dessa noção de real como das Ding. Neste sentido, a noção da mãe como caprichosa e arbitrária constitui-se num dos antecedentes mais significativos. Buscou-se também apresentar as referências freudianas mais essenciais usadas por Lacan na construção dessa noção. Chega-se, assim, à noção de das Ding a partir de uma problemática que envolve as noções freudianas de princípio de prazer e princípio de realidade. Das Ding pertence ao princípio de realidade, mas, ao mesmo tempo, é o que persiste enigmaticamente velado nesse princípio. Em seguida, pretendeu-se apresentar a estrutura de vazio que define esse real como das Ding. A noção de sublimação, em seu caráter problemático, fornece o modelo da instauração do vazio no mundo humano e revela a dimensão da Coisa sob a forma da essência mesma desse humano. Por fim, conclui-se que o final do tratamento analítico deve ser pensado como uma forma do sujeito reinventar a vida após os efeitos do encontro com o real. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This work is focused on the statute of real as das Ding with The Seminary, book 7: the psychoanalysis ethic as a frame of reference. It is intented to see the elaboration of the lacanian theory as a moment of change, in which the notion of real, assumed as a dimension beyond the symbolic, subverts the power that it held before. The symbolic registry, a language domain based on the signifier, was back then, in lacanian psychoanalysis, the locus where the most primary determinations of subjectivity established themselves. But the arise of the notion of das Ding points to a theoretical subversion that makes the actual registries turn, making the real unbound to symbolic take place instead. The idea of a draft, anticipation or antecedent of this notion of real as das Ding, considered in advance to Seminary 7, is also looked over. In this way, the clue of an arbitrary and methodical mother stands for one of the main antecedents. Another intention is to evidence the foremost freudian references used by Lacan in his elaboration of that conception. As a result, the notion of das Ding is reached coming out of the principle of pleasure and the principle of reality. Das ding belongs to the principle of reality, although it keeps simultaneously and enigmaticly veiled underneath it. Thereafter, the structure of the empty that defines this real as das Ding is pointed. The notion of sublimation, in its problematic aspect, provides the model of instauration of the empty in the human atmosphere and reveals the dimention of the Thing accordingly to the shape of this human root itself. In conclusion, it is conceived that the analytical treatment ending must be took in as a way of the patient remake life after the consequences of the meeting with real.
Additional Information: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2009.
Appears in Collections:PCL - Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura (Dissertações)

Items in Repository are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Site Creative Commons Site Oaister Sítio IBICT Universidade de Brasília
About Repository  |  FAQ  |  Statistics |  Authorization Term
Copyright © 2008 MIT & HP. All rights reserved.