Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/6720
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_OrientaçãoFarmacêuticaDST.pdf160,68 kBAdobe PDFView/Open
Title: Orientação farmacêutica para DST : uma proposta de sistematização
Other Titles: STD management in community pharmacies : an organizing proposal
Authors: Naves, Janeth de Oliveira Silva
Hamann, Edgar Merchán
Silver, Lynn Dee
Assunto:: Orientação farmacêutica
Farmácia comunitária
Doenças sexualmente transmissíveis
Farmacêutico
Educação
Issue Date: Oct-2005
Citation: NAVES, Janeth de Oliveira Silva; MERCHAN-HAMANN, Edgar; SILVER, Lynn Dee. Orientação farmacêutica para DST: uma proposta de sistematização. Ciência & saúde coletiva, Rio de janeiro, v. 10, n. 4, p. 1005-1014, out./dez. 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csc/v10n4/a23v10n4.pdf>. Acesso em: 21 jan. 2011. doi: 10.1590/S1413-81232005000400023.
Abstract: As DST se constituem num grave problema de saúde pública. Diante da baixa notificação de casos, a OMS estima que 70% dos portadores de DST no Brasil não busquem tratamento em unidades de saúde. Em todo o mundo a farmácia comunitária é um importante local de busca por atendimento primário de saúde e os farmacêuticos são numerosos e se constituem nos profissionais de saúde mais acessíveis para o público em geral. A dificuldade de acesso a serviços de saúde, a falta de orientação para o uso racional de medicamentos ao usuário e a automedicação são uma realidade no Brasil, onde se convive, de um lado, com a falta de acesso de grande parcela da população a medicamentos essenciais, e de outro, com o uso abusivo e irracional pelos segmentos que têm poder de compra. As farmácias devem, portanto, ser consideradas locais de intervenção para o estabelecimento de parcerias no sentido de divulgar e disseminar práticas educativas quando se pensa em campanhas educativas e prevenção de doenças como as DST. Propõe-se, então, uma sistematização da orientação farmacêutica com relação às DST, na tentativa de concretizar um melhor atendimento aos possíveis portadores que procuram a resolução de seu problema de saúde na farmácia e contribuir para o enfraquecimento da cadeia de transmissão dessas doenças. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Sexually transmitted diseases (STD) are a major public health issue. According to estimates of the WHO, 70% of those infected by STDs in Brazil do not seek treatment in health units due to the reduced notification of cases. Community pharmacies around the world are an important site where people seek primary health services. In addition, there are a great number of pharmacists, making them the most accessible health care professional for the general public. Difficult access to health services, lack of guidance in the rational use of drugs, and self-medication are a reality in Brazil. On one hand a great majority of the population does not have access to essential drugs, while on the other there is an irrational and abusive use of drugs by those who have the financial means. Pharmacies, therefore, should be viewed as establishments were partnerships could be made to better promote and disseminate information related to prevention and educational campaigns on diseases such as STD. Thus, systematization of pharmaceutical guidance for STD is suggested in an attempt to provide better services for those possibly infected and who seek a solution in pharmacies, as well as to interrupt the spread of these diseases.
DOI: 10.1590/S1413-81232005000400023
Appears in Collections:DSC - Artigos publicados em periódicos
FAR - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/6720/statistics">



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons