Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/7886
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010_PedroJunqueiraPessoa.pdf749,95 kBAdobe PDFView/Open
Title: Escravismo e ideologia : comparação entre os livros Time on the Cross, de Fogel e Engerman e O Arcaísmo como Projeto, de Fragoso e Florentino
Authors: Pessoa, Pedro Junqueira
Orientador(es):: Pinto, Simone Rodrigues
Assunto:: Escravismo
Imperialismo
Ideologia
Issue Date: 20-May-2011
Citation: PESSOA, Pedro Junqueira. Escravismo e ideologia: comparação entre os livros Time on the Cross, de Fogel e Engerman e O Arcaísmo como Projeto, de Fragoso e Florentino. 2010. 95 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Abstract: Nossa análise irá refletir sobre os sentidos atribuídos ao escravismo americano tomando por objeto dois livros: O Arcaísmo como Projeto: Mercado atlântico, sociedade agrária e elite mercantil em uma sociedade colonial tardia, de João Fragoso e Manolo Florentino, publicado em 1993; e Tiempo em la Cruz: La economia esclavista en los Estados Unidos, de Robert W. Fogel e Stanley L. Engerman, publicado em 19741. Em nossa comparação, nos deteremos sobre o significado atribuído pelos livros ao escravismo americano, ou mais especificamente, sobre o que as obras dizem sobre o caráter capitalista ou pré-capitalista daquela economia. Por compartilharem de questões em comum, mas expressando posições antagônicas, os dois livros são férteis, ou ao menos adequados para uma comparação. Para contribuir à análise das divergências entre as ideias expressas nessas obras, foi necessário revisarmos a teoria marxiana, matriz de ambas. A comparação entre as diferentes perspectivas enseja reflexões sobre a construção e modificação do “senso comum” na interpretação da história, bem como sobre os embates ideológicos que ocorrem no campo sociológico e historiográfico. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This study concerns about the meanings attributed to slavery in Americas, analysing two books: The Archaism as Project: Atlantic Market, agrarian society and a merchant elite in late colonial society, by John Fragoso and Manolo Florentino, published in 1993, and Time on the Cross: The Economics Of American Negro Slavery, by Robert W. Fogel and Stanley L. Engerman, published in 1974. We will compare those books in what they say about the capitalist or pre-capitalist form of the slavery on Americas. For sharing questions in common, but expressing opposing viewpoints, the two books are adequate for a comparison. To contribute to the analysis of differences between the ideas expressed in these works, it was necessary to look back to the marxian theory, used in both. The comparison between the different perspectives gives rise to reflections on the construction and modification of the "common sense" interpretation of history as well as on the ideological clashes that occur in Sociology and History.
Description: Dissertação (mestrado)-Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas, 2010.
Appears in Collections:ELA - Mestrado Acadêmico em Estudos Comparados sobre as Américas (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/7886/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.