Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/7139
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2009_AlexandreCavalcantiGalvao.pdf1,7 MBAdobe PDFView/Open
Title: Os muros (in)visíveis do preconceito : um estudo das representações sociais das pessoas que vivem com HIV/aids
Authors: Galvão, Alexandre Cavalcanti
Orientador(es):: Almeida, Angela Maria de Oliveira
Assunto:: Representações sociais
Preconceito
Pessoas HIV-positivo
Issue Date: 17-Mar-2011
Citation: GALVÃO, Alexandre Cavalcanti. Os muros (in)visíveis do preconceito: um estudo das representações sociais das pessoas que vivem com HIV/aids. 2009. 209 f. Disertação (Mestrado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Abstract: Esta pesquisa teve como objeto de estudo as pessoas infectadas com o vírus HIV/aids em suas relações sociais, enfocando as Representações Sociais (RS) como elementos de ancoragem do preconceito. Os objetivos desta pesquisa foram: examinar a natureza do preconceito e os elementos das RS que o ancoram, bem como sua manifestação nas relações grupais, e identificar a existência de preconceito quanto à forma de infecção. Realizaram-se dois estudos empíricos. No primeiro, para acessar as RS de 169 universitários do Distrito Federal acerca dos portadores do vírus, foi aplicado questionário com perguntas sobre meios de informação, de evocação e escala de distância social. No segundo, para acessar as práticas sociais entre nove vizinhos e os quatro dirigentes das casas de apoio ao portador do DF, utilizou-se entrevistas semi-estruturadas. Os dados foram analisados por procedimentos estatísticos, pelos programas EVOC e ALCESTE. Encontraram-se evidências da mediação das RS na relação intergrupal sorodiscordantes, cujos elementos estão relacionados com as thematas puro-impuro, assimetria entre maioria e minoria, e proibição de contato, conotando o preconceito em relação às formas de infecção e que ancora práticas discriminatórias. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This research had as its object of study HIV positive people in their social relations, focusing on Social Representations (SR) as elements of the anchoring bias. The objectives of this research were to examine the nature of prejudice and the elements of the anchor SR and its manifestation in group relationships, and identify the existence of prejudice as to the course of infection. There were two studies. The first to access SR of 169 students in the Federal District about the HIV positive people, we applied a questionnaire with questions about the media, of evocation and social distance scale. The second to access the social practices of nine neighbors and the four leaders of recuperation houses in the Federal District, we used semi-structured interviews. The data were analyzed by statistical procedures, EVOC and ALCESTE softwares. We found evidence of mediation of SR in intergroup relation, whose elements are related to thematas pure-impure, asymmetry between majority and minority, and prohibiting contact, connoting the prejudice against the forms of infection and anchoring discriminatory practices.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2009.
Appears in Collections:PSTO - Mestrado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/7139/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.