Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/7676
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_OrigemDistribuiçãoArtériaCelíaca.pdf266,79 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Origem e distribuição da artéria celíaca em mutuns dos gêneros Crax e Mitu
Outros títulos: Origin and distribution of the celiac artery in curassow of the genera Crax and Mitu
Autor(es): Gonçalves, E.S.
Santana, Marcelo Ismar Silva
Lima, Eduardo Maurício Mendes de
Silva, Frederico Ozanam Carneiro e
Severino, Renato Souto
Drummond, Sérgio Salazar
Assunto: Anatomia
Artéria celíaca
Aves
Data de publicação: 2010
Referência: GONÇALVES, E.S et al. Origem e distribuição da artéria celíaca em mutuns dos gêneros Crax e Mitu. ARS Veterinária, Jaboticabal, v. 26, n. 2, 88-94, 2010. Disponível em: <http://www.arsveterinaria.org.br/index.php/ars/article/viewFile/283/230>. Acesso em: 27 jan. 2011.
Resumo: Este trabalho objetivou descrever a origem e a distribuição dos ramos da artéria celíaca em 19 aves dos gêneros Crax e Mitu, oriundas do Criatório Científico e Cultural de Poços de Caldas, doadas após óbito natural. Para o preenchimento do sistema vascular foi utilizada solução aquosa de látex corado, seguido de imediata fixação em solução aquosa de formol a 10%. Posteriormente, dissecaram-se os colaterais responsáveis pela irrigação do canal alimentar, fígado, baço e pâncreas. A artéria proventricular dorsal foi o primeiro ramo emitido antes da bifurcação da artéria celíaca em ramos esquerdo e direito. O ramo esquerdo enviou as artérias gástrica dorsal, proventricular ventral (e seus ramos ventriculares), gástrica ventral, gástrica esquerda e pilóricas para a junção ventrículo-duodenal, além de ramos ao esôfago e pericárdio. A artéria hepática esquerda foi ramo da artéria gástrica ventral ou da gástrica esquerda. O ramo direito emitiu grande número de artérias esplênicas, a artéria duodenojejunal, qual formou anastomoses em arcada com os ramos oriundos da artéria mesentérica cranial, artéria duodenal para o segmento inicial do duodeno e artéria hepática direita. Os ramos vesiculares foram oriundos da artéria hepática direita ou da artéria pancreáticoduodenal e, em um caso, uma artéria esplênica irrigou a região dorsal do ventrículo. Em seu segmento terminal, o ramo direito dividiu-se em artérias gástrica direita e pancreaticoduodenal, a qual ainda enviou a artéria ileocecal para o segmento final de íleo e ceco esquerdo. Quando comparados estes achados com os gêneros Gallus e Anas, notaram-se semelhanças em quase toda a distribuição da artéria celíaca, a não ser pela modificação da artéria esofágica como primeiro ramo enviado, bem como a distribuição exclusiva da artéria ileocecal para o ceco esquerdo e, a emissão de um ramo esplênico pela artéria gástrica dorsal. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This study describes the origin and distribution of branches of the celiac artery in 19 birds of the genera Crax and Mitu, originated from the breeding facility Scientific and Cultural of Pocos de Caldas, donated after natural death. To fill the vascular system it was used aqueous solution of colored latex, followed by immediate fixation in aqueous 10% formaldehyde. Subsequently, dissected to the side responsible for irrigation of the alimentary canal, liver, spleen and pancreas. The proventricular dorsal artery was issued before the first branch of the bifurcation of the celiac artery branches into left and right. The branch has sent the left gastric arteries dorsal, ventral proventricular (and its ventricular branches), ventral gastric, left gastric and pyloric junction to the ventriculo-duodenal, and branches to the esophagus and pericardium. The left hepatic artery was a branch of the ventral gastric artery or left gastric arteries. The right branch has issued a large number of splenic artery, the artery duodenojejunal, which formed in arcade anastomoses with the branches from the cranial mesenteric artery, duodenal artery to the initial segment of the duodenum and right hepatic artery. Vesicular branches came from the right hepatic artery or pancreaticoduodenal artery and in one case a splenic artery irrigated the dorsal region of the ventricle. In its terminal segment, the right branch was divided into right gastric and pancreaticoduodenal arteries, which also sent the ileocecal artery for the final segment of ileum and cecum left. When comparing these findings with the genera Gallus and Anas, similarities are noted in almost the entire distribution of the celiac artery, unless the modification of the esophageal artery as first branch sent, as well as the exclusive distributor of ileocecal artery to the left cecum and the issue of a splenic branch by the artery dorsal gastric.
Licença: Permite-se a reprodução total ou parcial dos trabalhos, desde que seja indicada explicitamente a fonte de referência. Fonte: http://www.arsveterinaria.org.br/index.php/ars/about/submissions#copyrightNotice
Aparece nas coleções:FAV - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.