Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/6665
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2009_CiceroPereiraLeal.pdf647,61 kBAdobe PDFView/Open
Title: Doenças em ambientes de trabalho e benefícios sociais : uma análise para o Estado de São Paulo
Authors: Leal, Cícero Pereira
Orientador(es):: Ramos, Carlos Alberto
Assunto:: Morbidade ocupacional
Segurança do trabalho
Ambiente de trabalho
Acidentes do trabalho
Issue Date: 30-Jan-2011
Citation: LEAL, Cícero Pereira. Doenças em ambientes de trabalho e benefícios sociais: uma análise para o Estado de São Paulo. 2009. 112 f. Dissertação (Mestrado em Gestão Econômica do Meio Ambiente)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Abstract: Esta dissertação utiliza a abordagem probabilística, a qual é uma aplicação do modelo de regressão logística. Por meio dessa abordagem, isolamos os componentes socioeconômicos que identificam a possibilidade de que os trabalhadores estejam em uma situação de exposição aos riscos de acidentes ou doenças no ambiente de trabalho. O resultado da regressão múltipla serve como parâmetro para medir a probabilidade de estar doente ou não doente em virtude da exposição a riscos ambientais no ambiente de trabalho. O estudo empírico foi realizado com cerca de 16 milhões trabalhadores no mercado de trabalho formal metropolitano e não metropolitano do Estado de São Paulo. Foram utilizados os dados da Relação Anual de Informações Sociais - RAIS do Ministério do Trabalho e Emprego - MTE e o Número de Identificação do Trabalhador - NIT do Ministério da Previdência Social - MPS, referentes ao ano de 2005. Os resultados obtidos indicam que os trabalhadores brasileiros apresentam morbidade ocupacional causada pela exposição ao risco laboral evidenciando que trabalhadores da região metropolitana, do setor de comércio, do setor de serviços e com ensino superior apresentam uma probabilidade, respectivamente, 68%, 99,3%, 71,6% e 58,4% menor de exposição a agentes prejudiciais à saúde do trabalhador, conforme o pressuposto. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
This thesis uses a probabilistic approach, which is an application of the logistic regression model. The socioeconomic components, which identify the possibility of workers being in a situation of exposure to risks of accidents or illness in the work environment, were isolated through this approach. The result of the multiple regression serves as a parameter to measure the probability of getting ill or not ill due to exposure to environmental hazards in the work place. The empirical study was based on information about 15,816,123 workers in the formal metropolitan and non metropolitan labor force of the State of São Paulo. The data used are from the Annual List of Social Information – RAIS, of the Labor and Employment Ministry, MTE, and from the Worker Identification Number – NIT, Welfare Ministry, MPS, referring to the year of 2005. The results indicate that the Brazilian workers present an occupational morbidity caused by the exposure to labor hazards, making it evident that the workers in the metropolitan region, commercial sector, services sector and with higher educational level show a probability of lower exposure to agents harmful to the workers of heath in a rate of 68%, 99,3% 71,6% and 58,4% respectively, according to the proposition.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação, Departamento de Economia, 2009.
Appears in Collections:ECO - Mestrado Profissional em Economia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/6665/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.