Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/7544
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008_LucianaGomesDaSilva.pdf743,98 kBAdobe PDFView/Open
Title: Uso e monitoramento de indicadores microbiológicos para avaliação da qualidade dos solos de cerrado sob diferentes agroecossistemas
Authors: Silva, Luciana Gomes da
Orientador(es):: Kato, Eiyti
Mendes, Iêda de Carvalho
Assunto:: Solos - qualidade
Bactérias - medição
Cerrados
Issue Date: 1-May-2011
Citation: SILVA, Luciana Gomes da. Uso e monitoramento de indicadores microbiológicos para avaliação da qualidade dos solos de cerrado sob diferentes agroecossistemas. 2008. xvii, 121 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Abstract: Embora a avaliação da qualidade de um solo seja uma tarefa complexa, sua determinação tem sido sugerida como uma ferramenta importante para acessar a sustentabilidade de longo prazo dos sistemas agrícolas. A seleção dos atributos do solo que servirão como indicadores de qualidade de solo, os níveis críticos desses atributos e como agregá-los em um índice de qualidade são algumas das dificuldades encontradas para quantificar a qualidade do solo. No capitulo 1 dessa tese foi avaliado o uso do carbono da biomassa microbiana (CBM) e da atividade enzimática (?-glicosidase, fosfatase ácida e arilsulfatase) como indicadores de qualidade do solo em diversos agroecossistemas da região dos cerrados comparando-os a atributos químicos (pH, matéria orgânica, teores de P, Ca, Mg, K, CTC e saturação por alumínio) e físicos (densidade aparente, porosidade total, macroporosidade e microporosidade) do solo. Amostras de solo foram coletadas em fevereiro de 2006, na profundidade de 0 a 10 cm, em três áreas: área I, rotação soja/milho sob plantio direto (PD) e plantio convencional (PC) iniciado em 1992; área II, plantio de 16 anos de idade com as espécies florestais: pinus (Pinus tecunumanii), eucalipto (Eucalyptus grandis) e carvoeiro (Sclerolobium paniculatum Vogel) e área III, experimento iniciado em 1991 com sistemas integrados lavoura/pecuária onde foram avaliados cinco sistemas de manejo: pastagem contínua de gramínea, pastagem consorciada contínua, rotação de pastagem consorciada/lavoura, rotação lavoura/pastagem consorciada e lavoura contínua sob PD. Em cada local, áreas adjacentes sob vegetação nativa de Cerrado foram incluídas no estudo sendo utilizadas como referência das condições originais do solo. Uma análise de componentes principais destacou a presença dos indicadores microbiológicos entre os parâmetros com maior sensibilidade para diferenciar os agroecossistemas avaliados reforçando a importância da inclusão dos mesmos nos estudos e nos cálculos dos índices de qualidade de solo. De uma maneira geral, as diferenças detectadas por esses indicadores foram mais acentuadas quando os agroecossistemas foram comparados às áreas sob vegetação nativa. Mesmo assim os indicadores microbiológicos foram capazes de revelar diferenças entre os agroecossistemas que, muito provavelmente, não teriam sido observadas com o uso das análises de rotina de química e física de solo, especialmente na área III. No capitulo 2 o software SIMOQS, "Sistema de Monitoramento da Qualidade do Solo", desenvolvido na Universidade Federal de Viçosa, foi utilizado para calcular Índices de Qualidade do Solo (IQS) usando atributos químicos (pH, matéria orgânica, teores de P, Ca, Mg, K, CTC e saturação por alumínio), físicos (densidade aparente, porosidade total, macroporosidade e microporosidade) e biológicos (carbono da biomassa microbiana, atividade das enzimas ?-glicosidase, fosfatase ácida e arilsulfatase) e para monitorar no período de 1998 a 2006 a qualidade do solo nas áreas 1 e 3 avaliadas no capitulo 1. O uso do SIMOQS foi eficaz como ferramenta para o monitoramento da qualidade do solo nos diferentes agroecossistemas avaliados. Através dos cálculos do IQS foi possível confirmar os benefícios das pastagens bem manejadas (principalmente quando em consórcio com leguminosas), da rotação lavoura/pastagem e do plantio direto como sistemas de manejo capazes de melhorarem a qualidade dos solos de cerrado. _________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Although evaluating soil quality is a complex issue, its determination has been suggested as an important tool to assess the long term sustainability of agricultural ecosystems. The selection of which soil attributes will compose a soil quality index, their critical levels and their combination in a soil quality index are some of the difficulties to quantify soil quality. Chapter one evaluated the use of microbial biomass carbon (MBC) and soil enzyme activities as indicators of soil quality under different management systems in the cerrado region, comparing them to chemical (pH, organic matter, P, Ca, Mg, K, CEC and Al saturation) and physical (bulk density, macro, micro and total porosity) soil attributes. In march 2006, soil samples were collected to a depth of 10 cm in three areas: area I) corn/soybean rotation under no-tillage (NT) and conventional tillage (CT) initiated in 1992; area II) 16 year-old forest systems with pinus (Pinus tecunumanii), eucalyptus (Eucalyptus grandis) and a cerrado native species called carvoeiro (Sclerolobium paniculatum Vogel); area III) an experiment initiated in 1991 where annual cropping systems are integrated with pastures ( five treatments were evaluated: continuous grass pastures, continuous grass and legume based pastures, continuous annual cropping systems, annual cropping systems integrated with grass and legume based pastures and grass and legume based pastures integrated with annual cropping systems). Native cerrado fragments adjacent to the three areas were used as references. As compared to the CT, in area I, NT resulted in the accumulation of organic matter , nutrients, MBC and soil enzyme activities in the first 10cm. In area II, the MBC under the native cerrado areas was greater than under the forest systems. In this area, the lowest values of acid phosphatase and arilsulfatase were determined under pinus whereas the eucalyptus presented the greatest β- glucosidase activity. In area III, greater acid phosphatase and arylsulfatase activities were observed under the continuous grass and legume based pasture as compared to the continuous annual cropping system. PCA analysis showed that the microbial indicators presented the greatest sensibility to distinguish the agroecosystems evidencing the importance of their inclusion in a minimum data set to be considered in the studies and in the calculation of soil quality indexes. In chapter two, the software SIMOQS (Soil Quality Monitoring System), developed at the Viçosa Federal University, was used to calculate soil quality indexes (SQI) using chemical (pH, organic matter, P, Ca, Mg, K, CEC and Al saturation) , physical (bulk density, macro, micro and total porosity) and biological (microbial biomass carbon, β- glucosidase, acid phosphatase, and arylsulfatase activities) indicators and for monitoring soil quality under different management systems from 1998 to 2006. Soil samples were collected in areas 1 and 3 evaluated in chapter one. SIMOQS was an efficient tool to assess soil quality in the different agroecosystems evaluated. The benefits of pastures (particularly the legume based pasture), annual crops integrated with legume based pastures and of no-tillage systems were confirmed through their greater SQI.
Description: Dissertação (mestrado)-Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias, 2008.
Appears in Collections:FAV - Mestrado em Ciências Agrárias (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/7544/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.