Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/8177
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010_MariaFernandaFarahCavaton.pdf15,4 MBAdobe PDFView/Open
Title: A mediação da fala, do desenho e da escrita na construção de conhecimento da criança de seis anos
Other Titles: The mediation of speech, drawing and writing in the construction of a six year old child knowledge
Authors: Cavaton, Maria Fernanda Farah
Orientador(es):: Barbato, Silviane Bonaccorsi
Assunto:: Crianças - desenvolvimento
Educação de crianças
Issue Date: 2-Jun-2011
Citation: CAVATON, Maria Fernanda Farah. A mediação da fala, do desenho e da escrita na construção de conhecimento da criança de seis anos. 2010. 174 f. Tese (Doutorado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Abstract: Neste estudo, descrevemos e analisamos os sistemas simbólicos: a fala, o desenho e a escrita de cinco crianças de seis anos, enquanto ferramentas culturais mediadoras para a construção de conhecimento, nas interações professora/crianças, criança/criança e criança/si mesma produzidas no contexto de sala de aula do 1º ano do ensino fundamental e em momentos individuais. Nossa pesquisa utilizou a abordagem qualitativa, para examinarmos os processos educativos a partir da psicologia considerando a criança em processo singular de desenvolvimento. Defendemos a tese que as produções gráficas livres, aquelas relativas a desenhos e escritas iniciais acompanhadas da fala, são utilizadas pela criança como ferramentas culturais mediadoras na construção de conhecimento e na avaliação do que já é conhecido. Obtivemos nossas informações empíricas por meio da observação do processo de construção de conhecimento nas interações ocorridas ao longo de oito meses em quatro sessões gravadas em áudio e vídeo, no contexto de sala de aula e em quatro sessões em momentos individuais com a pesquisadora. As atividades de letramento das sessões foram: cinco de reconto de livros de história, uma de escrita livre de palavras e outra sobre um tema discutido com as crianças e outra sobre desenho e escrita feita em casa. Entrevistamos as mães dessas crianças e a professora da sala para contextualizar as atividades infantis de desenho e escrita na escola e em casa. Nossos resultados indicam que os usos da fala, do desenho e da escrita exerceram diferentes funções; o uso da fala comunicativa entre crianças e com a professora em diálogos argumentativos com elaboração de conhecimento com a função de gerar ZDPs.; a fala egocêntrica com a função organizadora do desenho e de soletração da escrita livre. O uso das falas egocêntricas exerceu as seguintes funções geradoras de construção de conhecimento na intersubjetividade, como: a) comentário de outro social; b) comentário do próprio falante dirigido a outros sociais; c) falas egocêntricas em outros sociais; d) comentário de avaliação; e) falas egocêntricas de soletração coletivizada; f) comentário de concordância ou discordância. Além disso, os resultados indicaram o uso do desenho com a função de expressar conhecimento sobre a história ou outros temas enfocados durante as atividades, relacionando-o a outras informações prévias, desencadeadas pela história ou pelo próprio desenho, o cenário de uma narrativa, os elementos físicos e os personagens do conto. E em relação à escrita, o desenho exerceu a função de scaffolding, quando as cenas desenhadas serviam para a organização do texto escrito ou como dispositivo mnemônico desencadeando o conhecimento necessário para a escrita sobre o assunto desenhado. Em relação ao desenho, encontramos o uso da escrita livre com a função de nomeá-lo ou escrever a história desenhada e a função da escrita de mediar, com signos escritos, o conteúdo das atividades desenvolvidas. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
In this study, we describe and analyze six year old’s symbolic systems: speech, drawing and writing as mediational cultural tools for the construction of knowledge in teacher/children, child/child and child/self interactions produced in classroom contexts of the first year of elementary school and in individual sessions. Our research used a qualitative approach to examine the educational processes considering the child in his/her singular process of development. Our thesis is that the free graphic productions, those relating to drawings and initial writing, both accompanied by the speech, are used by children as mediating cultural tools in the construction of knowledge and assessment of what is already known. We obtained our empirical information by observing the knowledge building process in the teaching and learning experiences of reading and writing in the first year of elementary school along 8 months in four audio and video recorded sessions in classroom context and in four session at individual moments with the researcher. The literacy activities of the sessions were: five story books recount, two free writing and one drawing and writing at home. We interviewed the mothers of those children and the teacher of the classroom to contextualize the drawing and writing children’s activities at school and at home. The results indicated also that the use of speech, drawing and writing acquired different functions; that the use of communicative speech among children as well as between the teacher and children in argumentative dialogues with developing knowledge generated ZPDs; and that egocentric speech functioned in order to organizing drawing and spelling of free writing activities. The use of egocentric speech acquired the following functions directed to generate knowledge in the construction of intersubjectivity: a) as a commentary of the social other; b) a commentary of the speaker himself directed to the social other; c) egocentric speech of the social other; d) an assessment commentary; e) egocentric speeches of collective spelling; f) as commentaries of agreement or disagreement. In addition, results indicated the use of drawing with the function of expressing knowledge about stories or other subjects being focused during the activities, relating it/them to other prior information, triggered by the stories or by the drawings, the scenes of a narrative, the physical elements and characters of a tale. And regarding writing, drawing worked as a scaffolding, when the scenes drawn were meant for the organization of written texts or as a mnemonic device to trigger the necessary knowledge for the writing on the subject drawn. Regarding drawing, we found the use of free writing with the task of naming or writing a story drawn, as well as writing with the function of mediating the content of the developed activities.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2010.
Appears in Collections:PED - Doutorado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/8177/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.