Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/7599
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_PollyannaTeresaCiriloGomes.pdf678,04 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Avaliação de características nutricionais da mandioca e de seus híbridos interespecíficos
Autor(es): Gomes, Pollyanna Teresa Cirilo
Orientador(es): Nassar, Nagib Mohammed Abdalla
Assunto: Mandioca - melhoramento genético
Aminoácidos na nutrição humana
Data de publicação: 7-Mai-2011
Referência: GOMES, Pollyanna Teresa Cirilo. Avaliação de características nutricionais da mandioca e de seus híbridos interespecíficos. 2010. 85 f. Dissertação (Mestrado em Nutrição)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Resumo: A mandioca (Manihot esculenta Crantz) é uma das mais importantes culturas de reserva contra a fome nos trópicos e subtrópicos, sendo alimento para mais de 800 milhões de pessoas em todo o mundo. As raízes de mandioca são extremamente ricas em amido, mas são pobres em outros nutrientes, tais como proteínas, aminoácidos e micronutrientes. Tem sido relatado que o conteúdo destes nutrientes variam entre as espécies silvestres do gênero Manihot. Foram estudados 19 híbridos de M. esculenta com a espécie silvestre M. oligantha, quanto ao seu teor de proteína bruta, perfil de aminoácidos, níveis dos micronutrientes cálcio, ferro, magnésio e zinco, além de seu conteúdo de cianeto total. Alguns híbridos mostraram alto teor de proteína, chegando a 5,7% com relação à massa seca, enquanto que o cultivar da mandioca comum estudado contou com apenas 2,3%. Notamos a presença de quantidades consideráveis dos aminoácidos essenciais alanina, fenilalanina e valina em alguns deles, quando comparados ao cultivar comum de mandioca. Os aminoácidos sulfurados cisteína e metionina foram detectados em altas proporções nas raízes de 4 plantas estudadas. A cisteína e a metionina são fundamentais no processo de detoxificação endógena do composto tóxico cianeto, o qual pode ser liberado de alimentos derivados de mandioca. A proporção de lisina mostrada pelos tubérculos de um dos híbridos foi 20 vezes superior àquela do cultivar comum. A lisina é um dos aminoácidos limitantes do valor biológico da proteína da mandioca. A maior parte dos híbridos mostrou teor de cianeto total moderado. Certos híbridos exibiram ganhos expressivos nos teores de micronutrientes, com relação ao cultivar comum. Estes resultados podem representar um importante avanço no melhoramento da qualidade nutricional da mandioca. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
Cassava (Manihot esculenta Crantz) is one of the most important staple crops of the tropics and subtropics, feeding more than 800 million of people around the world. The roots of the common cultivars are extremely rich in starch, but are poor in other nutrients, such as protein, amino acids and micronutrients. It is reported that the contents of these nutrients are variable across Manihot wild species. It were studied 19 hybrids of M. esculenta and its wild relative M. oligantha about their root contents of crude protein, amino acid profile, levels of the micronutrients calcium, iron, zinc and magnesium besides its cyanogenic content. Some hybrids shown high contents of protein, reaching to 5,7% of dry mass, while the common cultivar studied had just 2,3% of crude protein. We have noted the presence of considerable amounts of the essential amino acids alanine, fenilalanine and valine in some of them, comparatively to the common cultivar of cassava. The sulphur-containing amino acids cysteine and methionine were detected in high proportions in the roots of 4 plants studied. Cystein and methionine are fundamental for endogenous detoxification of the toxic compound cyanide, which can be released from foods derivated of cassava. The proportion of lysine showed for the tubercles of one of the hybrids was twentyfold higher them the common cultivar. Lysine is one of the limiting amino acids of the biological value of the cassava protein. The most of the interspecific hybrids showed moderated cyanogenic content. Certain hybrids exhibited expressive gains of micronutrients contents relatively to the common cassava. These founds may represent an important advance in the nutritional improvement of cassava.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Nutrição, 2010.
Aparece nas coleções:NUT - Mestrado em Nutrição Humana (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.