Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/7272
Título: Performance e geração 80 : resgates
Autor(es): Tinoco, Bianca Andrade
Orientador(es): Medeiros, Maria Beatriz de
Assunto: Arte moderna - século XX
Desempenho (Arte)
Pintura moderna - século XX
Data de publicação: 4-Abr-2011
Data de defesa: 9-Dez-2009
Referência: TINOCO, Bianca Andrade. Performance e geração 80: resgates. 2009. 294 f., il. Dissertação (Mestrado em Artes)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Resumo: A dissertação investiga os motivos que impediram os performadores em atividade nos anos 1980, no Rio de Janeiro, de serem associados à denominação Geração 80. A expressão foi difundida após a realização da exposição Como vai você, Geração 80?, da qual participaram 123 artistas adeptos de diversos suportes, em julho e agosto de 1984 na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Contudo, ela hoje designa apenas o grupo de pintores egresso da mostra, com poucas exceções. Tal visão é confirmada nas exposições de cunho retrospectivo realizadas nesta década, as quais deixaram de apresentar, entre outros, Ricardo Basbaum, Alexandre Dacosta, Jorge Barrão, Eduardo Kac, o grupo Rádio-Novela, Alex Hamburger, Aimberê Cesar e Márcia X. Ao longo desta pesquisa, levantamos questões sobre a abordagem crítica do período, assim como relatos de reações e soluções encontradas pelos performadores para prosseguirem em sua pesquisa poética. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The dissertation analyzes why the performance artists in Rio de Janeiro, in 1980s’, have not been attached with the designation Geração 80, which became widely accepted in Brazilian art circuit after the exhibition Como vai você, Geração 80? (How do you do, Geração 80?), in July and August 1984 at Escola de Artes Visuais do Parque Lage (Lage Park School of Visual Arts). The expression “Geração 80”, which at first made reference to a large amount of works and techniques presented at that show, nowadays just defines the painters that joined the show, besides a few exceptions. This change of meaning is confirmed by retrospective exhibitions organized along this decade, which have forgotten to include works from performance artists such as Ricardo Basbaum, Alexandre Dacosta, Jorge Barrão, Eduardo Kac, o grupo Rádio-Novela, Alex Hamburger, Aimberê Cesar e Márcia X. During the research, we question the critical approach of the period, and also gather information about reactions and solutions found by these artists in order to continue their poetic chase.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)–Universidade de Brasília, Instituto de Artes, 2009.
Aparece nas coleções:IdA - Mestrado em Artes (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_BiancaAndradeTinoco.pdf94,06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.