Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/8042
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_JaquelineGomesdeJesus.pdf1,37 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: O protesto na festa : política e carnavalização nas paradas do orgulho de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT)
Outros títulos: The protest at the party : politics and carnavalization on lesbian, gay, bisexual, tranvestite and transsexual (LGBT) pride parades
Autor(es): Jesus, Jaqueline Gomes de
Orientador(es): Galinkin, Ana Lúcia
Assunto: Movimentos sociais
Identidade sexual
Data de publicação: 26-Mai-2011
Referência: JESUS, Jaqueline Gomes de. O protesto na festa: política e carnavalização nas paradas do orgulho de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT). 2010. 194 f. Tese (Doutorado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Resumo: Paradas do Orgulho de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis e Transexuais (LGBT) são eventos de ordem política para a população LGBT, articulações sociais representativas da racionalidade das manifestações de massa, conforme apregoado por Surowiecki (2004). Iniciadas nos Estados Unidos durante os anos 70, enquanto marchas políticas de denúncia da violência, da criminalização e da patologização das pessoas LGBT, foram absorvidas e adaptadas à cultura brasileira, desvinculando-se das tradições de seu surgimento. São organizadas por grupos de defesa dos direitos humanos de LGBT, que se inscrevem no modelo que Gohn (1991) define como o dos novos movimentos sociais. Visto que a ação das paradas indica uma relação dinâmica e conflituosa entre os grupos excluídos e a sociedade que os oprime, sugere-se que vem ao encontro do que é defendido por Moscovici (1981) no que tange às minorias ativas. A presente Tese objetivou investigar a compreensão dos participantes das Paradas do orgulho LGBT acerca da natureza e do grau de sua participação política nesse evento, analisando evocações e discursos de participantes de Paradas do Orgulho LGBT acerca da Parada e sua constituição política e festiva. O estudo foi dividido em três estudos, com um número total de participantes 214 (duzentas e quatorze) pessoas. No primeiro estudo, cujo objetivo era identificar as percepções gerais de participantes de Paradas acerca desse evento, a fim de contribuir com subsídios para uma pesquisa mais aprofundada, foram analisadas as evocações feitas pelos participantes de Paradas das cidades de Brasília e de Goiânia, no ano de 2007, acerca do tema ―Parada‖, utilizando um instrumento de evocação, cujos resultados foram analisados por meio do software Evoc (Vergès, 2000). O segundo estudo, realizado em Brasília, no ano de 2008, investigou percepções de mulheres participantes e organizadoras de paradas, tendo como referência teórico-empírica as questões de gênero, tendo como objetivo entender as particularidades das mulheres que organizam ou que apenas participam desses eventos, e fazendo uso de entrevistas semi-estruturadas que foram analisadas de acordo com análise do discurso orientada pela leitura crítica proposta por Gill (2003), a qual articula a fala do sujeito com o contexto vivido, e não com questões universais. O terceiro estudo, cujo objetivo era aprofundar os temas encontrados no primeiro e no segundo estudo, foi pautado por entrevistas semi-estruturadas, realizadas durante a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, de 2009, as quais foram analisadas por meio do software Alceste (Reinert, 1990, citado em Oliveira e cols., 2003; Reinert, 1983, 1990, 1993 e 1998, citado em Kronberger e Wagner, 2003). A parte empírica da Tese, que detalha a metodologia, explica mais aprofundadamente as razões para que cada estudo tenha sido feito em uma cidade diferente, dentre elas o fato de a coleta de dados ter ocorrido durante as Paradas, quando era possível entrevistar um número significativo de participantes. Por essa razão, ocorreram em datas diferentes, aproveitando-se a realização das paradas que ocorriam em diferentes datas nos diferentes lugares. Concluiu-se que as percepções de participantes e de organizadores das Paradas do Orgulho LGBT não necessariamente concordam, porém se identifica coesão entre os respondentes no que se refere à compreensão da Parada como um ato político e, ao mesmo tempo, festivo, além da noção de que a possibilidade de demonstrarem nesses eventos quem são e como preferem viver é, em si, um ato de manifestação política para além dos mecanismos tradicionais de participação política. Um protesto festivo. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Lesbians, Gays, Bissexuals, Travestites and Transsexuals (LGBT) pride parades are events of political order to LGBT population, social articulations representative of the rationality of the mass manifestations, as defended by Surowiecki (2004). Begun at the United States during the seventies, as political marchs of denounce of the violence, of the criminalization and of the pathologization of the LGBT people, they were absorbed and adapted to the Brazilian culture, getting farther from the traditions of its arouse. They are organized by groups of defense of the LGBT human rights, which are inscribed at the model that Gohn (1991) defines as that of the new social movements. Seen that the action of the parades indicates a dynamic and conflictuous relation between the excluded groups and the oppressing society, it is suggested that it comes in accord to what is defended by Moscovici (1981) in what attains to the active minorities. The present Thesis aimed to investigate the comprehension of the participants of the LGBT Pride Parades about the nature and the level of their political participation in that event, analyzing evocations and discourses of the participants of the LGBT Pride Parades on the Parade and its political and carnivalized constitution. The study was divided into three researchs, with a total number of 214 (two hundred and fourteen) people. In the first research, which aim was to identify the general perceptions of the participants of the Parades on this event, in order to contribute with resources to a deeper research, were analysed the evocations given by the participants of the Parades of the cities of Brasília and Goiânia, in the year 2007, about the theme ―Parade‖, by means of a instrument of evocation whose results were analyzed through the software Evoc (Vergès, 2000). The second research, realized at Brasília, in the year 2008, investigated perceptions of women participants and organizers of Parades, having as theorical-empirical reference gender matters, having as objective understand the particularities of the women who organize or just participate of these events, and using half-structured interviews that were analyzed according to discourse analysis oriented by critical lecture proposed by Gill (2003), that articulates the speech of the subject with the living context, not with universal questions. The third research, whose objective was to deepen the themes found in the first and in the second research, was guided by half-structured interviews, realized during the LGBT Pride Parade of Sao Paulo, of 2009, which were analyzed through the software Alceste (Reinert, 1990, cited in Oliveira and cols., 2003; Reinert, 1983, 1990, 1993 and 1998, cited in Kronberger and Wagner, 2003). The empirical part of the Thesis, that details the methodology, explain more deeply the reasons for each study having being done at a different city, among them the fact of the data collection having occurred during the Parades, when it was possible to interview a significant number of participants. For that reason, occurred in different dates, getting use of the realization of the parades that occurred in different data in the different places. It was concluded that the perceptions of the participants and of the organizers of the LGBT Pride Parades not necessarily agree, although it is identified cohesion between the respondents in what refers to the comprehension of the Parade as a political act and, at the same time, a festive one beyond the notion that the possibility of them to demonstrate in these events who they are and how they would rather to live is, in itself, an act of political manifestation beyond the traditional mechanisms of political participation. A festive protest.
Informações adicionais: Tese (doutorado)-Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2010.
Aparece nas coleções:PSTO - Doutorado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações (Teses)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.